Início » Brasil » E se a Petrobras falir?
Tendências e debates

E se a Petrobras falir?

Se a empresa atingir a insolvência, o governo terá de resgatá-la, o que poderia afetar o rating de crédito soberano do Brasil e, por sua vez, a classificação de todas as empresas brasileiras

E se a Petrobras falir?
Nomeação de nova diretoria na Petrobras alivia o mau humor do mercado, mas não resolve seus problemas no longo prazo (Reprodução/Internet)

Muitos questionam se a Petrobras, afundada na pior crise da sua história, terá meios para pagar aquilo que deve. Endividada e desacreditada, a estatal chega perto da insolvência sob o comando do PT.

A empresa acumula a maior dívida corporativa do mundo, estimada em R$ 307,7 bilhões pela consultoria Economatica. Vale um terço dos R$ 405 bilhões que valia pouco depois de sua oferta pública inicial em 2010, segundo apurou a revista Economist.

Leia também: Sete Brasil, a nova Petrobras
Leia também: ‘Demitir a chefe não vai salvar a Petrobras’, diz ‘Economist’

Diante desse cenário, a degola da velha diretoria e a expectativa de novas nomeações nesta sexta-feira, 6, reduz o mau humor do mercado em relação à empresa, mas não altera a sua situação financeira no longo prazo. Não é o que vai salvar a Petrobras.

Numa tentativa de eliminar os valores de corrupção de seu balanço não auditado, a ex-presidente Graça Foster apontou um rombo de R$88,6 bilhões nos ativos da empresa. O numero não é considerado confiável, e a auditoria PwC se recusou a assinar o parecer até um cálculo mais concreto.

A divulgação de um balanço financeiro auditado é o evento mais urgente para que a estatal evite o calote. Sem ele, os credores podem exigir, a partir de julho, o reembolso antecipado de até US$ 54 bilhões em dívidas. A janela de captações da empresa também ficará fechada sem um parecer dos auditores.

Sem as contas auditadas, e com apenas US$ 25 bilhões em caixa (dados da Economist), satisfazer as obrigações financeiras da estatal pode depender de um resgate do governo. Como acionista majoritário, o governo terá de intervir, podendo optar pela estatização da companhia, hoje uma sociedade de economia mista.

Efeito cascata

Em entrevista ao Financial Times, o analista da agência Moody´s Mauro Leos explica que um resgate do governo poderia afetar o rating de crédito soberano do Brasil. Por sua vez, um eventual reajuste no rating soberano brasileiro poderia arrastar a classificação de todas as outras empresas brasileiras para baixo. A situação é crítica e deve ser creditada aos desmando e escândalos que assolaram a empresa. Não se vê, ainda, luz no fim do túnel.

 Caro leitor:

A nomeação de uma nova diretoria pode aliviar a crise na Petrobras?

O que deve ser feito em caso de insolvência?

 

 

 

13 Opiniões

  1. DefendaSeuDinheiro disse:

    Ué, mas a Petrobras não iria falir segundo a Empiricus???
    17h36- Rodrigo Tolotti Umpieres
    Títulos da Petrobras disparam após empréstimo de US$ 3,5 bilhões com banco chinês
    Recursos devem trazer algum alívio para empresa, que agora tem mais dificuldades de captar recursos por conta da crise decorrente do escândalo de corrupção
    SÃO PAULO – A notícia de que a Petrobras (PETR3; PETR4) conseguiu um financiamento bilionário com Banco de Desenvolvimento da China trouxe otimismo para as ações da companhia nesta quarta-feira (1). Mas não só isso, os títulos da companhia também tinham fortes ganhos hoje, com os US$ 2,5 bilhões em notas com vencimento em 2024 subindo US$ 0,023, para US$ 0,961 por dólar, no maior avanço em quase um mês. Já os títulos com vencimento 2023 tiveram alta de US$ 0,018, para US$ 0,8656 por dólar.

    Enquanto isso, na Bovespa, as ações ordinárias da estatal tiveram valorização de 5,22%, cotadas a R$ 10,08, e as preferenciais avançam 4,93%, a R$ 10,21. A Companhia informou hoje que assinou com o CDB um contrato de financiamento de US$ 3,5 bilhões, recursos que devem trazer algum alívio para empresa, que agora tem mais dificuldades de captar recursos por conta da crise decorrente do escândalo de corrupção.

    O contrato, assinado entre o CDB e a subsidiária da estatal Petrobras Global Trading BV, é o primeiro financiamento de um acordo de cooperação a ser implementado ao longo de 2015 e 2016, ressaltou a Petrobras em comunicado. “Adicionalmente, as duas partes confirmaram a intenção de desenvolver novas cooperações no futuro próximo”, disse a Petrobras.

    Com limites para realizar captações no mercado de dívida, em meio a denúncias de corrupção que envolvem a empresa, a Petrobras disse anteriormente que estudava “outras possibilidades de financiamento e incremento de fluxo de caixa”, até para fazer frente aos pesados investimentos projetados.

    Vivendo uma crise de credibilidade por conta das denúncias reveladas pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, a Petrobras tem dito publicamente que não pretende captar recursos no mercado de dívida em 2015.

    O contrato foi assinado na China, durante visita do diretor financeiro e de Relacionamento com Investidores da Petrobras, Ivan Monteiro. Segundo a Petrobras, o contrato é um importante marco para dar continuidade à parceria estratégica com a China, para quem a estatal exporta petróleo, “fortalecendo as sinergias entre as economias dos dois países”.

  2. dragaoforte disse:

    Lembrem do famoso FÓRUM DE SP..onde o mestre FIDEL aconselhou a apedeuta que tomasse a empresa de maior patrimônio para fortalecer a organização…estamos arruinados….

  3. jovelino bispo vieira disse:

    Mesmo com a saida de Dilma “coracao que mente” e toda corja que esta constantemente depredando o pais sera preciso anos de muito trabalho arduo para deixar a empresa ao menos nos eixos.

  4. jovelino bispo vieira disse:

    PARA “TENTAR” SALVAR A PETROBRAZ E TAMBEM O PAIS E PRECISO ARRANCAR ESSE CARTEL DE PARTIDOS ENVOLVIDOS EM TODA ESSE TYSUNAME DE CURRUPCAO

  5. Ludwig Von Drake disse:

    Mudar os nomes não resolve porque não serão escolhidos os mais qualificados, mas sim os “de confiança”.
    E em caso de insolvência a única saida é emitir moeda para pagar a conta, com o aumento da inflação, já que a Petrobras não está amparada pela lei de falências..

  6. Áureo Ramos de Souza disse:

    Eu não acredito na insolvência, não é possível que o cara pegue esta batata quente vá cair nas ambições do PT, ele não será besta pois senão quem irá mais depressa pra Papuda se o Bendine

  7. Samuel Reis disse:

    Da maneira como as coisas andam é de bom mesmo que Petrobrás seja mesmo estatizada, até porque muitas empresas do setor em outros países só tem ganhado com isso, o que não ocorria quando eram privatizadas. Portanto, creio eu, a nomeação da nova diretoria nada poderá corroborar para aliviar a atual crise que empresa enfrenta, pois sinal por conta do seu ingerenciamento provocado política vigente. Tenho a convicção de que a maioria esmagadora dos trabalhadores da Petrobrás, assim como a maioria da população brasileira, é de gente honesta, mas infelizmente os dirigentes da empresa aparentemente não compartilham da mesma conduta.

  8. André Luiz D. Queiroz disse:

    Mestre Pozzobon,
    Sou admirador de seus comentários. Mas, dessa vez, não concordo! O amigo se referiu à Petrobras como “monstro horroroso, putrefato e viscoso cuja prática de desserviços ao Brasil já entrou na senilidade sexagenária”, e considero tal conceito uma grande injustiça! Por favor, lembre-se que a Petrobras é constituída pela totalidade de seus funcionários e colaboradores, e a maioria absoluta deles é gente honesta, trabalhadora, honrada e dedicada à empresa e ao Brasil!
    Se a Petrobras não foi privatizada anteriormente, foi porque é, de longe, a maior e mais importante empresa brasileira, o que atrai a ganância de muitos! O problema da Petrobras sempre foi a maldita ingerência política, que piorou muito com a chegada do PT ao governo! Se privatizar a Petrobras for a única maneira de ‘blindar’ a empresa dessa influência perniciosa, que seja! Mas, definitivamente, a Petrobras não merece ser chamada de ‘Petrossauro’, nem outros termos pejorativos em menção a sua condição de empresa estatal (a rigor, de capital misto). A Petrobras, mesmo alvo de todas a críticas razoáveis e pertinentes, ainda assim merece respeito, pois a empresa nada mais é que o todo de seus trabalhadores!
    Espero que entenda o sentimento em minhas palavras.
    Um abraço!

  9. ceiça alles disse:

    Privatização da empresa.

  10. Carlos U Pozzobon disse:

    Ela já está insolvente e tudo indica que vai a falência mesmo. Seus recursos de calote são mais restritos do que as estatais nas mesmas condições nos anos 80. Naquela época, as empresas do setor elétrico não pagavam para as da Telebras que por sua vez não pagavam impostos ao governo e ainda eram mantidas por créditos de bancos estaduais e federais. O setor siderúrgico vivia a mesma atmosfera falimentar, com a CSN apresentando prejuízo de 1 milhão ao dia, a COSIPA com 7 bilhões em dívidas acumuladas e dezenas de outras menores se arrastando no faz de conta, sem falar de bancos, hotéis, edifícios, CESP, etc. Era uma economia artificial. Quase tudo mudou, e a principal delas, a QUERIDINHA DO BRASIL, ficou incólume a racionalidade dos anos 90 e até mesmo reabilitou as velhas práticas de nossa herança lusitana e já mandou parte da conta para as bombas de gasolina. Mas é só o começo. Tem muito mais dinheiro para ser arrancado da população que vai ser mantida no cinto apertado até que a sociedade política tenha a coragem de privatizar este monstro horroroso, putrefato e viscoso cuja prática de desserviços ao Brasil já entrou na senilidade sexagenária…

  11. Joma Bastos disse:

    A nomeação de uma nova diretoria, mas que seja puramente técnica e politicamente independente, certamente que aliviará a crise da Petrobras.
    No caso de insolvência, há que privatizar as concessões de exploração do petróleo brasileiro, salvaguardando os direitos estatais deste ou de qualquer outro combustível fóssil.

  12. Luiz Carlos Braga de Camargo disse:

    Alguns anos atras a crise no mundo rolava e a Dilma arrotava grosso, ditava as soluções adotadas pelo seu governo, onde anda aquela arrogância petista ? Onde anda Lula, o pulha maior ? Deve estar na última casa da rua Coronel Diogo em frente a antigo Hospital Leão XVIII curtindo seu instituto ou na Cantina do Mario um quarteirão antes, se lambuzando cercado de idiótas.

  13. helo disse:

    É só investigar mais rapidamente, afastar qualquer citado no esquema, por nomes fora de qulaquer suspeita, e deixar fluir , sem intervenções dos partidos. Trocar somente as cabeças de lugar não dá.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *