Início » Brasil » Empresas citadas na operação Lava Jato doaram R$ 24,3 mi a políticos
Petrobras

Empresas citadas na operação Lava Jato doaram R$ 24,3 mi a políticos

Segunto TSE, quatro empresas que já tiveram ou ainda mantêm contrato com a Petrobras fizeram contribuições à campanha eleitoral de candidatos e partidos políticos

Empresas citadas na operação Lava Jato doaram R$ 24,3 mi a políticos
Para o TSE, a MO Consultoria é uma das empresas de fachada de Alberto Youssef (Reprodução/Estado)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um levantamento feito pelo jornal Estadão revelou que as empresas citadas ou envolvidas diretamente na Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF), doaram cerca de R$ 24,3 milhões a candidatos e partidos políticos.

Segundo a primeira prestação de contas divulgada na última semana no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quatro empresas que já tiveram ou ainda mantêm contrato com a Petrobras fizeram contribuições no primeiro mês de campanha eleitoral. Nenhuma delas doou para as campanhas dos titulares da CPI mista da estatal que disputam cargos eletivos.

No final de maio, o jornal revelou a existência de um acordo entre integrantes da base aliada e da oposição para evitar que os fornecedores da petroleira fossem alvos de quebra de sigilo bancário, telefônico e fiscal. A suspeita é que uma dessas empresas – incluindo grandes empreiteiros do país – tenham financiado ilegalmente um esquema de desvios de divisas articulado pelo ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e pelo doleiro Alberto Youssef, presos na operação da PF.

A resolução da CPI foi efetivada em 16 de julho. Na ocasião, nenhuma das companhias teve os sigilos quebrados em sessão de votação de requerimentos. O receio dos congressistas era de que, se as investigações da comissão contra as companhias fossem aprofundadas, elas se recusariam a “patrocinar” as campanhas.

Ainda conforme o levantamento do TSE, a OAS Construtora figura como a maior contribuinte individual com um aporte de R$ 12,1 milhões. Conforme apurou a PF, a construtora efetuou pagamentos à MO Consultoria, grupo que teve seu sigilo quebrado pela comissão mista e que seria uma das empresas de fachada do doleiro Youssef.

Fontes:
O Estado de S. Paulo-Empresas citadas na operação Lava Jato doaram R$ 24,3 milhões

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. helo disse:

    CPI não investiga a corrupção na Petrobrás, não quebram os sigilos para não perder as doações para a campanha. Onde está o governo? De que se ocupa? Só de conseguir dinheiro e de eleições?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *