Início » Brasil » Ensino de qualidade requer gasto com aluno até três vezes maior
Educação

Ensino de qualidade requer gasto com aluno até três vezes maior

Previsão é baseada em cálculos atualizados pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação para definir o Custo Aluno-Qualidade Inicial

Ensino de qualidade requer gasto com aluno até três vezes maior
Atualmente, apenas 18% dos gastos na Educação vêm da União (Fonte: Reprodução/Elza Fiúza/Agência Brasil)

O governo federal precisa ampliar em até três vezes o gasto anual por aluno para garantir um padrão mínimo de qualidade de ensino. A previsão é baseada em cálculos atualizados pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação para definir o Custo Aluno-Qualidade Inicial (CAQi), índice que consta no Plano Nacional de Educação e cuja adoção está prevista para o próximo ano.

No caso das crianças em creches em tempo integral, por exemplo, o aumento pode ser de até R$ 6 mil por estudante anualmente. Atualmente o custo por criança é de cerca de R$ 3,3 mil por ano. A diferença seria complementada a municípios e estados pela União.

O Ministério da Educação ainda não tem, no entanto, uma definição sobre o tema. Um grupo de trabalho foi criado para definir os detalhes do dispositivo.

O CAQi indica o investimento necessário por aluno visando condições para aumentar o número de vagas e melhorar a qualidade do ensino em todo o país. Neste cálculo estão incluídos recursos para infraestrutura das escolas, materiais e equipamentos, além do salário dos professores — responsável pelo principal montante.

Hoje, apenas 18% dos gastos na Educação vêm da União. O restante fica por conta de estados e municípios. Com a implementação do CAQi, a fatia da União chegaria a 31%.

Fontes:
Estado de Minas - País tem de gastar até 3 vezes mais com aluno para garantir ensino de qualidade

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Primeiro, a matéria trata a educação do ponto de vista objetivo(infraestrutura) e não subjetivo (os alunos). O que é um erro estratégico;
    Segundo, a educação é vista como custo e não investimento, um erro tático;
    Terceiro, permanece a ideia de que a educação, por sí só, pode resolver os problemas de um país. Erro filosófico;
    E por último, esses que patrocinaram a pesquisa, dificilmente vão se dar conta que estão errados.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *