Início » Brasil » Ex-ministro Geddel Vieira Lima vendeu avião para o grupo J&F
EX-MINISTRO DE TEMER

Ex-ministro Geddel Vieira Lima vendeu avião para o grupo J&F

Ex-ministro de Temer vendeu avião executivo aos irmãos Batista por R$ 700 mil. Na época, Geddel era vice-presidente de pessoa jurídica da Caixa

Ex-ministro Geddel Vieira Lima vendeu avião para o grupo J&F
Além da venda do bimotor, Geddel tem outras ligações com os irmãos Batista (Foto: José Cruz/EBC//Fotos Públicas)

O ex-ministro da Secretaria de Governo do presidente Michel Temer, Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), vendeu um avião por R$ 700 mil para o grupo J&F, dos empresários Wesley e Joesley Batista.

O avião é um bimotor modelo Piper Seneca, prefixo PT-WNP, voltado para voos executivos. De acordo com documentos encontrados pela Polícia Federal (PF), o avião foi comprado por Geddel em 2003 por R$ 210 mil e estava declarado entre os bens do político nas eleições de 2006 e 2010. Em 2012, o bimotor foi vendido para os irmãos Batista, com uma valorização de 90% (já descontada a inflação).

Segundo as investigações da PF e do Ministério Público Federal (MPF), o negócio foi realizado na época que Geddel era vice-presidente de pessoa jurídica da Caixa Econômica Federal e era responsável por liberar empréstimos para empresas. A PF e o MPF apontam que o ex-ministro de Temer atuou na liberação de empréstimos em troca de propina entre 2011 e 2013 e teria beneficiado empresas controladas pela J&F, como a JBS/Friboi.

Os documentos ainda apontam que o avião mudou de dono outras três vezes em um período de um pouco mais de três anos.

Primeiro, foi repassado para a empresa Rodopa Alimentos por R$ 651 mil, em 2013 – quatro meses depois de Sérgio Longo, ex-diretor da JBS, ter comprado a Rodopa Alimentos. Em seguida foi recomprado pela J&F, em setembro de 2014, após a JBS arrendar fábricas da Rodopa, e por fim o bimotor foi vendido para a Vegas Constutora, em março de 2016.

Além da venda do avião, Geddel tem outras ligações com a J&F. Ele é dono de fazendas na região de Itapetinga, na Bahia, e vende gado para a JBS, que tem um frigorífico na cidade. O ex-ministro está preso preventivamente desde 8 de setembro, três dias depois da PF ter encontrado R$ 51 milhões em um apartamento em Salvador, que era usado para armazenagem de dinheiro.

Fontes:
Folha de S. Paulo-Geddel Vieira Lima vendeu aeronave para grupo J&F

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *