Início » Brasil » Engenheiros que atestaram segurança de barragem em Brumadinho são presos
SÃO PAULO E MINAS GERAIS

Engenheiros que atestaram segurança de barragem em Brumadinho são presos

Mandados de prisão foram expedidos pela Justiça Estadual de Minas Gerais

Engenheiros que atestaram segurança de barragem em Brumadinho são presos
Barragem 1 da Mina do Feijão, em Brumadinho, se rompeu na última sexta-feira (Fonte: Reprodução/Cavex/Divulgação)

O Ministério Público de São Paulo e a Polícia Civil cumpriram no início da manhã desta terça-feira, 29, dois mandados de prisão contra engenheiros que atestaram a segurança da barragem que se rompeu em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, na última sexta-feira, 25, e que pertencia à mineradora Vale. As prisões ocorreram nos bairros de Moema e Vila Mariana.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Estadual de Minas Gerais no último domingo, 27. Também foram cumpridos outros três mandados de prisão em Minas.

As ações estão sendo coordenadas por promotores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MP de São Paulo) e pelo Decade (Departamento de Capturas da Polícia Civil paulista).

Agentes da Polícia Federal em São Paulo também cumpriram dois mandados de busca e apreensão em empresas (ainda não identificadas) que prestaram serviços para a Vale. Os investigadores apuram a possibilidade de fraude em documentos técnicos elaborados para a mineradora.

O último balanço oficial aponta para pelo menos 65 mortos e 279 desaparecidos em decorrência do rompimento da barragem 1 da Mina do Feijão, em Brumadinho. As operações de busca continuam na região.

Fontes:
G1 - Engenheiros que prestaram serviço à Vale são presos em SP e em MG após tragédia em Brumadinho

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. William Pesali disse:

    Começa o fim da impunidade. As multas devem ser pagas de imediato. Com certeza não haverá mais acidentes absurdos como esse. As causas que levaram a barragem romper não foram do dia para noite

  2. Markut disse:

    Remontando à lembrança do caricaturista Belmonte , da década de 30:
    “É preciso fiscalizar a fiscalização dos fiscalizadores”.
    Vivemos um clima de impunidade, herdada desde a colonização.
    Sem educação básica competente,levaremos tempo, até nos tornarmos um país em desenvolvimento.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *