Início » Brasil » Dilma desistiu
COLUNA ESPLANADA

Dilma desistiu

Ciente da guilhotina no impeachment e de que não volta ao Planalto, trocou a prioridade dos estudos processuais pela musculação em uma sala do Palácio do Alvorada

Dilma desistiu
Dilma emagreceu 17 quilos nos últimos meses com dieta de exercício, saladas e frutas, além das pedaladas diárias (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A presidente afastada Dilma Rousseff jogou a toalha — literalmente — nos ombros e se preocupa mais com sua saúde. Ciente da guilhotina no impeachment e de que não volta ao Planalto, trocou a prioridade dos estudos processuais pela musculação em uma sala do Palácio do Alvorada. Já emagreceu 17 quilos nos últimos meses com dieta de exercício, saladas e frutas, além das pedaladas diárias. A maioria de seus livros já está encaixotada para mudança.

Será?

Quem a visita a cada dois dias, como o ex-ministro Ricardo Berzoini, um dos fiéis escudeiros, garante que ela está bem. Ela ouve Beyoncé…

A fila anda

Um veterano parlamentar do PMDB de Minas faz as contas, que batem com o Planalto: até fim de 2017 pelo menos 40 deputados podem ser cassados.

Era PT

A Polícia Federal vai bater às portas do Ministério da Saúde. A PF já avançou no dossiê levantado pelo próprio ministro Ricardo Barros. Sobre gestões anteriores, claro.

Revalida em baixa

Em tempos de mega fusões de grupos de educação, que priorizam a carteira quantitativa de alunos, e não a qualidade do ensino, a Câmara dá um mote de fiscalização hoje. A Comissão de Educação faz audiência para debater o alto índice de reprovação de médicos no exame Revalida para diplomas.

Sangria

Na segunda e última prova do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas, em março, dos 9% aprovados em primeira fase (realizada em novembro passado), 57% dos profissionais examinados foram reprovados. O encontro é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética.

Um motivo

As Organizações Globo investem em editoriais contra a legalização dos jogos, uma quase unanimidade no Congresso e em vários setores do mercado. É que, com a oficialização do Bicho, a Liesa e seu poderoso Carnaval escaparão do controle da TV.

Peixaria

Continua forte a hereditariedade no meio político. Nestor Rocha, 27, homônimo do pai, vice-presidente do TCM do Rio e ex-deputado, vai se candidatar a vereador.

Reflexões de Cid

Cid Benjamin, o grande jornalista e escritor, vai lançar novo livro em agosto, o “Reflexões rebeldes”. É uma coletânea de artigos escritos nos últimos anos. Segundo Cid, “Muitos deles, na contramão de teses meio que unânimes na esquerda”.

Quartel bolivariano

Acredite. O presidente Evo ‘El Loco’ Morales vai inaugurar dia 17 de agosto a primeira escola de estudos militares bolivarianos, para os oficiais que aspiram o generalato. Será em Santa Rosa del Paquío, em Santa Cruz. O Exército brasileiro monitora. De perto.

Geddel, se vira

O presidente Temer está incomodado com seis candidatos do PMDB à Presidência da Câmara. E tanto mais com o motim da bancada mineira que não se entende sobre a vaga de ministro do Turismo. Incumbiu o ministro Geddel Lima de resolver o caso.

Intimação do Poder

Mais de dez parlamentares já receberam notificação de Sérgio Fernando Moro. Sim, o poderoso chefão da Lava Jato. São senadores e deputados intimados para depor como testemunhas do ex-senador Gim Argello (PTB) — preso em Curitiba.

Neofavorito

Pesa o apadrinhamento de Tadeu Filippelli na ascensão de Rogério Rosso (PSD) como novo favorito a substituir Eduardo Cunha. Rosso, expert em mandato-tampão, também é próximo do presidente Temer.

Contrapartida

O fato de Filippelli ser fiel escudeiro de Temer sem ter pedido nada em troca no novo Governo faz o presidente priorizar o aval a Rosso.

Ponto Final

“A Câmara é diferente. Tem altivez. Tem dignidade. Não vai fazer o que um supositório deve fazer quando é usado”.
De Severino Cavalcanti, ex-presidente da Câmara dos Deputados, que renunciou para escapar da cassação no episódio apelidado de “mensalinho”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

9 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    O autor nunca aborda assuntos delicados, relacionados ao atual Governo Interino.

    Causa curiosidade, vê-lo abordar, por exemplo, a jornada normal de trabalho de 80 horas semanais, desejada pelo Presidente da CNI e pelo Presidente da FIESP, Paulo Skaf, e vista com bons olhos pelo atual governo interino.

    Ou na iminente volta da CPMF.

    Ou na iminente “privatização de tudo que for possível”.

    Ou na iminente eleição de um ficha suja para a Presidência da Câmara dos Deputados.

    Ficar só nesta de produzir artiguinhos do tipo Nelson Rubens “Eu aumento mas não invento”, é muito cômodo e fácil.

    Na TV até passa batido, para um público simples, maioria de mulheres aguçadas por fofoquinhas sobre “celebridades”.

    Para um público politizado e interessado em bons assuntos, tem valor nenhum.

    Não adianta tanto marketing pessoal se o estilo é vulgar!

  2. helo disse:

    A notícias são alentadoras, a presidenta desiste e só cuida da saúde, o juiz Moro convoca mais parlamentares, a saúde vai despachando os médicos sem conhecimento. Concordo com Beraldo o marketing do governo afastado gastou muito no marketing pessoal, que pior que vulgar, mostrou-se falso e pago no Panamá. Que gente é essa que desvia até do crédito consignado dos funcionários aposentados? o importante nem é prender, é recuperar os dinheiros desviados pras campanhas e para o bolso, e aplicar o ficha limpa na política em 2016 e 2018.

  3. Rodrigo disse:

    péssimo “jornalista”.

    Tirando meu email do mailing JÁ!

    Adeus.

  4. Ivone disse:

    Beraldo

    Concordo com você MAS esta é a tônica do O&N.
    Faço leitura diária do O&N porque é preciso conhecer como pensam e agem os “jornalistas” a serviço do governo interino (anteriormente anti-governo eleito).

  5. Eng. Paulo Bancovsky Pioneiro fundador da ANE ACADEMIA NACIONAL DE ENGENHARIA e ex Presidente disse:

    Apresentem-se nominalmente os senhores gestores capazes e qualificados para conduzir sem politicagens o descalabro do incomensurável legado produzido pela insanidade cívica, ética e moral dos assaltantes que se locupletaram e destruíram o patrimônio dos brasileiros e vitimaram milhôes de, agora, desassistidos e desesperançados.
    Reconstrução já , mas com gente da melhor qualidade.

  6. Beraldo disse:

    Se o Juiz Sérgio Moro apertar o acelerador, atropela quase que a totalidade da direitinha incompetente encastelada pelo golpe.

    Seus seguidores avulsos, quando começarem a cumprir jornada semanal de trabalho de 60 a 80 horas, como já está acertado entre Robson Braga (CNI) e Paulo Skaf (FIESP) e o governo interino, vão sentir o gosto amargo do golpe que aplaudiram.

    As exceções ficarão por conta dos não poucos, que batem cartão na porta de entrada de determinados órgãos públicos e saem minutos depois, pela porta dos fundos.

    Nada como um dia depois do outro!

  7. Ludwig Von Drake disse:

    As endorfinas produzidas pelo exercício pesado melhoram o humor. Dona Dilma se acrescentar umas aulas de tiro de combate básico e jiu-jitsu, pode até dispensar os seguranças.

  8. helo disse:

    Não estou com o governo interino e nem com o governo passado. São todos parte dos homens cordiais descritos por Sergio Buarque de Holanda. Fortunas sendo feitas entre amigos e o poder. Os radicalismos e as simplificações impedem muitos de entender o Brasil e seus políticos iguais e seguidos em Curitiba.

  9. Sandro disse:

    A globo infelizmente está ganhando a luta para manter o jogo na ilegalidade !!! Só no Brasil mesmo !

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *