Início » Brasil » Eleição de Cunha abre brecha para impeachment da presidente Dilma
Presidência da Câmara

Eleição de Cunha abre brecha para impeachment da presidente Dilma

Parecer jurídico encomendado por empreiteira da Lava-Jato ao advogado Yves Gandra Martins é favorável à abertura do processo de impeachment

Eleição de Cunha abre brecha para impeachment da presidente Dilma
Governo Dilma sai fragilizado da eleição à presidência da Câmara (Divulgação/ABr)

A eleição do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desafeto do Palácio do Planalto, para a presidência da Câmara neste domingo, 1º, abalou o governo da presidente Dilma Rousseff, que agora se vê sem um aliado confiável no comando da Casa responsável pela instalação de processo de impeachment no país.

Leia também: PMDB ‘independente’ assume presidência da Câmara

Segundo uma reportagem da revista Veja divulgada neste sábado, 31, uma das construtoras acusadas na Operação Lava-Jato já encomendou um parecer jurídico ao advogado Ives Gandra Martins sobre a viabilidade de um pedido de impeachment baseado nas descobertas de crimes e irregularidades na Petrobras. O parecer de Martins é favorável à abertura do processo.

Clique aqui para ler o parecer

Procurado pela Folha, o jurista confirmou a elaboração do estudo, no qual ele “vê ‘elementos jurídicos’ para que seja pedido o impeachment da presidente por ‘improbidade administrativa’”. Martins afirmou que o estudo foi encomendado por um advogado amigo dele, José de Oliveira Costa, que não quis revelar o destinatário.

“Considerando que o assalto aos recursos da Petrobras, perpetrado durante oito anos, de bilhões de reais, sem que a Presidente do Conselho e depois Presidente da República o detectasse, constitui omissão, negligência e imperícia, conformando a figura da improbidade administrativa”, disse Martins à Folha.

Para acalmar os ânimos, em seu discurso de posse na Câmara, Cunha chegou a dizer que não tem a intenção de dar encaminhamento a um possível pedido de impeachment baseado na operação Lava-Jato. Em tom conciliador, ele defendeu que fatos ocorridos em mandatos anteriores não devem ser discutidos no atual mandato. “Esse não é o momento”, afirmou. A questão que certamente preocupa o governo agora é que o processo pode não depender somente da vontade de Cunha.

“O que o povo quer, esta Casa acaba querendo”. A frase famosa do então presidente da Câmara, deputado do PMDB Ibsen Pinheiro, deu a partida para a instalação do processo de impeachment do presidente Fernando Collor em setembro de 1992.

Fontes:
UOL - Eduardo Cunha é eleito presidente da Câmara dos Deputados
O Globo - O que está em jogo
Folha - Empreiteira faz consulta sobre impeachment de Dilma

16 Opiniões

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Os melhores Juristas, antes e/ou depois do PT, são conduzidos ao Supremo (…)” — segundo os interesses do governo, pois é o(a) Presidente da República quem indica o(a) candidato(a) a ocupar vaga no STF. O Ministro Dias Toffoli , ex advogado-geral da União, é o exemplo mais flagrante, visto que lhe faltavam no currículo — à época de sua indicação — títulos acadêmicos de pós-graduação que comprovassem possuir requisito exigido pela Constituição: notável saber jurídico; segundo, era flagrante que a trajetória profissional de Toffoli é notoriamente ligada ao PT…

    muitos deles, mesmo em precárias condições sociais se destacam (ram) em suas áreas de atuação, (…) um bastante ilustre: O Torneiro Mecânico ex- Presidente Lula. Não há como negar…” — há sim É só dizer “eu não sabia de nada” e sair acusando os ‘aloprados’ do Partido de todas maracutaias que vierem à tona! Funcionou pra Lula no ‘mensalão’, e tentam ele e Dilma usar o mesmo expediente no ‘petrolão’! Mas, na boa!, quem é que acredita que Lula e Dilma jamais souberam (e/ou tiveram envolvimento direto) em nenhuma das negociatas denunciadas nos vários escândalos de corrupção na Petrobras?1 Ninguém aqui é mais criança…!

  2. Beraldo Dabés Filho disse:

    Qualquer um conhece a biografia de qualquer um depois da Internet. Não consta que o Advogado Yves Gandra seja um dos “mais maiores juristas do País”. Sem consultar a Internet sei que ele nada fez de extraordinário, que causasse impacto nacional positivo, etc..Os melhores Juristas, antes e/ou depois do PT, são conduzidos ao Supremo ou se distinguem por atos, ações e atitudes excepcionais no âmbito macro, o que não é o caso de ser irmão de um Pianista. ou pertencer a uma “família super-dotada intelectualmente”, argumentos que não passam de um papinho furado e absolutamente preconceituoso. Dê oportunidades a milhões de brasileiros trabalhadores comuns, e muitas cabeças privilegiadas surgirão. Aliás, muitos deles, mesmo em precárias condições sociais se destacam (ram) em suas áreas de atuação, como por exemplo o Humorista “Grande Otelo”, o Escritor Machado de Assis, o ex-Presidente Juscelino Kubtscheck, o Juiz Joaquim Barbosa e um bastante ilustre: O Torneiro Mecânico ex- Presidente Lula. Não há como negar…

  3. André Luiz D. Queiroz disse:

    a ex-Presidente do Conselho Administrativo da Petrobrás e ex-Ministra de Minas e Energia, “poderia ter ciência do Propinoduto da Petrobrás”, qualquer cidadão, minimamente alfabetizado e politizado, teria condição de dar um parecer favorável ao sonho oposicionista do impeachment de Dilma Roussef” — exato, Beraldo Dabés Filho! A inépcia, ou omissão, de Dilma Rousseff em todos os cargos públicos que ocupou é tão evidente que qualquer cidadão minimamente alfabetizado e politizado — e não mancomunado com o PT e/ou base aliada! — quer ver Dilma Rousseff e toda a camarilha petralha defenestrados do governo! E pra ontem!
    O problema é que, destituída Dilma Rousseff do governo, quem assume é Michel Temer… Em questão de fisiologismo puro e simples no governo, não muda muita coisa…

  4. Apolonio Prestes disse:

    Para quem não sabe, Yves Gandra Martins é um dos maiores, talvez o maior, juristas do país. Vem de uma família intelectualmente super-dotada. Seu irmão é o grande pianista e maestro João Carlos Martins.

  5. Beraldo Dabés Filho disse:

    Yves Gandra Martins daria um bom apresentador de Jornal da Globo, se não falasse tão pausadamente. Sonhou em ser alguma coisa no primeiro Governo do PT, mas foi ignorado e, a partir daí se tornou radicalmente contrário ao PT e, em assim sendo, nada surpreendente seu eventual parecer favorável ao impeachment da Presidenta Dilma. Aliás, com o velho discurso de que a ex-Presidente do Conselho Administrativo da Petrobrás e ex-Ministra de Minas e Energia, “poderia ter ciência do Propinoduto da Petrobrás”, qualquer cidadão, minimamente alfabetizado e politizado, teria condição de dar um parecer favorável ao sonho oposicionista do impeachment de Dilma Roussef. Não precisa ser um Yves Gandra Martins. Grande mer…

  6. dragaoforte disse:

    …..Deitado eternamente em berço esplêndido, Ao som do mar e à luz do céu profundo, Fulguras, ó Brasil, florão da América,
    Iluminado ao sol do Novo Mundo!….Mas, se ergues da justiça a clava forte, Verás que um filho teu não foge à luta, Nem teme, quem te adora, a própria morte…COMO ERA LINDO…MARAVILHOSO CANTAR ESTAS PALAVRAS QUE ATÉ HOJE ME ARREPIAM….PENSE UM FILHO NÃO FUGIR A LUTA… DISPOSTO A MORRER PELA NOSSA SOBERANIA …SOBERANIA DO QUÊ?????? DO ROUBO???????? DO “NÃO SABIA DE “””NADA””””???DO DINHEIRO NA CUECA???

    ONDE ESTÃO NOSSAS FORÇAS ARMADAS??????????????

  7. Áureo Ramos de Souza disse:

    CONCORDO COM OS AMIGOS ABAIXO, MAS PELO AO MENOS DEU-SE O PRIMEIRO PASSO ESSE IVES GANDRA TEM CACIFE, VAMOS ESPERAR O RESULTADO. FOI DADO O PONTA-PE INICIAL.

  8. Robson da Silva Mothé disse:

    FORA PT.

  9. Miguel disse:

    Dois milhões, três milhões (o que é muito pouco mas o suficiente) na porta do palácio (com letra minúscula mesmo) e o impeachment sai.

  10. Luiz disse:

    È PRÁ RIR AGORA OU POSSO DEIXAR PARA MAIS TARDE!
    POVO, POVO, MEU QUERIDO POVO, VOCÊS AINDA ESTÃO ACREDITANDO EM POLÍTICOS BRASILEIROS? PELO AMOR DE DEUS, O BRASIL JÁ ERA.

  11. Revoltado disse:

    E novamente nós, os cidadãos de bem, que não temos vocação para a política nem nos encanta o poder, nós que queremos tão somente viver nossas vidas acreditando que há algum futuro em oportunidade e prosperidade para nossos filhos; que acreditamos que somos protegidos pelo Poder que ajudamos a eleger; que temos cada vez mais MENOS direitos, usurpados por políticos canalhas (desarmamento); nós não teremos participado, mais uma vez, no processo de derrubada de outro ladrão presidente, desta feita embalado por um sonho louco, patológico, de instauração de uma ditadura populista-socialista, anacrônica, num brasil que nunca decola, nunca evolui, nunca jamis cresce, segue sendo um paiseco de quarto mundo – nem mesmo terceiro mundo somos. Se Dilma for deposta, não exultarei, pois terá sido apenas por um jogo de interesses de momento, urdido entre eles – sempre eles – os quadrilheiros de sempre. Brasil, o país que acabou sem nunca ter sido.

  12. Roberto Henry Ebelt disse:

    O deputado IBSEN PINHEIRO pagou caro por ter ido contra o “establishment”.
    Imaginem, agora, ir contra o REGIME PETISTA.
    Isso não vai dar em absolutamente nada.
    Não somos mais uma democracia.
    Há doze anos temos uma cleptocracia impossível de ser derrotada. Nem os milicos nos tiram desta enrascada.

  13. Henrique de Almeida Lara disse:

    I don’t believe it.

  14. sergio claudio noel ribeiro disse:

    O parecer de Yves Gandra Martins e a abertura de processo de impeachment de Dilma e de apropriação indébita de bens públicos de Lula. é apenas o reconhecimento dos fatos

  15. Plinio disse:

    Acoando atoa, o PMDB é base do governo.

  16. Elmer C. Corrêa Barbosa disse:

    Não abre brecha para nada; o deputado é comprável; o problema é que com o Petrolão, o Executivo esta com um problema de caixa…senão os candidatos do governo tinham ganho…Agora o executivo vai ter de negociar os ministérios, o problema é saber se troca de ministérios antes ou depois da denúncia do juiz Moro….

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *