Início » Brasil » Dilma 2.0: ‘novas ideias’ ou mais do mesmo?
Eleições 2014

Dilma 2.0: ‘novas ideias’ ou mais do mesmo?

Dilma reconhece que a economia encara desafios, mas oferece poucas soluções concretas para mudar o rumo

Dilma 2.0: ‘novas ideias’ ou mais do mesmo?
Dilma não propõe medidas concretas para fechar o déficit ou reduzir a crescente inflação do país (Reprodução/Internet)

Um dos slogans usados pela campanha da presidente Dilma Roussef no segundo turno promete um “novo governo” com “novas ideias”, numa tentativa de neutralizar a campanha do candidato tucano Aécio Neves e apropriar-se das “mudanças” que o eleitorado quer.

Mas, embora Dilma tenha reconhecido que a economia encara importantes desafios, a candidata ofereceu poucas soluções concretas até agora para mudar o rumo.

Em resposta ao desempenho econômico decepcionante do país, Dilma continuará com uma abordagem caracterizada por microrreformas fragmentadas que marcou seu primeiro mandato.

No front fiscal, Dilma não oferece políticas concretas para fechar o déficit ou reduzir a crescente inflação do país, que ficou em 6,75% no final de setembro, o nível mais alto em três anos. Dilma sinalizou que seu ministro da Fazenda, Guido Mantega, defensor de estimular gastos públicos para aumentar o consumo interno, seria substituído em seu segundo mandato, mas não indicou um sucessor.

A candidata também disse que pretende manter os subsídios do petróleo e das tarifas de energia elétrica e que continuará a oferecer incentivos fiscais e de crédito altamente subsidiados a setores “estratégicos” da economia brasileira, embora esta estratégia pouco tem feito para tornar as empresas favorecidas mais competitivas. Dilma também manteria os requisitos de conteúdo local para alguns setores, como petróleo e gás.

Em um aceno ao setor de negócios, Dilma disse que gostaria de alterar o código tributário para reduzir os impostos e a burocracia, mas este é um assunto que está na agenda do governo há vários anos. Ela também sinalizou que gostaria de mudar as leis trabalhistas do Brasil para tornar o sistema mais competitivo internacionalmente, mas quer negociar essas mudanças com os sindicatos. Dado os laços estreitos entre o PT e os sindicatos, qualquer alteração que possa comprometer negativamente o apoio do partido é improvável.

Fontes:
Economist Intelligence Unit - Dilma 2.0: new ideas or more of the same? (conteúdo pago)

8 Opiniões

  1. Beraldo Dabés Filho disse:

    Só Deus para conhecer as artimanhas do Ibope e do Datafolha. institutos de pesquisas paus mandados do PGMB – Partido do Golpe Midiático do Brasil.. Idem para o que ainda pode ser armado para o último debate, na Globo. Em 1989, num toque de mágica da Globo, a apresentação de uma filha do Lula (fora do casamento), definiu a vitória do Collor. De qualquer forma, petistas temos a consciência da luta bem lutada e estamos preparados para continuá-la.
    ARAN: AEROPORTO RURAL AÉCIO NEVES: QUEM CONHECE O TIO PODE USAR!
    ARMÍNIO FRAGA: JUROS ALTOS, RECESSÃO, DESEMPREGO E FMI!
    AÉCIO: QUEM CONHECE NÃO VOTA!
    __________________________________________
    NÃO VOTE EM BRANCO E NEM ANULE SEU VOTO!

  2. Mauricio Fernandez disse:

    Lirio, concordo com você em tudo. Entretanto o caso aqui é outro. Trata-se de uma declaração infeliz do Armínio Fraga que infelizmente está acarretando grandes prejuízos a campanha de Aécio. É certo e correto que as instituições citadas por ele merecem alguma atenção por parte de quem venha a ser o novo presidente. Não entender (ou não querer) os claros prejuízos é uma atitude de avestruz. Como disse, esta mais do que na hora de Aécio desatar esse nó. Em política se trabalha com a emoção dos outros sem envolver a de quem faz política sob pena de cair na vala da pieguice. É o que estamos assistindo.

  3. Lirio disse:

    Deturpar as palavras do opositor de acordo com sua conveniência é o que o petismo faz melhor. Para isso caluniam, inventam, sei lá o que for necessário. O que o Aécio pretende e vai fazer é limpar essas instituições corrompidas, apodrecidas pela administração petista.
    Como se não bastasse os empréstimos ao Eike Batista surge novo escandâlo.A Folha informou na edição deontem que o Banco do Brasil concedeu um empréstimo de R$ 2,7 milhões a Val Marchiori, a socialite de profissão desconhecida. Ela se tornou uma celebridade com o programa “Mulheres Ricas”, embora sua única fonte de renda conhecida seja a pensão paga aos filhos pelo pai das crianças, que não é bem seu marido. O dinheiro emprestado pelo Banco do Brasil pertence a uma linha de crédito subsidiada pelo BNDES. a empresa pela qual Val tomou o empréstimo, uma tal “Torke Empreendimentos”, apresentou como comprovação da receita a pensão alimentícia dos seus filhos;
    Ah, ocorre que, no Banco do Brasil, existe um troço chamado “operação customizada”. Por intermédio dela, o banco dá crédito a quem quiser, como quiser, na hora em que quiser.
    As irregularidades pararam por aí? Não! A Torke tomou o empréstimo e, imediatamente, sublocou os caminhões para a Veloz Empreendimentos, que é do irmão da apresentadora, Adelino Marchiori. Ocorre que uma cláusula da linha Finame/BNDES, de onde saíram os recursos, impede cessão ou transferência dos direitos e obrigações do crédito sem a autorização do BNDES.
    Mas por que Val conseguiu o empréstimo com tanta desenvoltura? É que ela é amiga pessoal de Aldemir Bendine, presidente do Banco do Brasil. Ela já esteve com ele em duas missões oficiais do banco, uma na Argentina e outra no Rio. Por que Val participa de uma ação oficial do BB?
    Vote Brasil, vote bonito, vote 45! “Aécio é o Brasil sem medo do PT”

  4. helo disse:

    Que frase é essa do Armínio? Certamente alguma que desconheço talvez distorcida do contexto. Os economistas, afora Mantega, Dilma e Mercadante, todos tem críticas à Dilma. O que dá votos a Dilma é sua campanha caluniosa. Economia é um assunto muito técnico. O que importa na economia para o brasileiro é que os preços fiquem no lugar. Não estão e
    parece que não ficarão, é o efeito Dilma. Como médica vivi o desastre do período Dilma. Senti no meu dia a dia no hospital federal. Não sendo economista não sei explicar a razão maior e se é econômica. Penso ser a ineficiência e o excesso de más decisões de gerência. O resultado são filas, falta de remédios, falta de agentes de saúde, pacientes mal atendidos, hospitais sucateados. Dilma me parece boa em aritmética e má aluna em matemática. Gostaria de ser mais clara, a única certeza que tenho é que o governo Dilma fracassou, e rápido, só 4 anos. Minha preocupação maior é com a desigualdade e a pobreza, estávamos no bom rumo e e perdemos a bússola. Há um desencanto crescente e Dilma não terá as respostas.

  5. Mauricio Fernandez disse:

    Helo, Armínio Fraga não deixou dúvidas em suas palavras o que está impactando a campanha de Aécio. Fico impressionado com as pessoas que não querem ver o que realmente está ocorrendo. Dilma incentiva a divulgação nos mais longínquos rincões das desastradas palavras de Armínio Fraga e são muitos os que acreditam na forma apresentada. Está mais do que na hora de Aécio desatar esse nó ou vai perder, não para Dilma, mas para ele mesmo.

  6. helo disse:

    Maurício, Armínio Fraga se referiu a distorção de uso dos bancos estatais. Bem conceituado, foi convidado por Lula para permanecer no Banco Central. Depois optou por Meireles que seria candidato pelo PSDB em Goiás. Armínio não é arrogante, é moderno, colaborador de várias obras sociais inclusive o Renascer que é um sucesso. Melhor impossível. Marina, Renata e filhos, Partido Verde, Cristóvam, Pedro Simon, Joaquim Barbosa estão com Aécio e suas propostas de governo e na área econômica. Quem não vota Aécio não é quem discorda de Armínio, é quem acredita na campanha truculenta e de ofensas da presidenta.

  7. Mauricio Fernandez disse:

    Helo, Dilma está comemorando sua recuperação em uma campanha perdida por conta das declarações do Ermínio Fraga. Qualquer denúncia de corrupção perdem o impacto frente a desastrada, inoportuna e burra declaração. Aécio finge que não é com ele e só piora a situação. Podemos esperar o que?

  8. helo disse:

    Enfim, Dilma não tem rumo e todos teremos não mais do mesmo, mas muito pior do que aí está. A campanha tem calúnias e mentiras para manter um grupo do PT no poder. Quem está no governo sabe da corrupção, oPetista que não sabe, saberá.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *