Início » Brasil » Dodge torna a pedir bloqueio de bens de Aécio e Andrea Neves
PGR

Dodge torna a pedir bloqueio de bens de Aécio e Andrea Neves

Procuradora-geral quer que o STF bloqueie R$ 7,4 milhões para garantir recursos para o pagamento de indenização e multa, caso os irmãos sejam condenados

Dodge torna a pedir bloqueio de bens de Aécio e Andrea Neves
Os irmãos são acusados de pedir e receber $ 2 milhões do empresário Joesley Batista (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, reiterou o pedido de bloqueio de bens do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e de sua irmã, Andrea Neves, ao Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido, feito na última quarta-feira, 20, recorre da decisão do ministro Marco Aurélio Mello. Em novembro, ele já havia negado o bloqueio de bens.

Dodge quer que o STF bloqueie R$ 7,4 milhões para garantir recursos para o pagamento de indenização e multa, caso os irmãos sejam condenados por crime de corrupção. Dos R$ 7,4 milhões, os dois pagariam juntos R$ 4 milhões por dano moral coletivo, e cada um pagaria uma multa de R$ 1,7 milhão.

Em junho, o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou o senador por corrupção passiva e obstrução de justiça. Os irmãos são acusados de pedir e receber $ 2 milhões do empresário Joesley Batista, dono da J&F. A defesa alega que o montante era para pagar os advogados, mas Dodge acredita que o dinheiro era propina. Desta forma, os políticos beneficiariam a empresa.

Quando o ministro Marco Aurélio Mello negou, em novembro, o pedido de bloqueio no valor de R$ 2 milhões, ele alegou que não havia processo penal aberto contra os dois. Como só havia uma denúncia, eles teriam a “presunção da inocência”. Além disso, o ministro alegou que não seria necessário bloquear o valor, porque o montante já estava em uma conta judicial.

No entanto, Dodge argumenta que há indícios e provas suficientes de que os dois cometeram crimes. A procuradora-geral da República também ressaltou que há provas com filmagens, gravações e interceptações telefônicas dos contatos entre o Aécio, Andrea Neves e Joesley Batista.

Fontes:
O Globo-Raquel Dodge recorre ao STF para bloquear R$ 7,4 milhões de Aécio e da irmã
G1-Raquel Dodge reitera ao Supremo pedido de bloqueio de R$ 4 milhões em bens de Aécio e Andrea Neves
Estadão-Raquel insiste em bloqueio de bens de Aécio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *