Início » Brasil » Dilma e seu governo continuam sendo uma piada!
Grita Brasil

Dilma e seu governo continuam sendo uma piada!

'É preciso gastar menos com Brasília e mais com o Brasil', diz Dilma. Só pode ser piada

 

Dilma, você enlouqueceu? Como gastar menos em Brasília? Eu já te ensinei e vou falar de novo: Mais é mais. Esquece isso de menos é mais

Dilma, você enlouqueceu? Como gastar menos em Brasília? Eu já te ensinei e vou falar de novo: Mais é mais. Esquece isso de menos é mais

Dilma quando diz: “É preciso gastar menos com Brasília e mais com o Brasil” só pode ser piada. Como se isso justificasse ou conseguisse justificar alguma coisa que não está sendo feita porque se gasta muito em Brasília.

Dilma deveria alterar a frase e dizer que é preciso se roubar menos – porque vamos ser honestos, deixar de roubar eles nunca vão fazer isso – em Brasília para aí sim tentar fazer sobrar algum dindin para então tentar realizar algo, tipo uma escola, um hospital, pagar um salário mais digno aos professores, aos médicos, aos garis, e porque não um salário mínimo digno e não salário mínimo miserável que quando é aumentado não leva em consideração o índice que aumentaram a luz, a gasolina, o pão, a carne. E por aí vai.

O engraçado (triste) é que em nenhum momento o governo sacrifica e corta a própria carne. Parece que eles têm um pacto com o diabo que os impede de cometerem um “autoflagelo”, mas que o pacto permite que o flagelo seja feito no povo. Não os vejo reunidos aprovando um aumento de 3%, 6%, 8% em seus salários – deputados, senadores, ministros e presidente – que na visão deles não irá cobrir a perda do poder aquisitivo. Para eles o reajuste beira os mais de 30%. E eu aí pergunto: Não seria nessa hora que eles deveriam mostrar que eles estão juntos na mesma luta?

Talvez no orçamento não estejam previstos os gastos extras com propinas, desvios, roubos. Então o mínimo que eles poderiam fazer é receber esses extras em parcelas menores. Como eles não vão cortar os extras nem que a vaca tussa – só que ela vive tossindo e já está quase morrendo de tuberculose – algum sacrifício, eles tinham obrigação de fazer. Nem que seja conversa para boi dormir junto da vaca que tosse.

Porque caso contrário será mais uma frase malfeita igual aos malfeitos de dentro do seu governo. Que você diz que não sabia. Agora você sabe então? Vai fazer o quê?

E sem essa de dizer que quer a punição de todos os culpados, doa a quem doer. A não ser que você esteja blindada como o Lula. Mas um dia a casa de vocês vai cair.

E com fé em Deus e na justiça divina, ainda vamos poder dizer: Dilma, perdeu!

Dilma e seu governo continuam sendo uma piada! – parte II

Um levantamento mostrou que o patrimônio de 20 dos investigados na Lava-Jato pelo menos dobrou no período em que funcionou o esquema de corrupção na Petrobras.

Se isso não quer dizer muita coisa para Dilma, acho que ela precisa de algumas aulinhas de matemática no mínimo para conseguir compreender que não tem como se fechar essa conta. Aulas de boas maneiras – tipo é feio mentir antes das eleições.  Mas

voltemos à matemática. Não é possível que uma pessoa que não é investidora, não é um empresário, não trafique drogas – sou contra as drogas, vamos deixar claro – tenha uma valorização patrimonial de 22.000%, como teve o deputado federal, Vander Lounet (PT-MS), que tinha em 2002 em valor declarado, R$ 2,3 mil e passou a ter em 2014, em valor declarado R$ 1,1 milhão. Ou como, por exemplo, a governadora Roseana Sarney (PMDB-MA) que em 2006 tinha declarados R$ 220 mil e que em 2014 isso tinha virado R$ 9,9 milhões, numa variação de mais de 4.400%, ou para ser exato, 4.438%.

Se isso não é uma cusparada na nossa cara é o quê?

Se for isso eu seria o primeiro da fila no curso que qualquer deles ministrasse: “Enriqueça sem fazer esforço”, “Dobre no mínimo seu patrimônio à luz do dia”, “Como fazer fortuna em um mandato”, ou ainda, “Ser político no Brasil é tudo de bom”.

Eu só não posso ouvir o que o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) disse ao entregar sua declaração de bens à Justiça Eleitoral em 2014 dizendo ter (somente) R$ 1,8 milhão nas mãos, que ele se considera pobre, lembrando que ele foi citado como representante do presidente do Senado, Renan Calheiros, no esquema de propina na Petrobras.

Quem quer ser pobre assim, levanta a mão!

No mínimo é estranho!

Depois de vermos o deputado Luiz Sérgio do PT ser feito relator da CPI da Petrobras na Câmara, agora é a vez do senador Paulo Rocha do PT do Pará, que já renunciou a mandato, foi investigado e absolvido – o que não quer dizer muita coisa, pois na votação sobre formação de quadrilha no caso do mensalão alguns ministros não viram essa formação – no escândalo do mensalão, será o presidente da CPI do HSBC que vai investigar supostas irregularidades da instituição envolvendo a abertura de contas numeradas na Suíça sem que isso fosse informado a Receita Federal.

Eu aí pergunto: Será mesmo que o senador Paulo Rocha conseguirá ter isenção em seu julgamento? Fala sério né? Ele disse que presidirá isso com equilíbrio e responsabilidade. Mas a irresponsabilidade já está aí. Colocar um petista com o seu histórico para presidir uma CPI que tem muitos colegas de partido.

Enfim…

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambientes fechados.

1 Opinião

  1. Rosa Maria disse:

    Mas que ideia fixa. Ja tentou abordar outros assuntos, outros focos de corrupcao?
    Eh essa sua pauta para mais quatro anos? Lamentavel!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *