Início » Brasil » Dilma destaca o compromisso do Brasil no combate às mudanças climáticas
Cúpula do Clima

Dilma destaca o compromisso do Brasil no combate às mudanças climáticas

Presidente diz que é preciso acabar com a ideia de que o combate às mudanças climáticas prejudica a economia e destaca o papel do Brasil na redução do desmatamento

Dilma destaca o compromisso do Brasil no combate às mudanças climáticas
Presidente também falou sobre as ações bem sucedidas do Brasil na redução da pobreza e da desigualdade no país (Reprodução/AFP)

Em seu discurso na Cúpula do Clima das Nações Unidas nesta terça-feira, 23, em Nova York, a presidente Dilma Rousseff destacou o compromisso do Brasil com o acordo mundial sobre o clima.

Leia mais: Líderes mundiais se reúnem hoje na Cúpula do Clima da ONU

“O Brasil não anuncia promessas. Mostra resultados. Em 2009, na conferência do Clima em Copenhague, anunciamos o compromisso voluntário de reduzir entre 36% e 39% as nossas emissões projetadas até 2020. Desde então, pusemos em marcha ações decisivas. Nossos esforços têm dado grandes resultados. Entre 2010 e 2013, deixamos de lançar na atmosfera a cada ano, em média, 650 milhões de toneladas de gás carbônico. Alcançamos em todos esses anos as quatro menores taxa de desmatamento de nossa história”, disse Dilma, destacando que o desmatamento no país foi reduzido em 79% na última década.

Segundo a presidente é preciso acabar com a ideia de que o combate às mudanças climáticas prejudica a economia. “Precisamos reverter a lógica de que o combate à mudança do clima é danoso à economia. A redução das emissões e ações de adaptação devem ser reconhecidas como fonte de riqueza, de modo a atrair investimentos e lastrear novas ações de desenvolvimento sustentável”, disse Dilma, que também falou sobre as ações bem sucedidas do Brasil na redução da pobreza e da desigualdade no país.

Durante o evento, Dilma disse que o Brasil não apoia os ataques aéreos à Síria pela coalizão liderada pelos Estados Unidos.

“Nós repudiamos sempre o morticínio e a agressão dos dois lados. E, além disso, não acreditamos que seja eficaz. O Brasil é contra todas as agressões. E inclusive acha que o Conselho de Segurança da ONU tem que ter maior representatividade, para impedir esta paralisia do Conselho diante do aumento dos conflitos em todas as regiões do mundo”, afirmou a presidente.

Convidada para o evento por sua história de dedicação às causas ambientais, a candidata Marina Silva recusou o convite para se dedicar à campanha presidencial. Um discurso do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), é esperado para às 18h desta terça-feira.

Fontes:
O Globo-Combate à mudança do clima não é danoso à economia, defende Dilma em conferência da ONU
O Globo-Dilma diz que Brasil repudia ataques aéreos na Síria

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    “…ações bem sucedidas do Brasil na redução da pobreza e da desigualdade no país.”
    Esta afirmação é anedótica!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *