Início » Brasil » Dilma defende o fortalecimento das Forças Armadas
Diplomacia presidencial

Dilma defende o fortalecimento das Forças Armadas

'Temos um patrimônio muito valioso para proteger', disse a presidente em seu primeiro encontro com militares desde a divulgação do relatório da Comissão Nacional da Verdade

Dilma defende o fortalecimento das Forças Armadas
Dilma foi recebida cordialmente por militares em Itaguaí, no Rio (Reprodução/Estadão)

Dois dias depois de receber o relatório da Comissão Nacional da Verdade (CNV) que apurou violações cometidas pelo regime militar, a presidente Dilma Roussef defendeu o fortalecimento das Forças Armadas em evento com militares no Rio de Janeiro.

Dilma participou na sexta-feira, 12, da inauguração do prédio principal de um estaleiro de construção de submarinos, que faz parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub). Ela foi recebida cordialmente pelos militares e aplaudida de pé pelo menos duas vezes.

Leia também: Como Brasil e EUA encaram a tortura

“O Brasil é um país pacífico e assim continuará. Isso, no entanto, não significa descuidar de nossa defesa ou abdicar de nossa capacidade de dissuasão”, disse a presidente, tendo a seu lado o ministro da Defesa, Celso Amorim, e os comandantes dos três organizações militares: Marinha, Exército e Aeronáutica.

“Nossa capacidade de ampliar (a defesa) será tanto maior quanto mais bem equipadas estiverem nossas Forças Armadas e mais forte nossa indústria da defesa. Temos um patrimônio muito valioso para proteger.”

Acompanhada pelo goverador do Rio de janeiro, Luiz Fernando Pezão, e pelo diretor-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, Dilma ressaltou que a modernização das Forças Armadas faz parte de um “necessário e estratégico processo.”

Ela disse que a indústria de defesa deve ser um vetor de expansão econômica.

“Um segundo objetivo estratégico para os investimentos que estamos realizando aqui é fazer de nossa indústria da defesa um vetor de inovação e de expansão da indústria do nosso país”.

Fontes:
CBN - Dilma defende o fortalecimento das Forças Armadas

11 Opiniões

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Ludwig,
    Esse pedido de ‘cassação’ da diplomação de Dilma não passa de “pirotecnia”, e só! Claro que jamais seria acolhido pelo atual presidente do TSE, Dias Toffoli (logo ele!…). Não se vê qualquer chance de um impeachment de Dilma Rousseff — mas não que ela não o mereça, em minha opinião. Porém, se a conjuntura política estivesse tão ruim que o impeachment fosse realmente factível, certamente não seria o alto oficialato das FFAA brasileiras quem daria apoio a Dilma Rousseff!

  2. Ludwig Von Drake disse:

    Agora que os tucanos falam em pedir a cabeça de madame – com luzes no cabelo tingido pelo Celso Kamura – servida na bandeija do “impeachment”, ella corre pros milico. A História mostra onde isso pode levar.

  3. André Luiz D. Queiroz disse:

    Alguns dos comentaristas criticam que os oficiais presentes ao ato tenham “aplaudido duas vezes” Dilma Rousseff… Senhores, sejamos realistas! Gostemos ou não, Dilma Rousseff continua presidente da república, e como tal estava participando de um evento militar de destaque, a inauguração do prédio principal de um estaleiro de construção de submarinos! Sabemos todos que as FFAA brasileiras estão em estado de verdadeira penúria há muito tempo, com meios obsoletos e sucateados. Mesmo que todos saibam perfeitamente que o discurso de Dilma Rousseff defendendo o fortalecimento das FFAA brasileiras foi mero jogo de cena, aplaudi-la foi algo natural e esperado em tal evento, no qual não caberia de forma alguma manifestações hostis.
    Dilma Rousseff inicia o segundo mandato em péssima conjuntura, e a última coisa que precisa agora é de atritos com as FFAA! Não foram os oficiais que a afagaram, é ela que os está bajulando!…

  4. Áureo Ramos de Souza disse:

    Nossos Militares parece que são frouxo e aplaudir duas vezes me poupem. Não é possivel que só nós pobre opineiros vemos que a coisa anda errada, será que os generais não estão vendo que é ENGODO da presidente.

  5. Isam disse:

    Esses ditos Comandantes são verdadeiros covardes, sendo humilhados e ridicularizados pela presidente anta e ainda ficam lambendo a bunda suja dessa terrorista, Será que já foram comprados também? O que o povo brasileiro pode esperar desses covardes? QUE VERGONHA NACIONAL!

  6. Joma Bastos disse:

    Os militares bateram palmas para ela duas vezes… as chefias foram definidas pelo governo, ao longo de 12 anos de mandato.

  7. Niza Nogueira disse:

    Madame já “tomou um couro” dos militares. Acho que ela e seus cúmplices não querem ver se os milicos tem coragem de repetir a dose.

  8. Horacio ROque Brandão disse:

    A “presidenta” ofende e fragiliza asForças Armadas quauando criou a Comissão da MEIA verdade. Agora, assustada, como boa guerrilheira, diante da manifestação do Clube Militar e alguns generais, vem, tardiamente, com os panos quentes, mostrando mais uma de suas incoerência….

  9. Vitafer disse:

    Mas os militares bateram palmas para ela duas vezes…

  10. Mathias Ribeiro disse:

    Verdade, precisamos de defesa interior!

  11. helo disse:

    Dilma quer que a “indústria da defesa seja um vetor para expansão econômica” significa que vamos vender armas? Vamos fazer parte da indústria da guerra? Que triste. Li na imprensa estrangeira que nada justifica a compra pelo Brasil de equipamento anti-mísseis. Nossos vizinhos não tem mísseis nem oferecem risco de nos declararem guerra. Penso que a indústria da guerra é mais terrível que a indústria da droga. Devíamos nos concentrar na nossa defesa interna.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *