Início » Brasil » Eliseu Padilha assume o Ministério do Trabalho
TROCA DE COMANDO

Eliseu Padilha assume o Ministério do Trabalho

Medida se dá por conta da saída de Helton Yomura do cargo. Padilha vai assumir a pasta acumulando a função com seu atual posto de ministro da Casa Civil

Eliseu Padilha assume o Ministério do Trabalho
Ascensão de Padilha ao cargo foi publicada no Diário Oficial da União (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Eliseu Padilha vai assumir o comando do Ministério do Trabalho e acumular a função com seu atual posto de ministro da Casa Civil.

Padilha assume o comando da pasta um dia após Helton Yomura pedir demissão do cargo por ser alvo da terceira fase da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal (PF), que apura um esquema de fraude no Ministério do Trabalho. Antes da saída, Yomura já havia sido afastado do cargo pelo STF.

Yomura ocupava oficialmente o cargo desde abril. Anteriormente, ele já estava comandando a pasta de forma interina. Ele foi efetivado como ministro meses depois da fracassada indicação de Cristiane Brasil (PTB-RJ), que gerou uma intensa disputa jurídica de janeiro a fevereiro deste ano.

Ministro Carlos Marun

Durante a Operação Registro Espúrio, o ministro Carlos Marun, da Secretaria do Governo, também foi investigado por suspeita de envolvimento no esquema no Ministério do Trabalho.

A Polícia Federal solicitou permissão para fazer buscas nos endereços do ministro, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) negaram a solicitação. Os órgãos acreditaram que não haviam provas o suficiente para suspeitar de um envolvimento de Marun.

“Desde que assumi a Secretaria de Governo, eu nunca pus os pés no Ministério do Trabalho, nunca conversei com nenhum servidor daquele ministério a respeito de demanda de qualquer sindicato, pessoalmente, ou por telefone, ou por qualquer outro meio”, afirmou o ministro, segundo informou a rede Deutsche Welle.

Durante uma entrevista coletiva, na noite da última quinta-feira, 5, o ministro afirmou que irá até a corregedoria da Polícia Federal apurar o que chamou de “vazamento canalha” de seu nome. “Tenho família, tenho vergonha na cara e não aceito que isso se dê dessa forma”, disse Marun.

Operação Registro Espúrio

A operação da Polícia Federal teve início no fim de maio, tendo como alvo os deputados federais Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho da Força, líder da Força Sindical; Wilson Filho (PTB-PB); e Jovair Arantes (GO), líder do PTB.

Menos de 15 dias depois, a Polícia Federal começou a segunda fase da operação, mirando a deputada federal Cristiane Brasil, que foi cotada para assumir o Ministério do Trabalho.

As investigações, porém, já haviam sido iniciadas há um ano, apontando um esquema de fraude dentro de secretarias do ministério. A PF acredita que servidores públicos, lobistas, advogados, dirigentes de centrais sindicais e parlamentares estejam envolvidos. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o esquema chegou a movimentar até R$ 4 milhões para a liberação de um único registro sindical.

Fontes:
Congresso em Foco-Eliseu Padilha será ministro interino do Trabalho após demissão de Yomura
DW-Alvo da PF, ministro do Trabalho pede demissão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. André Vinícius Vieites disse:

    O comentário do com padilha ou sem padilha continua sobre discussão posterior, penso que tem que conseguir realizar oportunidades técnicas e respectivas mudanças serão feitas para pior, ou na média, visto que o curriculo é o que vale, eu sou honesto e trabalhador, esses do ministério do trabalho, bom dá para ver ué, são corruptos. O meu perfil é não votar em corrupto. Vou deixar o curriculo meu aqui mesmo: As minhas principais atribuições que exerço hoje, administração interna do setor, arquivamento, abertura de solicitação de serviços, impressão de relatórios, preenchimento de planilhas e recebimento de documentos. PREENCHIMENTO DE SOLICITAÇÕES DE SERVIÇO;
    E visualização por controle de câmeras de segurança. Serviço ligado a segurança, manutenção geral, limpeza e conservação e orientação de estacionamento. Atendimento ao cliente, análise de planilhas, operação de cobrança de tickets de estacionamento, dinheiro, cartões de débito e crédito. Comunicação Alfa Zulu via rádio e análise dos resultados. Alinhamento e acompanhamento das informações da central de segurança.
    Operação de controle de estoques, venda direta e por telefone, finalizando com a entrega dos produtos, contagem física de estoques, confecção de planilhas de aferição de entradas de produtos, precificação de produtos e confecção de (Relatórios Mensais) sobre o controle dos materiais de vendas e merchandising, análise de matriz SWOT. Agendamento de pedidos de assistência técnica, controle de abastecimento de produtos. Compra de materiais de escritório.
    Atendimento ao cliente, preenchimento de planilhas, controle de entrada e saída de mercadorias, comunicação via rádio, análise de resultados, operação de caixa e atendimento, abertura e fechamento de loja diariamente. Comprometimento, disciplina e presença de espírito para resoluções de problemas. Atividades: Rotinas Administrativas, emissão de NFSe, emissão boletos cobrança títulos atrasos, rotinas bancárias, organização administrativa geral da empresa, rotina comercial, acompanhamento do roteiro de visita comercial, prospecção de clientes e auxílio aos vendedores. As principais situações de manutenção de cadastros e propostas comerciais.

  2. Rogerio Faria disse:

    Esse Ministério do Trabalho (ler ministério do PTB), virou um grande pxxxxx.

  3. Áureo Ramos de souza disse:

    O que eu peço aos amigos honestos que pagam o imposto sindical solicitem a retirada de seu nome como eu sempre fiz antes de existir 1.600 sindicatos. E vejam que o ministro irá ocupar dos postos, o de ministro e ministério do trabalho e será que ele vai ficar ganhando dois salários?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *