Início » Brasil » Em três anos, número de refugiados no Rio cresceu 300%
Refugiados no Brasil

Em três anos, número de refugiados no Rio cresceu 300%

Número de refugiados que chegam à cidade saltou de 1.542 em 2012, para 5.998 este ano. Para ajudá-los a conseguir emprego, Cáritas oferece cursos gratuitos de português

Em três anos, número de refugiados no Rio cresceu 300%
Segundo a Cáritas, são pessoas provenientes de 80 países, a maioria homens (Foto: Cáritas.Org)

O número de refugiados no Rio de Janeiro saltou de 1.542, em junho de 2012, para 5.998, em junho deste ano, um aumento de 300%. Os dados são da Cáritas Arquidiocesana, órgão da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) responsável por receber os refugiados na cidade.

Leia mais: Governo abre as fronteiras, mas cruza os braços para os refugiados sírios

Segundo a Cáritas, são pessoas de 80 países, como República Democrática do Congo, Nigéria, Senegal, Irã, Paquistão, Síria, Afeganistão e Colômbia, que migram de seus países de origem para fugir de perseguições políticas e religiosas, guerra civil e grupos jihadistas. A maioria dos refugiados são homens, mas o número de mulheres e crianças também vem crescendo.

Para ajudar os refugiados a conseguir emprego, a Cáritas firmou uma parceria com o Ministério Público do Trabalho que oferece cursos gratuitos de português, ministrados na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), no Maracanã, zona norte da cidade. Para bancar o projeto, o MPT usa verbas de processos trabalhistas pagos por empresas de grande porte.

O refugiados que participam do projeto têm um perfil variado, e vão desde analfabetos até pós-graduados. Por não ter com quem deixar, muito elevam seus filhos para a Uerj. lá, as crianças fazem atividades recreativas enquanto os pais estudam.

“O curso é o ponto inicial para a integração. Com esse aprendizado, eles terão a oportunidade de reiniciar suas vidas. E isso só acontecerá se eles tiverem como se comunicar com a sociedade”, disse em entrevista ao jornal Globo, Aline Thuller, coordenadora do Programa de Atendimento aos Refugiados da Cáritas.

A assessoria da Subsecretaria Estadual de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos afirmou que cada vez mais refugiados devem chegar à cidade. “Estamos pensando em como resolver a questão dos abrigos e buscando parcerias. Não podemos discriminar essas pessoas. Temos de acolhê-las”.

Segundo Luiz Fernando Godinho, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidades Para Refugiados (Acnur), essa tendência é um reflexo dos grandes eventos que serão sediados na cidade, como as Olimpíadas de 2016.

Fontes:
O Globo-Número de refugiados que chegam ao Rio cresce 300%

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *