Início » Brasil » Dilma quer trocar presidentes da Caixa e BB
Coluna Esplanada

Dilma quer trocar presidentes da Caixa e BB

Os presidentes dos maiores bancos estatais entraram na mira da presidente Dilma na reforma ministerial

Dilma quer trocar presidentes da Caixa e BB
Presidentes da Caixa e do Banco do Brasil (Fonte: Reprodução/Montagem)

Os presidentes dos maiores bancos estatais entraram na mira da presidente Dilma na reforma ministerial. Aldemir Bendine, o Dida da Rose Noronha — por sua vez a Rose do Lula — caiu em desgraça pelo empréstimo de R$ 2,7 milhões do BB a Val Marchiori que só foi bom para amiga do presidente do banco. Já o presidente da Caixa, Jorge Hereda, é considerado carta fora do baralho, mas deve ‘cair para cima’. A ex-presidente Maria Fernanda Coelho, de confiança de Lula, foi sondada pelo ex-presidente para voltar ao cargo, e declinou. Hereda só fica se não acharem um substituto.

Cotada para MCid

Maria Fernanda é cotada para assumir o Ministério das Cidades — cuja maior parte do Orçamento vem da Caixa. Dilma e Lula querem alguém no MCid afinado com o banco.

La vie è…

Há poucos dias, Maria Fernanda foi vista no Liberty Mall em Brasília, num café, em companhia de duas amigas, antes de uma sessão de cinema.

Dançando

Se entrar alguém apartidário e de confiança de Dilma no MCid, dança o PP. A pasta está nas mãos dos senadores Francisco Dornelles (RJ) e Ciro Nogueira (PI).

Frevo no sapatinho

Com medo de trombar com Dilma que está bancando a nomeação do senador Armando Monteiro Neto para o Ministério do Desenvolvimento, a bancada do PT em Pernambuco quer a contrapartida de cargos no governo. Vale ressaltar que, apesar da vitória esmagadora da petista no estado, a maioria dos parlamentares do PT dançou.

Desempregados

Nada menos que cinco desempregados a partir de janeiro de 2015 querem uma boquinha na equipe do governador eleito Paulo Câmara (PSB). João Paulo, Pedro Eugênio, Fernando Ferro, João da Costa (ex-prefeito) e Mozart Sales (ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde) estão inconsoláveis.

O Conselheiro

Há dedo de Antonio Palocci, o ex-chefe da Casa Civil de Dilma, na escolha do novo ministro da Fazenda, que será anunciado hoje. Dilma o chamava de ‘Meu Paloccinho’.

O conselheiro 2

Mercadante faz o papel que era de Antonio Palocci, o ministro mais próximo de Dilma no início de seu governo. Gleisi Hoffmann passou longe disso, despachava a distância.

Foi dado

No dia 31 de outubro foi a leilão o que restou do Produban, extinto bancão de financiamento de Alagoas para usineiros ricos e ou quebrados. Uma pechincha de R$ 75 milhões. Mas a dívida dos usineiros com o esqueleto público é de R$ 368 milhões.

Subcontratos

A estimativa dos valores de venda foi feita com base num trabalho de preparação dos ativos remanescentes para venda, desenvolvido pela Fundação Clovis Bevilaqua. Mas a Fundação recorreu à subcontratação da empresa ENGEGRAF.

Prêmios

A Engegraf é de Anésio Fassina Filho, ex-diretor de Seguros e Previdência do Bradesco, e Geraldo Wandalsen, ex-funcionário do BC. A dupla ganhou 15% do valor do leilão. Ou seja, um grande negócio para todos os envolvidos, menos para o estado.

Serra, o escritor

O senador eleito José Serra (PSDB-SP) lançou ontem em Brasília, na abertura do 17º Congresso Brasiliense de Direito Constitucional, o livro Cinquenta Anos Esta Noite: O Golpe, a Ditadura e o Exílio (Record). O IDP é do ministro Gilmar Mendes.

Na pista

A Lei sancionada 13.044 confere a Itabaiana (SE) o título de Capital Nacional do Caminhão. Agora, faltam as estradas decentes em todo o País.

Tá bom…

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa foi irônico ao saber que empreiteiros teriam alegado extorsão no Petrolão. ‘Por que não denunciaram à época’, perguntou.

Ponto Final

Depois do Petrolão, vem aí o Aeroportão (os concedidos). A conferir.

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    Hummmm… Aeroportão. Será que poderão anular as concessões ?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *