Início » Brasil » Empresa 3G capital planeja fundir as cervejarias rivais AB InBev e SABMiller
Negócios

Empresa 3G capital planeja fundir as cervejarias rivais AB InBev e SABMiller

Nenhum acordo foi fechado, mas as empresas já confirmaram a intenção de uma fusão

Empresa 3G capital planeja fundir as cervejarias rivais AB InBev e SABMiller
Caso a fusão aconteça, vai desencadear uma intensa revisão antitruste ao redor do mundo (Foto: Flickr)

A 3G Capital, firma de private equity brasileira de Jorge Paulo Lemann, tem um novo – e ambicioso – projeto: a junção das cervejarias Anheuser-Busch InBev NV, que produz a Brahma e a Antarctica, e a SABMiller, do Reino Unido. A junção das duas resultaria em uma cervejaria gigante que dominaria a maior parte do mercado global.

A SABMiller, baseada em Londres, disse que a AB InBev os “informou de que pretende fazer uma proposta para adquirir a SABMiller”. Frisou, porém, que não há certeza de um acordo. A AB InBev disse, logo depois, em seu próprio anúncio, que pretende “trabalhar com o conselho da SABMiller sobre uma transação”. Nenhum termo foi divulgado.

As duas empresas são as maiores do ramo, e uma fusão causaria uma intensa revisão antitruste ao redor do mundo. A SABMiller – que produz mais de 200 cervejas, incluindo Peroni Nastro Azzurro, Pilsner Urquell e Grolsch — opera em todos continentes. A AB InBev produz a Budweiser e a Bud Light e é a maior cervejaria do mercado, com 155 mil funcionários em 25 países.

Em 2004, a brasileira AmBev e a Interbrew, também da Bélgica, se uniram e criaram a InBev. Quatro anos depois, a nova empresa comprou a Anheuser-Busch em um acordo de US$ 52 bilhões. A 3G Capital também é responsável pela compra do restaurante Burger King, o fabricante de ketchup H.J. Heinz e a canadense Tim Horton’s, que comercializa donuts.

Caso a 3G Capital consiga a união das duas, a SABMiller provavelmente será sujeita ao mesmo tratamento de outras companhias sob o controle do Brasil: orçamento em base-zero, um sistema que requer que os gerentes justifiquem todas as despesas anualmente.

Fontes:
The Wall Street Journal - SABMiller Gets Takeover Approach From Anheuser-Busch InBev
The New York Times - The Brazilians Behind the Consolidation in Beer

1 Opinião

  1. Samuel disse:

    Vai estragar a Miller, é uma pena se acontecer essa união. Vai ser mais uma cerveja estragada pela Inbev.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *