Início » Brasil » É decretado o Plano Cruzado para combater a hiperinflação
Governo Sarney

É decretado o Plano Cruzado para combater a hiperinflação

Em 28 de fevereiro de 1986, foi decretado o Plano Cruzado, pacote de medidas econômicas interviu de forma radical na economia brasileira

É decretado o Plano Cruzado para combater a hiperinflação
O congelamento dos preços provocou desabastecimento em vários setores (Reprodução/O Globo)

O Plano Cruzado foi lançado no dia 28 de fevereiro de 1986, durante o governo do presidente Sarney, com o objetivo de acabar com a hiperinflação. Entre as medidas do pacote econômico estavam o congelamento de preços e bens de serviço e o congelamento da taxa de câmbio por um ano. O pacote interviu de forma radical na economia brasileira com a substituição do cruzeiro por uma nova moeda, o cruzado.

Em relação aos trabalhadores, o Plano Cruzado determinou o congelamento dos salários determinados pela média dos últimos seis meses e estabeleceu um salário mínimo. Apenas se a inflação ultrapassasse 20% ao mês, o salário sofreria um reajuste. E, pela primeira vez, foi criado um seguro-desemprego no país.

O congelamento dos preços provocou desabastecimento em vários setores porque os preços sofriam reajustes em prazos muito amplos, o que era incompatível com a nova realidade inflacionária. Com medo do desabastecimento, os consumidores começaram a fazer estoque dos produtos em casa.

Contribuíram também para o fracasso do plano algumas decisões populistas tomadas pelo governo como a concessão de abono de 16% aplicado ao salário mínimo e 8% ao funcionalismo público. Além dos problemas que surgiram com o Plano Cruzado, a economia brasileira se desestabilizou mais ainda com a falta de controle com os gastos do governo, que não tinha políticas fiscais eficientes.

Fontes:
O Globo-Plano Cruzado, da euforia ao fiasco

1 Opinião

  1. jayme endebo disse:

    Foi mais destes planos irresponsáveis imposto aos brasileiros, puro opotunismo e incompetencia do PMDB

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *