Início » Brasil » Risco de microcefalia causada pelo zika vírus é de 1%
ESTUDO

Risco de microcefalia causada pelo zika vírus é de 1%

Informação é de um estudo realizado com foco em um surto na Polinésia Francesa

Risco de microcefalia causada pelo zika vírus é de 1%
No estudo, 5 a cada mil mulheres infectadas no primeiro trimestre da gestação teriam um bebê com microcefalia (Foto: ABr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Foi publicado na última terça-feira, 15, um estudo, na revista médica inglesa “Lancet” que mostra que 95 a cada mil mulheres infectadas pelo zika vírus no primeiro trimestre da gestação teriam um bebê com microcefalia. O número, arredondado, fica na casa de 1%.

Os pesquisadores investigaram o surto que aconteceu na Polinésia Francesa entre outubro de 2013 e abril de 2014, no qual 66% da população teve a infecção.

O modelo matemático e as máximas com que os cientistas trabalharam, no entanto, não poderão ser usados no Brasil. “Pelo fato de ele ainda estar em curso, ainda há muitas incertezas no surto brasileiro, por exemplo a respeito do número exato de microcefalias ou do número de infecções por zika”, disse o autor do estudo Simon Cauchemez, do Instituto Pasteur, na França.

Ainda que o risco de 1% seja relativamente baixo, a realidade de alguns estados do país é bem mais grave: em Pernambuco, 2% do total geral de partos resultaram em bebês com suspeita de microcefalia, muito acima da taxa de 2 para 10 mil observada na Polinésia Francesa.

Fontes:
Folha-Risco de microcefalia causada pelo vírus da zika é de 1%, diz estudo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *