Início » Brasil » Dia das Crianças: preços de presentes podem variar 200%
COMÉRCIO

Dia das Crianças: preços de presentes podem variar 200%

Levantamento feito pela Associação de Consumidores (Proteste) aponta que o preço de um brinquedo pode variar até 200% de uma loja para outra

Dia das Crianças: preços de presentes podem variar 200%
Data deverá movimentar cerca de R$ 7,4 bilhões (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Considerada a terceira melhor data em vendas no comércio – atrás do Natal e do Dia das Mães – o Dia das Crianças pode trazer alguma surpresas para o consumidor. O preço de um brinquedo – de uma loja para outra – pode variar até 200%. Levantamento feito pela Associação de Consumidores (Proteste) sinaliza que é necessário pesquisar preços e jamais comprar na primeira loja – mesmo que o preço pareça atraente.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a data deverá movimentar cerca de R$ 7,4 bilhões. O valor será 3,4% maior do que o consumo em 2016 – o que aponta para duas hipóteses: ou a economia dá sinais de recuperação ou o consumidor está mais otimista. De qualquer forma, a notícia é boa.

A Proteste elaborou uma lista com 280 brinquedos e pesquisou 45 lojas de redes nacionais. Entre os produtos favoritos – bonecas, personagens de desenhos animados e videogames – a variação foi surpreendente. Também no online, a variação chegou a 48%. Mas, nesse caso, o consumidor deve ficar atento à data de entrega. Nada pior que uma criança triste e frustrada.

Maior variação aconteceu no mesmo shopping

A coleta de preços em lojas físicas foi feita entre os dias 26 e 30 de setembro enquanto que o levantamento no comércio online se deu nos dias 26, 27 e 28 do mesmo mês. Uma das conclusões da pesquisa: as compras feitas pela internet saem mais em conta.

Curiosamente, a maior diferença de preços foi observada no mesmo shopping center. A boneca Polly foi encontrada tanto por R$ 19,90 quanto por 59,90. Arredondando os dois preços para R$ 20 e R$ 60, observa-se que a mesma Polly pode custar três vezes mais que outra oferecida no mesmo espaço comercial. Diferenças drásticas entre preços foram observadas também com a boneca Moana, o Lego Classic, o Homem de Ferro e o Jogo da Vida.

O recado da Proteste é claro. O consumidor não deve – de maneira alguma – comprar na primeira loja ou por impulso. Evitar a marca líder – ou a mais famosa – também pode resultar em muitos reais dentro da carteira. Isso pode dar bom resultado, por exemplo, na compra de bicicletas e triciclos. No mais, que todos aproveitem a data com suas famílias.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *