Início » Brasil » Doação eleitoral da Vale mina discursos de Dilma e Pimentel
COLUNA ESPLANADA

Doação eleitoral da Vale mina discursos de Dilma e Pimentel

Poder político e financeiro da Vale norteou as palavras medidas e atitudes tímidas de Dilma e do governador de Minas sobre o maior desastre ambiental do Estado

Doação eleitoral da Vale mina discursos de Dilma e Pimentel
A Vale doou R$ 2,5 mi para a campanha de Dilma em 2014 e R$ 1,8 mil a Pimentel (Foto: ABr)

O poder político e financeiro da mineradora Vale norteou as palavras medidas e atitudes tímidas da presidente Dilma Rousseff e do governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), sobre o maior desastre ambiental do Estado, com o rompimento da barragem de lama tóxica em Mariana. A Vale Energia doou R$ 2,5 milhões para a campanha de Dilma em 2014. A presidente não saiu do Planalto e se resumiu a soltar nota e posts no Twitter. Beneficiado com R$ 1,8 milhão pela Vale Energia e Vale Manganês, Pimentel fez rápida visita a desabrigados e sobrevoou a área, e não citou uma letra sobre punição.

O óbvio

Os discursos combinados da presidente e do governador foram de auxílio social às vítimas, e repetir o que todos já viram: é uma grande tragédia.

Disfarçou

No Twitter, a presidente Dilma disse que é preciso apurar com rigor as causas e responsabilidades do acidente. Mas não publica o nome da Vale ou Samarco.

Culpa do terremoto..

A primeira piada surgiu com a tese de que a culpa foi de abalos sísmicos. Em 2006, não houve terremoto no rompimento da barragem Rio Pomba, na Zona da Mata mineira.

O jihadista do MJ

O erro crasso (assim classificado pelo próprio Governo) no Facebook do Ministério da Justiça revela que o problema é muito pior que o mico, ao saudar jihadistas como povo e dizer que trazem progresso ao País. Primeiro, descobre-se que a página é ‘administrada’ por empresa contratada. E das duas, uma: é muito mal informado(a) o(a) responsável. Ou – pior ainda – é um(a) jihadista infiltrado(a) no ministério.

Mais encrenca

Não bastasse ser alvo de muitos colegas, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, comprou briga com todos os servidores ao obrigá-los passar por detectores de metal em qualquer das entradas do complexo. Ninguém foi avisado. Filas imensas ontem.

Faz sentido

Com tanta crise e escândalo no Congresso, é um milagre até hoje um maluco não ter entrado armado ou com uma bomba nas Casas. Até ontem, qualquer um portando crachá, funcionário ou jornalista, tinha passe livre sem ser revistado.

Barack baiano

O secretário de Relações Institucionais do Governo da Bahia, Josias Gomes, ganhou apelido na classe política. Ele é a cara de Barack Obama (no segundo mandato).

Lula x imprensa

A frase ‘Eu não fui alertado pela gloriosa imprensa brasileira’, de Lula para Kenedy Alencar, mostra o quanto ele odeia jornalistas. Ele é entusiasta do controle da mídia.

Brizola x jornalistas

Lula tem escola. Em fase final de gravações para ‘Os Herdeiros de Vargas, Yacy Nunes ouviu uma boa história do jornalista Aziz Filho. Na eleição presidencial de 89, o caudilho não gostou de matéria e o deixou para trás numa viagem de campanha.

Sem carona

‘Ele gostava de mim. Assim como Darcy Ribeiro e Niemeyer’, diz Aziz. Brizola viu a  manchete e soltou: ‘Não gostei do que você fez. Sua reportagem não saiu do jeito que eu queria. Não vou levá-lo comigo no avião’. Aziz ficou para trás e pagou a passagem.

Código emperrado

O novo Código Comercial (o vigente é do século 18!) emperrou na comissão especial na Câmara. O relator deputado Paes Landim ainda quer ir à Colômbia e aos EUA (Bando Mundial) para conhecer experiências dos países para o setor.

PT saudações

Por ‘conspiração do universo’, o PT tem recebido notícias boas na praça. O STF soltou Alexandrino Alencar, amigão de Lula; a juíza que cercou o filho do ex-presidente foi substituída; e no TSE a relatora das contas eleitorais de Dilma é tida como muy amiga.

Ponto Final

Pode passar de 20 o número de mortos na tragédia de Minas Gerais.

 

Com Equipe DF, SP e Nordeste

________________________

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *