Início » Brasil » Espiões de Temer
COLUNA ESPLANADA

Espiões de Temer

Temer ampliou o poder de indicar espiões da ABIN para vários ministérios que compõem o Sistema Brasileiro de Inteligência

Espiões de Temer
Medida revela preocupação de TEmer em vigiar o que anda acontecendo na Esplanada (Fonte: Reprodução/PR)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Michel Temer reforçou o Sistema Brasileiro de Inteligência no Decreto nº 9.209 de segunda-feira. Em poucas alterações no texto do decreto que criou o modelo em 1999, ele ampliou o poder de indicar espiões da Agência Brasileira de Inteligência para vários ministérios que compõem o Sistema. São servidores redirecionados e nomeados para cargos-chaves nas pastas e autarquias, a serviço do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). É legal, estratégico e respaldado na Constituição, pela soberania do país. Mas revela sua preocupação em vigiar o que anda acontecendo na Esplanada.

Por aí

Os ‘espiões’ estão distribuídos por ministérios como Trabalho, Itamaraty, Saúde, Defesa e Comunicações. Também estão em autarquias e órgãos de segundo escalão.

Fonte: Reprodução/Coluna Esplanada

Pose

O Palácio, que conta com uma espécie de Secretaria Digital, espalhou a foto oficial (enfim) de Temer pelos órgãos públicos. Ele inovou na pose e causa comentários.

Será?

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), garante que na Casa Alta a ‘reforma (da Previdência) passa’. O problema para o Palácio é fazer o projeto chegar lá.

Agora é com Maia

Após emplacar o amigo deputado do ‘baixo clero’ Alexandre Baldy (GO) no cobiçado e eleitoreiro Ministério das Cidades, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, corre na articulação para entregar ao presidente Temer os 308 votos na Casa para aprovar a PEC da Reforma da Previdência. Comprometeu-se a negociar pessoalmente com deputados.

Previdenciômetro

Mas está difícil. Nos bastidores, a própria base, cobrada pelos eleitores às vésperas de ano eleitoral, está reticente com a mudança das regras. O cenário até melhorou após a rejeição da segunda denúncia da PGR contra Temer: a conta dos votos subiu de 230 para 270, mas ainda insuficiente para colocar a PEC em pauta.

Cantou de Gallo

Lembram do ‘Seu’ Felisberto Córdova, o advogado veterano que se irritou numa sessão do TJ de Santa Catarina e acusou um desembargador de vender voto? Deu em nada. O presidente do TJSC, Torres Marques, mandou arquivar a denúncia. O desembargador é Eduardo Gallo — que deve processá-lo.

Prêmio…

O Ministro da Educação, Mendonça Filho, recebeu o Prêmio Educador da Academia Brasileira de Educação, presidida por Carlos Alberto Serpa. Foi um encontro familiar também. Mendoncinha é genro do imortal Marcos Vilaça, que o prestigiou.

…e premonição

Em conversa com amigos, Mendonça revelou que vai concorrer ao Senado ou ao governo de Pernambuco. E que vai “seguir a orientação do DEM”.

Briga de ego

No mesmo dia em que a equipe do Ministério Público do Rio foi à Cadeia de Benfica e fez imagens da cela do ex-governador Sérgio Cabral, outra equipe do MP esteve na cela pela manhã e não encontrou nada. Ficou estranho.

Pela juventude

A CCJ da Câmara aprovou a PEC 129/15, que nasceu na CPI que investigou violência contra jovens negros e pobres. A proposta obriga o governo a planejar e executar, em várias esferas de poder, planos de enfrentamento ao homicídio de jovens.

Dados tristes

O Brasil tem a sétima maior taxa de homicídios de adolescentes do mundo, destacou a deputada Rosângela Gomes (PRB-RJ), relatora da CPI.

Apps em alta

Veja como o perfil do consumidor vai mudando. A B2W Digital teve o maior tráfego do e-commerce no Brasil na Black Friday, com mais de 30 milhões de visitas, segundo relatório daSimilarWeb; 63% das visitas foram realizadas via móbile. E houve 220 mil downloads de aplicativos de marcas — aumento de 120% em relação a 2016.

Salário na rede!

Desembarcou no Rio para palestra na PUC do Rio a professora norueguesa de Ciência Política Benedicte Bull, especialista em América Latina. Conta cases interessantes. De como a Noruega se tornou um país rico em 100 anos; e sobre a transparência: todo cidadão (todo mesmo) de lá tem seu salário divulgado em plataforma online.

Já por aqui…

…O desafio é gigante. O cidadão pouco vê seu salário na conta. Ou nem vê.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *