Início » Brasil » Dilma proíbe Temer de pisar no Palácio
COLUNA ESPLANADA

Dilma proíbe Temer de pisar no Palácio

Não chegam mais convites nem comunicados de eventos ao agora adversário do Governo

Dilma proíbe Temer de pisar no Palácio
Já não era boa a relação de Dilma com Temer há meses (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Depois do declarado rompimento do PMDB com a presidente Dilma, o nome do vice-presidente, Michel Temer, foi riscado do Cerimonial do Palácio do Planalto. Não chegam mais convites nem comunicados de eventos ao agora adversário do Governo. Como é do protocolo, o vice — cujo gabinete é no Anexo do Planalto — só pisa no Palácio quando convidado para audiências ou cerimônias. Não é da tradição que um vice vá por conta própria. Na praxe, ele é visitado, não bate à porta de ninguém.

Apreço é isso aí

O Cerimonial do Planalto é diretamente ligado ao ministro do Gabinete, Jaques Wagner, que mês passado disse nutrir “grande apreço” por Temer.

Magoei

Já não era boa a relação de Dilma com Temer há meses — o vice lembrou isso a Lula em recente reunião. Ano passado, Dilma não ligou para cumprimentá-lo pelo aniversário.

Estresse

Não há confirmação de que tenha saído da dieta vegana. A presidente Dilma voltou a engordar.

No tendrá golpe

A FAB tem apenas dois caças F-5, menos potentes que os Mirage, na base de Anápolis (GO). O aloprado Nicolás Maduro, que afundou a Venezuela e se colocou à disposição de Dilma contra ‘o golpe’, possui 23 russos Sukhoi SU-30, os mais potentes do mundo. É apenas uma comparação. Mas os caças bolivarianos alcançam Brasília em três horas.

Lyra no Caribe

O senador Collor (PTB-AL), que tinha ingerência na estatal, e o ex-presidente Lula tentaram empurrar para a BR Distribuidora, por bilhões, as usinas falidas de João Lyra, que tem off shore revelada na ‘Panama Papers’. Lyra faliu aqui, não no Caribe.

Foi mal, papai

Circula em Brasília foto que causa estranheza no PMDB. O presidente da Assembleia de Minas, Adalclever Lopes, estava ao lado de Eduardo Cunha na debandada oficial do PMDB do Governo. Enquanto seu pai luta para se manter como ministro da Aviação.

Casa-trabalho

Dilma vai sancionar lei de autoria do deputado Mariani (PMDB-SC), que oficializa no Brasil o home-office como sede de empresas. Mais de 7 milhões serão beneficiados.

Letargia

Está tudo parado desde fevereiro nas comissões permanentes da Câmara, onde nenhum presidente foi eleito, pela primeira vez na História.

Conexão

A Coluna levantou suspeita da presença de Gilberto Carvalho, ex-chefe de Gabinete de Lula, no Panamá. Ele desceu no voo 1204 da Copa no domingo dia 22 de novembro. Gilberto retrucou, estava a caminho de NY. Agora, bastidores da Lava Jato revelam várias conexões da família Lula com a capital caribenha. Gilberto ainda se salva.

Segurem essa

O AGU, José Cardozo, ia bem na defesa técnica de Dilma na comissão do impeachment quando atacou Eduardo Cunha como chantagista, vingativo e retaliador. Complicou as coisas para a chefe e os aliados da comissão, que terão de segurar o pepino.

Tá bom…

Fiel ao mandatário do PR, Valdemar da Costa Neto, o líder do partido na Câmara, Maurício Quintella (AL), admite que a bancada está em cima do muro sobre o processo de Dilma. Garante que não foi procurado ainda por ministros do Planalto sobre votos.

Acabou o lexotan?

A atriz Letícia Sabatella, militante e ativista anti-impeachment, dá uma de ‘Poliana’. Prevê o pior caso se confirme a queda da presidente Dilma. “Será a volta da ditadura”, aponta antes de acusar de “bandidos aqueles que estão por trás da tentativa de golpe.”

Padrinho é outro

O ex-titular da Secretaria do Produtor Rural Caio Rocha, que deixou o Ministério da Agricultura, é apadrinhado do governador Ivo Sartori (RS), não de Temer, como circula.

Ponto Final

“Somos aliados há 14 anos. Aqui não é a China nem outro país autoritário. No Brasil o governo é de coalizão.”
Do líder do PR, Maurício Quintela, sobre a relação com o Governo.

Com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    Por que o Eduardo Cardozo se deu mal ao descrever o Eduardo Cunha como chantagista, vingativo e retaliador? Não há pepino nenhum nisto, muito pelo contrário, e ainda deveria ter acrescentado que as atitudes dele, no uso do cargo, são próprias de um sujeito safado, nojento e asqueroso.
    E quanto a Letícia Sabatella, inexplicável a crítica do autor, pois não consta em nenhuma cartilha, que uma atriz de renome não possa ser militante de um partido político e defender suas ideias. Ele se revela apenas como mais um empolgado falando pelos cotovelos, na vala comum da oposiçãozinha incompetente.

  2. André Luiz D. Queiroz disse:

    Venezuela e se colocou à disposição de Dilma contra ‘o golpe’, possui 23 russos Sukhoi SU-30, os mais potentes do mundo” — de onde tiraram essa sandice?! Para início de conversa, ‘ter’ não é ‘operar’! No “avançado estado de putrefação” que se encontra a Venezuela, duvido muito que suas Forças Armadas tenham condições de colocar qualquer caça no ar, ainda mais para uma hipotética missão de ataque a Brasília. Mesmo que a autonomia do Sukhoi Su-30 permita alcançar Brasília em 3 horas partindo de Caracas (o alcance de voo do caça russo era um de seus argumentos quando concorreu no FX-2), isso não garante que o possa fazer carregado com os armamentos necessários a tal perfil de missão, e muito menos que teria condição de retornar a sua base de origem evadindo-se completamente de interceptação pelos F-5 da FAB…
    A única coisa que se salva dessa nota é a menção à sabida obsolescência dos meios de nossa aviação de caça, e da necessidade premente de modernizá-la para fazer frente à capacidade bélica (mesmo que apenas hipotética) dos demais países da América do Sul, quaisquer que sejam os alinhamentos políticos de nossos vizinhos.

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    Mais o palácio é do Governo ou de DILMA?. Só esta pergunta.

  4. helio disse:

    Dilma não é uma ditadora de esquerda nem os militares querem mais uma ditadura de direita. Já o povo quer um governo, não quer crise, nem tem como destino turístico o Panamá.

  5. Ludwig Von Drake disse:

    A hipótese de a Venezuela querer atacar o Brasil para defender o governo do PT não é de todo fantasiosa. Afinal eles estão procurando briga com a Colômbia e a Guiana e insultam os USA, porque não incluir o Brasil ?
    Poucos sabem, mas o Brasil já combateu a Venezuela na década de 70. Perderam. Hoje com a penúria nas nossas FFAA não sei não.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *