Início » Brasil » Dilma acusa ‘Economist’ de fazer ‘campanha de interesse’
Reação às críticas

Dilma acusa ‘Economist’ de fazer ‘campanha de interesse’

Presidente rebateu as críticas à sua gestão econômica publicadas na 'Economist' e acusou a revista britânica de 'ter laços com o sistema financeiro internacional'

Dilma acusa ‘Economist’ de fazer ‘campanha de interesse’
Esta semana, o editorial da edição latina da revista listou os problemas de gestão de Dilma (Reprodução/Folhapress)

A presidente Dilma Rousseff reagiu às críticas à sua gestão publicadas pela revista britânica Economist. Esta semana, o editorial da edição latina da revista listou os problemas de gestão do governo petista e defendeu que o tucano Aécio Neves é o melhor candidato para solucionar os problemas econômicos do Brasil.

Leia mais: Aécio merece vencer as eleições, diz ‘Economist’

Dilma acusou a revista de “ter laços com o sistema financeiro internacional” e de fazer campanha de interesse. A candidata à reeleição disse ainda que as críticas da revista não influenciam o eleitorado brasileiro.

“Não tem impacto, a população está se definindo nos debates, nos programas de televisão. Eles estão fazendo a campanha interessada, mas eles não votam, né?”, disse Dilma, ao chegar para o debate promovido na última quinta-feira, 16, pela emissora SBT.

No editorial, a revista avaliou que o governo de Dilma obteve avanços nos programas sociais e de transferência de renda, mas criticou a ineficaz gestão econômica do governo e a constante interferência nas políticas macroeconômicas. Na avaliação da revista, Aécio é o candidato mais capaz de retomar o crescimento econômico do país.

Fontes:
Valor-Dilma questiona filiação da 'Economist'

4 Opiniões

  1. helo disse:

    As revistas burguesas as vezes acertam. O Economist previu com anos de antecedência a queda econômica do império soviético, assim como as atuais crises do sistema capitalista. Ela acha que Aécio será mais capaz de retomar o crescimento e conter a inflação. Será? Eu penso que sim e votarei 45.

  2. helo disse:

    André Luiz disse bem. A revista é inglesa, séria, a melhor sobre economia, e pouquíssimos brasileiros sabem que ela existe. É importante para os investidores que com a Dilma já se bandearam para países que crescem e são produtivos como a India.

  3. PLinio disse:

    Revista Burguesas…

  4. André Luiz D. Queiroz disse:

    Não tem impacto, a população está se definindo nos debates, nos programas de televisão” — sim, a maioria absoluta da população votante não lê a ‘The Economist’ (a maioria nem sabe que existe essa revista!), muito menos em inglês…
    Eles estão fazendo a campanha interessada, mas eles não votam, né?” — sim, a ‘The Economist’ faz a ‘campanha interessada’… no que é melhor para os investidores no Brasil! E, sem investimento, como é que o governo vai se manter? Só a base de tributar a classe média e o setor produtivo?…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *