Início » Brasil » Em discurso na ONU, Dilma destaca os avanços sociais no Brasil
Assembleia Geral

Em discurso na ONU, Dilma destaca os avanços sociais no Brasil

Presidente abriu o discurso falando sobre as eleições e as conquistas sociais alcançadas pelo seu governo e o governo Lula

Em discurso na ONU, Dilma destaca os avanços sociais no Brasil
Dilma também aproveitou para defender uma reforma no Conselho de Segurança da ONU (Reprodução/AFP)

Em seu discurso na Assembleia das Nações Unidas nesta quarta-feira, 23, em Nova York, a presidente Dilma Rousseff enfatizou as medidas tomadas por seu governo contra a fome, a miséria e o desemprego. A presidente abriu o discurso falando sobre as eleições e as conquistas sociais alcançadas pelo seu governo e o governo Lula.

Leia mais: Dilma destaca o compromisso do Brasil no combate às mudanças climáticas
Leia mais: Conflitos internacionais e epidemia de ebola devem marcar discursos em Assembleia da ONU

“Abro este debate às vésperas de eleições, que são a celebração de uma democracia que conquistamos há quase 30 anos. Nos últimos 12 anos, em particular, acrescentamos a essas conquistas a construção de uma sociedade inclusiva, baseada na igualdade de oportunidades”, disse a presidente.

“O Brasil saltou de 13ª para 7ª maior economia do mundo e a renda per capta mais que triplicou. A desigualdade caiu. Se em 2002, mais da metade dos brasileiros era pobre ou muito pobre, hoje três em cada quatro brasileiros integram a classe média e os extratos superiores”, disse a presidente, em uma clara comparação entre os governos do PT e o anterior, do PSDB.

A presidente também ressaltou as medidas implementadas por seu governo no campo da saúde, o combate à corrupção, à homofobia, à violência contra a mulher e os avanços na defesa dos direitos humanos.

Dilma também aproveitou para defender uma reforma no Conselho de Segurança da ONU. “O Conselho de Segurança tem encontrado dificuldade em promover a solução pacífica desses conflitos. Para vencer esses impasses será necessária uma verdadeira reforma do Conselho de Segurança, processo que se arrasta há muito tempo. Os 70 anos das Nações Unidas, em 2015, devem ser a ocasião propícia para o avanço que a situação requer”, disse a presidente.

Dilma foi a primeira chefe de Estado a discursar no evento, cuja abertura foi feita pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Após seu discurso, a presidente deixou o palco aplaudida e deu a vez para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

O ‘câncer do extremismo violento’

Obama defendeu os ataques das forças americanas contra o Estado Islâmico, sustentando que essa é a “única linguagem compreendida pelo por assassinos como esses é a força”. Para presidente americano, “o futuro da humanidade” depende da união das nações contra o avanço dos jihadistas.

“Com a tecnologia, pequenos grupos podem causar grandes danos, utilizando os métodos mais brutais para intimidar as pessoas. Tomos juntos devemos tomar medidas concretas para enfrentar o fanatismo religioso. Hoje, peço ao mundo que se some a este empenho. Não vamos sucumbir a ameaças. O futuro pertence aos que constroem, não aos que destroem”, disse o líder dos EUA.

Fontes:
O Globo-Dilma destaca conquistas sociais, combate à corrupção e direitos humanos em discurso na ONU
Estadão-Dilma faz prestação de contas na ONU e diz que Brasil passa por 'grande transformação'
Folha-Na ONU, Dilma destaca avanços sociais e combate à corrupção no país
O Globo-Obama: ‘A única linguagem compreendida por assassinos como esses é a da força’

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *