Início » Brasil » Evolução do patrimônio põe em xeque família Bolsonaro
SUSPEITA DE CORRUPÇÃO

Evolução do patrimônio põe em xeque família Bolsonaro

Deputado e sua família estão em meio à polêmica referente à evolução do patrimônio e recebimento de auxílio-moradia

Evolução do patrimônio põe em xeque família Bolsonaro
Aquisição de imóveis por valor abaixo do estimado gera suspeita de lavagem de dinheiro (Foto: EBC)

O deputado e candidato à presidência nas eleições deste ano Jair Bolsonaro (PSC-RJ) está em meio a uma polêmica referente à evolução do patrimônio de sua família e ao recebimento de auxílio-moradia.

A polêmica teve início em uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo publicada no último domingo, 7, na qual consta um levantamento dos bens imobiliários da família do deputado no Rio de Janeiro. O levantamento foi feito com base em informações coletadas em cartórios.

Ao todo, Bolsonaro e seus três filhos, Flávio e Eduardo Bolsonaro, ambos com mandatos de deputado federal, e Carlos Bolsonaro, vereador do Rio desde 2001, são donos de 13 imóveis na cidade, a grande maioria em bairros nobres como Copacabana, Barra da Tijuca e Urca. Somados, os imóveis têm um preço de mercado estimado em R$ 15 milhões.

Um dos casos é referente a duas casas localizadas em um condomínio à beira-mar, na avenida Lúcio Costa, na Barra, sendo uma delas a atual residência de Jair Bolsonaro. Os imóveis foram adquiridos por um valor bem abaixo da avaliação feita à época.

Segundo documentos oficiais consultados pela Folha, uma das casas foi adquirida por R$ 400 mil, em 2009, e outra por R$ 500 mil, em 2012. Porém, na época, as casas tinham uma avaliação muito acima do valor pago, segundo o cálculo para o imposto de transição de bens da Prefeitura. A casa adquirida por R$ 400 mil era avaliada em R$ 1,06 milhão, enquanto a de R$ 500 mil era avaliada em R$ 2,23 milhões.

A casa de R$ 400 mil foi vendida a Bolsonaro pela empresa Comunicativa-2003 Eventos, Promoções e Participações. À Folha, a empresa disse ter adquirido o imóvel em 2008, por R$ 580 mil. A responsável pela empresa, Marta Xavier Maia, disse ter comprado o imóvel em um estado ruim. Ela diz que reformou a casa e depois decidiu vendê-la, mesmo com prejuízo, porque precisava do dinheiro para adquirir outro imóvel.

Porém, de acordo com os critérios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), as transações têm indícios de lavagem de dinheiro. O Cofeci aponta que há indícios deste tipo de crime em transações imobiliárias nas quais há “aparente aumento ou diminuição injustificada do valor do imóvel” e “cujo valor em contrato se mostre divergente da base de cálculo do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI)”. Segundo a reportagem da Folha, transações com valor abaixo do real também são uma forma de driblar o imposto imobiliário, ao registrar um valor de aquisição menor, pagando o restante por fora.

Em outra reportagem publicada no mesmo dia, a Folha aponta que Flávio Bolsonaro negociou 19 imóveis nos últimos 13 anos. Flávio entrou para a política em 2002, declarando ter como bem um Gol 1.0. Hoje, ele tem dois apartamentos e uma sala comercial, orçadas pela Prefeitura em R$ 4 milhões. Além disso, desde 2001, ele negociou 19 imóveis na Barra e na zona sul do Rio. Em uma ocasião, em 2012, Flávio comprou dois apartamentos diferentes no mesmo dia, ambos adquiridos por um valor abaixo do avaliado.

Ao citar a evolução do patrimônio dos Bolsonaro, a Folha destaca que o presidenciável tem na política “sua única profissão”. “Os bens dos Bolsonaro incluem ainda carros que vão de R$ 45 mil a R$ 105 mil, um Jet ski e aplicações financeiras, em um total de R$ 1,7 milhão, como consta na Justiça Eleitoral e em cartórios. Quando entrou para a política, em 1988, Bolsonaro declarava ter apenas um Fiat Panorama, uma moto e dois lotes de pequeno valor em Resende, no interior do Rio – valendo pouco mais de R$ 10 mil em dinheiro atual. Desde então, sua única profissão é a política. Já são sete mandatos como deputado federal”, diz o jornal, que também aponta que, com exceção de Flávio Bolsonaro, que tem sociedade em uma loja de chocolate, os filhos de Bolsonaro também se dedicam apenas à atividade política.

Auxílio-moradia

Embora possuam um imóvel em Brasília, Jair Bolsonaro e um de seus filhos, Eduardo, recebem dos cofres públicos auxílio-moradia no valor de R$ 3.083 mensais cada um. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 8, na Folha. O imóvel, que está em nome do presidenciável, tem dois quartos, foi comprado na planta no final dos anos 1990 e entregue no início do ano 2000. No entanto, Jair Bolsonaro continuou recebendo auxílio-moradia da Câmara. Ele recebe o benefício ininterruptamente desde 1995. Já Eduardo, desde 2015, quando iniciou seu primeiro mandato como deputado.

O auxílio-moradia é pago a deputados que não ocupam apartamentos funcionais em Brasília. Há duas formas de obter o benefício. Uma delas é por meio de reembolso, quando o parlamentar apresenta o recibo do valor gasto com aluguel. A outra é o recebimento em espécie, que não envolve a necessidade de apresentação de recibo, mas determina um desconto de 27,5% relativo ao Imposto de Renda. O benefício pode ser recusado por parlamentares. Jair e Eduardo Bolsonaro utilizam a segunda opção, recebendo o benefício em espécie.

Bolsonaro responde

Jair Bolsonaro se defendeu do levantamento feito pela reportagem da Folha, por meio de seu advogado e assessor, Gustavo Bebbiano. O advogado afirmou ao site “O Antagonista” que não há, individualmente, nada contra Bolsonaro e sua família e disse que o jornal os junta em “um bolo só e tenta fazer parecer aos olhos do leitor que se trata de um patrimônio enorme”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Sérgio Augusto Kniphoff disse:

    Pois é!!! Já sabemos, por vocês, o patrimônio do Bolsonaro e família! E do molusco Lula e sua família? Heim!!!!

  2. Daniela Villa disse:

    O patrimônio do Bolsonaro não me parece grande coisa para alguém que é capitão reformado do Exército Brasileiro e deputado federal há quase 30 anos.

  3. Thiago disse:

    Essa midia é podre mesmo, o cara com 30 anos de deputado e o patrimonio do cara é só esse e querem bater nele? Ue, queria o que que ele morasse em bangu? Os filhos dele tdos formados, advogado, ex policial federal, pelo oq consta todos esses bens que eles tem, sao realmente merecedores, nao fruto de desvio publico.

  4. Jorge Hidalgo disse:

    Senhoras e Senhores: o que está por trás é a fraude…a lavagem de dinheiro, não se o patrimônio desses sujeitos são pouco ou muito…tristes trópicos…que sociedade patética a nossa…

  5. Deni Mattos disse:

    São uns facistas coitadinhos!! Afinal, comprar e vender 2 apartamentos num mesmo dia, diante das falcatruas de Lula e Cia, de fato..os torna apenas punguistas amadores de 5a…pixuleco o patromônio deles e tem neófitos ignaros aqui que ainda justificam tais praticas, afirmando que são praticas honestas…desprezo por essa gente! !!

  6. Rogerio Faria disse:

    Estou cansado de ver que é honesto e desonesto na política brasileira.
    O mais simples e que não causa stress é o VOTO NULO…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *