Início » Brasil » ‘Dilma parece Merkel, mas atua como os Irmãos Marx’, diz FT
Mídia internacional

‘Dilma parece Merkel, mas atua como os Irmãos Marx’, diz FT

De acordo com o jornal britânico Financial Times a performance da atual presidente lembra a dos irmãos comediantes de Nova York

‘Dilma parece Merkel, mas atua como os Irmãos Marx’, diz FT
Os Irmãos Marx eram comediantes novaiorquinos de teatro, cinema e televisão (Reprodução/Valor Econômico)

“Pobre Dilma Rousseff”. Assim o jornal inglês Financial Times (FT) inicia um artigo que põe em xeque a administração da atual presidente brasileira. Segundo a publicação, “Dilma projeta a aura tediosa da eficiência de Angela Merkel, porém, com o desempenho dos irmãos Marx” ao coordenar com tanta ineficácia o Brasil. Os atrasos nos preparativos ​​para a Copa do Mundo que já “envergonham o país”, a pior gestão das Olimpíadas que o Comitê Olímpico Internacional (COI) já presenciou e a grave crise econômica estão no topo das críticas do jornal.

Conforme o FT, o governo da petista enfrenta três desafios imediatos. O primeiro diz respeito ao escândalo de corrupção na Petrobras, que revela boa parte da inoperância de Dilma, presidente do Conselho da estatal na época da compra de Pasadena. A aquisição da refinaria americana por US $ 1,3 bilhão “prejudica sua suposta reputação de administradora experiente, com competência para dirigir o país”.

O segundo ponto problemático menciona a eminente crise energética. De acordo com o FT, o uso das caríssimas termelétricas não livra o país do risco de apagões e ainda sugere uma administração caótica advinda de uma ex-ministra de Energia, o que “arranha ainda mais sua imagem de tecnocrata”.

A inquietação generalizada, motivada pelos altos custos da Copa em comparação à má qualidade dos serviços públicos, é o terceiro ponto frágil da gestão de Dilma. Este fator levou mais de um milhão de pessoas a protestar nas ruas com slogans do tipo“queremos hospitais padrão Fifa também”, lembra o jornal, alertando que as manifestações podem se repetir durante os Jogos.

Os prejuízos citados acima ainda não superariam o amargor de uma possível derrota da seleção brasileira no Mundial, já que, para o FT, os brasileiros “podem perdoar os custos da competição se ganharem, mas não se falharem em exibir um desempenho respeitável: chegar pelo menos até as semifinais, por exemplo.” Caso contrário, uma derrota humilhante na Copa encerraria com chave de ouro a desastrosa campanha pré-eleitoral da presidente.

 

Fontes:
Financial Times-Brazil’s Olympian World Cup blues

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. helo disse:

    Viramos piada e com razão: má gestão causando crise energética, escândalo de corrupção na Petrobrás e maus negócios com Dilma a frente do Conselho, atraso e atropelamento na organização da Copa e das Olimpíadas.

  2. Benedito Lacerda disse:

    Chegamos ao fundo do poço, com a “presidenta” Dilma Roskoff sendo comparada a palhaços.

  3. Adalberto Nogueira disse:

    Somos o país do samba e do futebol: se o Brasil ganhar a copa, haverá um carnaval antecipado; Dilma Machadão anunciará o título como mais um importante projeto do seu governo; prometerá mais um aumento do “bolsa-miséria”, para o ano que vem; e sua reeleição estará assegurada.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *