Início » Brasil » Enfraquecida, Dilma inicia segundo mandato com enormes desafios
Política

Enfraquecida, Dilma inicia segundo mandato com enormes desafios

Presidente têm nas mãos um país estagnado e uma crise na Petrobras, além de contar com menos aliados no Congresso

Enfraquecida, Dilma inicia segundo mandato com enormes desafios
Dilma em sua primeira posse, em 2011 (Foto: Reprodução/Internet)

A presidente Dilma Rousseff tem, a partir de hoje, uma missão que prometeu cumprir em seu primeiro mandato, em 2011: segurar a inflação e controlar a economia. Essa questão é um dos principais desafios da petista no seu novo governo, para conseguir assim retomar o crescimento do país, estagnado há tempo. Ainda em 2014, Dilma disse que usaria seu discurso de posse para explicar as medidas econômicas que serão tomadas a partir de 2015.

Outro problema que terá de ser resolvido por Dilma é a corrupção. Em meio às denúncias da Operação Lava-Jato que mancharam a imagem da maior estatal do país, a Petrobras, a presidente terá de manter a governabilidade. Para isso distribuiu ministérios para a base aliada.

A posse para o novo mandato ocorreu nesta quinta-feira, 1, em Brasília, dando início ao oitavo governo eleito pela população brasileira desde a redemocratização. Metade delas com o PT tendo sido eleito, tendo chegado ao poder em 2002, com Lula. O partido tem a intenção de encher a Esplanada dos Ministérios como uma demonstração de força.

Algumas das mudanças de Dilma para o seu novo governo não agradaram seus companheiros de partido, a principal delas foi a escolha da equipe que conduzirá a economia do país. Joaquim Levy, novo ministro da Fazenda, tem ideias semelhantes à equipe do partido de oposição, o PSDB.

“O grande desafio da presidente será deixar a nova equipe econômica trabalhar. Como ela é economista, a vontade dela de participar é muito grande”, disse o cientista político da Universidade de Brasília (UnB), Ricardo Caldas.

Congresso dificultará planos da presidente

Dilma também terá problemas no Congresso. Após as crises recentes, a tendência é que a oposição esteja mais reativa ao seu governo. O deputado federal Eduardo Cunha, que recentemente fez ataques à presidente, é o favorito na eleição para presidente de Casa.

 

Fontes:
O Globo-Dilma inicia 2º mandato com a missão de reorganizar a economia e controlar crise na Petrobras

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *