Início » Brasil » Estratégia de Moro é vencer empreiteiros pelo cansaço
Coluna Esplanada

Estratégia de Moro é vencer empreiteiros pelo cansaço

Para quem ficava em hotéis 5 estrelas, usava carros importados e viajava de jatinho, uma cela apertada, sem ar refrigerado, com ‘quentinha’ no almoço faz qualquer um entregar o jogo

Estratégia de Moro é vencer empreiteiros pelo cansaço
Juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato (Fonte: Reprodução/Folhapress)

Advogados dos empreiteiros presos nas celas da Polícia Federal em Curitiba entenderam a estratégia do juiz federal Sérgio Moro, que conduz a investigação da Operação Lava Jato: vencê-los pelo cansaço. Por isso elaboram plano para tentar anular a investigação. Um a um dos empresários tem cedido, e na lista estão os chefes da UTC, Queiroz Galvão e OAS. O cenário ajuda o ‘terror’ psicológico. Para quem ficava em hotéis 5 estrelas, usava carros importados e viajava de jatinho, uma cela apertada, sem ar refrigerado, com ‘quentinha’ no almoço faz qualquer um entregar o jogo.

Novo capítulo

O juiz Moro vai prorrogar as prisões de todos os magnatas para forçá-los a entrar em delação premiada, e o plano tem dado certo.

Falta uma

E a Odebrecht? Moro segurou prisões e só ordenou busca e apreensão. Está cercando a empresa aos poucos. Há quem aposte que vem aí operação especial só para a baiana.

A isca

Ao poupar a Odebrecht (por ora), Moro segue a estratégia de Sun Tzu, autor de ‘A arte da Guerra’: nunca encurrale totalmente seu inimigo, deixe sempre uma porta para fugir.

…e o anzol

A Odebrecht é a maior doadora de campanhas do PT. Seus advogados visitaram o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o caso só jogou lenha na fogueira.

Fogo amigo

Cheira a disputa pela indicação para a vaga do STF o vazamento de áudio de ligação do ministro Cardozo para o governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, quando foi preso pela PF em maio passado. Silval foi detido por porte ilegal de arma, mas houve busca e apreensão pela Operação Ararath sobre lavagem de dinheiro.

Linha direta

Na ligação interceptada (o governador ainda estava grampeado em casa), o ministro Cardozo pergunta: ‘O pessoal da PF tratou o senhor direitinho?’. E após ouvir lamúrias do investigado, Cardozo finaliza: ‘Qualquer coisa me liga’. No mesmo dia o ministro do STF Gilmar Mendes ligara para se solidarizar com o governador, revela o grampo.

Sem controle

A gravação vazada, no site da revista Época, é caso inédito para um alto membro do Executivo e deixou em polvorosa o Ministério. Há duas linhas de investigação: ou foi gente do MP ou das hostes da PF, que anda se estranhando com o ministro.

Boato

O MST vende a ilusão para os acampados na Fazenda Santa Mônica, do senador Eunício Oliveira, de que o ex-presidente Lula vai aparecer para confraternização.

Novidade

Ontem, o juiz Sérgio Moro saiu em defesa do ex-presidente do STF Joaquim Barbosa, que pediu a demissão de Cardozo por ter recebido advogados da Odebrecht. É novidade. Barbosa e os juízes federais não se dão bem, após críticas do então togado à categoria.

Peça da vida real

A nova sensação de Brasília é a ‘peça’ (judicial) ‘Esperando Janot’, piada no Congresso lembrando a peça ‘Esperando Godot’, de Samuel Beckett. Mas ao contrário da ficção, onde Godot não aparece, todos esperam a lista do Procurador Geral que vai mandar para a cadeia os parlamentares e ex envolvidos na Lava Jato.

Avalizado

O deputado estadual Edinho Silva (PT-SP) visitou o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito Eduardo Paes. Para sintonizar os discursos. Edinho já desfila como futuro Autoridade Pública Olímpica (APO). Só falta oficializar.

Avalizado 2

Apadrinhado pelo chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, Edinho já tem o apoio do PT no Congresso, e busca agora o PMDB. A visita ao Rio ajudou bem. Para ser APO, ele precisa passar por sabatina no Senado. O PMDB já recebeu recados.

Recessão

De um investidor em shoppings no Brasil: empresas americanas e canadenses estão tirando seus investimentos do Brasil e redirecionando para seus países.

Juridiquês

Ao contrário do publicado na Coluna de terça, a Caixa sairá da ‘jurisdição’ da PF, e não da ‘jurisprudência’, ao abrir seu capital. Pedimos desculpas pelo engano no juridiquês.

Ponto final

E o Ovo Fabergé de Eike Batista vale um pinguim de geladeira…

6 Opiniões

  1. INACOANTONIONETO@GMAIL.COM disse:

    Cade, Lula, mais Dilma, Mrt ve se ler este caso que aconteceu nestes Governos dentro da Casa Civil.Os mesmos mudaram de Ministros para acobertar este rolo. E povo cobra estas impunidades. isso já esta dando nojo.

  2. Alexandre Teixeira disse:

    Lamentável o ponto em que o Brasil se encontra político e sociologicamente falando. A degradação e a desmoralização percorre os corredores de todos os poderes. Penso que estamos chegando a um ponto delicado, pois quando um Estado Democrático de Direito perde seu referencial de justiça, moral e probidade, o povo perde a credibilidade nas instituições e o Estado tende a ruir. Como dizia Sólon – um antigo governador romano: ” …a lei não pode ser como uma teia de aranha, em que se algo pequeno cai, logo é devorado. Mas se algo grande cai na mesma teia, rapidamente a mesma se rompe e libera a passagem daquele que mais força tinha.”
    Aproveito para humildemente convidar a todos para visitarem o meu blog, recentemente criado. Versa sobre Política, Direito, História, Filosofia……dentro de uma análise de temas polêmicos.
    debatecomcafe.blogspot.com.br

  3. Carlos Chacal disse:

    O ovo Fabergê do Eike do ex melhor melhor do mundo todo,amigo de zé bombeiro,aquele que fofou a linda Luma,é falso E os 10 Bilhões que o Sr. X tomou do meu/nosso BNDES vai devolver quando e como?Acho por bem o BNDES pedir logo esse dinheiro porque corre o grande risco de não ver mais nunca,porque o PT já tirou o dele e deixou o osso para os contribuintes deste infeliz País.A sorte do politico malandro é que o povo mata e morre por carnaval,São João e Futebol o resto tudo pode.

  4. Roberto1776 disse:

    Notável o que se vê em Terra Cabralis: empresários mancomunados com a esquerda do mais baixo nível imaginável!
    Será que nunca imaginaram que a esquerda é o sumidouro da iniciativa privada?
    Esses merecem pegar tanta cadeia quanto os pobres “corrompidos do PT”.
    Por outro lado o que sobraria para potências como as flagradas nas maracutaias da Petrossauro se não cedessem aos pedidos petistas de propinas?
    Provavelmente estariam sem ter o que fazer.
    Pena dupla para os racketeers (escroques que exigem propinas para facilitar as coisas) da Petrossauro!

  5. André Luiz D. Queiroz disse:

    a Caixa sairá da ‘jurisdição’ da PF, e não da ‘jurisprudência’, ao abrir seu capital. Pedimos desculpas pelo engano no juridiquês” — corrijam-me os doutos do assunto, mas, creio, o termo correto para o caso seja ‘alçada’ no lugar de ‘jurisdição’ (embora seja de uso coloquial o último, com essa acepção). Conforme artigo da Wikipedia: ” a jurisdição compete apenas aos órgãos do Poder Judiciário.” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Jurisdi%C3%A7%C3%A3o). Já a Polícia Federal é subordinada ao Ministério da Justiça — que é órgão do Poder Executivo — e, de fato, tem entre suas atribuições, conforme o artigo 144, parágrafo 1º, da Constituição brasileira de 1988: ” Apurar infrações penais contra a ordem política e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas entidades autárquicas e empresas públicas (…)” — caso da CEF, enquanto banco estatal de capital fechado…

  6. Vitafer disse:

    Continue firme, viu Leandro, vc é um grande jornalista.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *