Início » Brasil » Dinheiro voa
COLUNA ESPLANADA

Dinheiro voa

O governador Fernando Pimentel se entregou às asas da Líder Táxi Aéreo para voos oficiais, os quais não quis detalhar custos

Dinheiro voa
Assessoria do governo não informou dados do contrato com a Líder (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Com dois jatinhos de propriedade do governo de Minas Gerais, o governador Fernando Pimentel se entregou às asas da Líder Táxi Aéreo para voos oficiais, os quais não quis detalhar custos — que para estes casos são milionários. O Learjet 35 A, prefixo PT-LGW, está ‘hangarado’ no aeroporto da Pampulha, com documentação em dia pela ANAC e sem uso. Já o Citation PT-MGS continua em manutenção, há meses, em Jundiaí (SP), e com documentação vencida na agência de Aviação. Ambos os jatos confortáveis, para até 7 passageiros e com potencial autonomia para voos nacionais.

Ssssss

Procurada por duas vezes, a assessoria do governo não informou dados do contrato com a Líder nem os custos de fretamento do jato Premier em que Pimentel tem voado.

Teco-teco

Não bastasse os custos de pilotos do governo sem trabalho, diante do voo terceirizado, o estado tem parcelado em até três vezes os salários dos funcionários, e com atraso.

May Day

O voo de Pimentel com Lula da Silva e Dilma Rousseff para comício em Ipatinga na segunda-feira foi fretado pelo diretório do PT em Minas, informou o Palácio.

Ah, bom

“Reiteramos que, nos últimos meses, os aviões operados pelo Gabinete Militar exigiram manutenções corretivas diversas, inclusive os modelos Learjet 35A e Citation VII”, informa a assessoria.

Pacotão

A despeito da decisão liminar da ministra Rosa Weber enterrando a Portaria do Ministério do Trabalho, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, estuda colocar em regime de urgência a votação de três projetos que determinam a suspensão da Portaria. O pedido foi apresentado pelo senador Paulo Rocha (PT-AC), que define o texto do TEM como “verdadeiro retrocesso ao período da escravidão”.

Taxiando

Em meio à crise econômica e o limite de gastos que reduziu recursos para áreas essenciais, como educação e saúde, a Aeronáutica quer ampliar a fatia do orçamento de 2018 em R$ 600 milhões para financiar a compra de aviões e projetos da Embraer.

Decolando

A Lei Orçamentária de 2018 já prevê a destinação de R$ 740 milhões para a aquisição de aeronaves, mas a Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate, da Aeronáutica, quer ampliar os repasses dos cofres da União para R$ 1,4 bilhão.

Placar

Os palacianos indicam que o presidente Michel Temer se safa hoje com 263 votos favoráveis no plenário da Câmara na votação da segunda denúncia da PGR.

Bando

A faca no pescoço do presidente veio até da bancada do PMDB. Temer foi pressionado a sancionar o Refis para devedores — muitos deles deputados e empresários doadores.

Sem punição

Relator da CPI da Previdência, o senador Hélio José (Pros-DF) justificou à Coluna a ausência de recomendações de indiciamentos ou punições no parecer final de 253 páginas: “Porque nós não estamos aqui para fazer firula. Essa CPI foi compromissada com a verdade e não interessada em caçar bruxas”.

#Gestão

Em coro com o relator, o presidente da CPI, senador Paulo Paim (PT-RS) reafirmou que não há necessidade ‘nenhuma’ de fazer a reforma da Previdência: “O problema é de gestão. Não é falta de recurso”.

Déficit

Publicação inédita da Anfip — Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita aponta que há necessidade de financiamento de R$ 57 bilhões para a Seguridade Social. Até ano passado, o órgão sempre defendeu que o setor era superavitário, mas revezes na economia, a farra de isenções fiscais e o desemprego em alta levaram ao rombo.

Sinal de fumaça

O Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro entende que a definição sobre a inclusão de sabores nos cigarros, na pauta do STJ hoje, deve ser tratada pelo Congresso Nacional e não pela Anvisa, ‘já que se trata de uma medida que tem enorme impacto econômico e social, podendo afetar dezenas de milhares de produtores rurais de tabaco’.

Arrivederci

Quem entende de jurisprudência e poder presidencial dentro do governo garante que até o fim do ano o italiano Cesare Battisti volta para casa. Na Itália.

Museu dos Museus

O Museu do Esporte, que ficará sediado no Parque Olímpico em espaço cedido pela AGLO, vai reunir objetos de medalhistas das três Forças Armadas, e não só do Exército.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Jorge Hidalgo disse:

    fico muito grato por saber das péssimas notícias…vamos (eles, do governo, claro) prosseguir com as reformas – leia-se: menos dinheiro para pobre, já que ninguém os defende, e mais para jatinhos, mordomias, gastos não declarados, etc…ah, elites “terceiro-mundistas…”

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *