Início » Brasil » Dilma a três pontos da maioria dos votos válidos, diz Ibope
Pesquisa eleitoral

Dilma a três pontos da maioria dos votos válidos, diz Ibope

Em um segundo turno contra Marina, a candidata à reeleição venceria com 43% contra 36%, apontando que, com a vantagem de sete pontos, a petista saiu do empate técnico com a adversária

Dilma a três pontos da maioria dos votos válidos, diz Ibope
Última pesquisa divulgada pelo Ibope antes do primeiro turno levanta a possibilidade de Dilma já ser reeleita neste domingo (Reprodução/Internet)

A pesquisa feita pelo Ibope, divulgada nesta quinta-feira, 2, mostrou que Dilma está com 47% dos votos válidos, a três pontos da maioria e da possibilidade de ser eleita em primeiro turno. A taxa de votos válidos de Dilma subiu nas últimas pesquisas desde 15 de setembro. Para ser eleita em primeiro turno, é preciso obter pelo menos 50% dos votos válidos.

Nos válidos, a candidata do PSB oscilou para baixo, de 29% para 28%, reduzindo a distância em relação a Aécio Neves, com 22%, mantendo o número da pesquisa anterior. Nos votos totais, incluindo brancos, nulos e indecisos, os percentuais são de 40%, 24% e 19%, respectivamente, para Dilma, Marina e Aécio.

Segundo turno

Em um segundo turno contra Marina, a candidata à reeleição venceria com 43% contra 36%, apontando que, com a vantagem de sete pontos, a petista saiu do empate técnico com a adversária, tendo sido no último levantamento mostrado 42% para Dilma e 38% da candidata do PSB. Se disputasse contra Aécio, Dilma também venceria com 46% a 33%.

A pesquisa foi realizada de 29 de setembro a 1ºde outubro com 3.010 eleitores em 205 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Fontes:
Estadão - Dilma amplia vantagem sobre rivais e está a três pontos da maioria dos votos válidos, diz Ibope

5 Opiniões

  1. Raimundo Trindade disse:

    Agora, depois que Aercio garantiu a disputa do segundo turno , não confiamos mais em pesquisa de IBOPE , mesmo com a confiança que vcs repassam para nós, no caso, 99%, … Agora é (0) ZERO a confiança nas pesquisas.

  2. Beraldo Dabés Filho disse:

    Estamos no século XXI, não existe mais URSS e a oposição ainda discursa bem ao estilo de que “comunista come criancinhas”. Difícil entender “a que eixos o Brasil retornaria novamente” com um choque qualquer: ao anterior ao PT, de 1500 a 2002, com o bumbum virado para os EEUU/FMI ou a este mesmo que ai está, construído pelo PT, que deixou de ser visto, pelo Mundo, como uma republiqueta de bananas, samba e carnaval. Tanto é verdade, que as duas candidaturas oposicionistas menos fracas, apresentam como “principais pontos dos seus programas de governo”, a continuação do que o PT vem fazendo ao longo dos últimos 12 anos, com a cínica ressalva de que pretendem melhorar isto ou aquilo. Incompreensível também que no que tange às pesquisas, “bolsistas”, cotistas, acadêmicos e sindicalistas” sejam excluídos do conjunto da população. Exatamente eles que fazem parte da grande maioria do povo, que ganha até 3 salários mínimos, quando muito. Meu neto de 8 anos, alfabetizado e que já sabe as 4 operações matemáticas, já sabe que árvores devem ser plantadas, tanto quanto se deve votar no PT. Também sabe, por óbvio, que uma moeda tem dois lados.
    __________________________________________
    NÃO VOTE EM BRANCO E NEM ANULE SEU VOTO!

  3. Luiz Ramos disse:

    Ciro Gomes declarou em recente entrevista: “O Montenegro do IBOPE, vende até a alma da mãe por dinheiro”. Então está explicado. Onde são realizadas essas pesquisas? Nos redutos “bolsistas” e “cotistas” ou nos meios acadêmicos e sindicatos aparelhados? Só pode ser. A inflação está voltando galopante; o número de moradores de rua aumenta a cada dia; a insegurança é total, em qualquer lugar deste País; empresas demitindo ou dando férias coletivas. O governo federal está seguindo à risca o Decálogo de Lenin, particularmente nos dois primeiros itens: “1 – Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual” e “2 – Infiltre e depois controle os meios de comunicação”. No meu entender, só um choque de moralidade, nos moldes do que ocorreu em Cingapura, porá o Brasil nos eixos novamente. Não há outra solução. Como diz o Marquinho, meu sobrinho-neto, de 2 anos e 10 meses: “Não pode cortar árvore” e “Não pode votar no PT”.

  4. Joma Bastos disse:

    No Brasil a corrupção é seguramente o principal obstáculo ao desenvolvimento.
    As campanhas eleitorais são uma corrida desequilibrada. Para chegar a Brasília uns vão de bicicleta e outros de carrão. O Estado está engrenado pelo grande poder econômico que financia a atual “democracia”. Nada a fazer?!
    Há uma solução: o Financiamento Público. A Corrida iria ser mais equilibrada, seria um processo mais justo e transparente. Saberíamos ao certo de quanto é que cada partido dispunha financeiramente para a campanha, e a justiça eleitoral teria maior efetividade. Pelo menos todos nós saberíamos o seu custo. Mas este Financiamento Público só poderia ser possível, se votássemos em estruturas partidárias com lista de candidatos previamente definidas e não em candidatos individuais. Assim os partidos políticos alicerçavam-se e a nossa democracia iria fortalecer-se naturalmente.

  5. Carlos U Pozzobon disse:

    Que imbroglio o Ibope conseguiu fazer!!! No segundo turno Dilma teria menos votos que no primeiro? Acho que a estratégia de eleger Dilma no primeiro turno não vai funcionar, apesar do cheiro de óleo diesel destas pesquisas. Os propinodutos da Petrobras devem estar irrigando alguns pesquisadores, que com muito gás conseguem fazer com que muitos eleitores votem em Dilma no primeiro turno e não votem no segundo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *