Início » Brasil » Ex-motorista acusa Alexandre Frota de usá-lo como laranja
BRASIL

Ex-motorista acusa Alexandre Frota de usá-lo como laranja

Marcelo Ricardo Silva diz ter registrado empresas para Frota. Ademais, afirmou ter recebido repasses à esposa de deputado superiores a R$ 70 mil

Ex-motorista acusa Alexandre Frota de usá-lo como laranja
Alexandre Frota, porém, nega todas as acusações (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

O motorista Marcelo Ricardo Silva, que trabalhou para o deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP), acusa o parlamentar de tê-lo usado como laranja. A denúncia, registrada no último dia 28 de maio no Ministério Público de São Paulo, foi revelada no último sábado, 8.

O ex-motorista de Frota diz que registrou duas empresas que pertenciam ao parlamentar: a FR Publicidade e Atividade Artística e a DP Publicidade Propaganda e Eventos. Ademais, Ricardo Silva admitiu que também recebia, a pedido do deputado federal, repasses para a esposa de Frota em suas contas bancárias. Segundo o ex-motorista, foram repassados mais de R$ 70 mil.

“Ele [Frota] falou: eu tenho essas duas empresas minhas. Vou passar para o teu nome, e vou te dar uma porcentagem. Eu falei beleza, tá bom, crente que ia ganhar alguma coisa”, revelou o ex-motorista em entrevista à Folha de São Paulo.

Além disso, o ex-motorista afirmou, em entrevista ao Jornal Nacional do último sábado, que seu salário teria sido pago, em diferentes oportunidades, por empresários. A estratégia seria uma forma disfarçada de doação à campanha de Frota. Segundo Ricardo Silva, os valores não foram declarados na campanha eleitoral do deputado federal.

De acordo com o portal G1, além de trabalhar como motorista particular da família de Frota, Ricardo Silva também ajudou na campanha eleitoral do deputado federal e lidava com dinheiro a mando do parlamentar.

Frota nega as acusações de Ricardo Silva, afirmando que o motorista foi demitido por comportamento inadequado e nunca trabalhou na campanha eleitoral. Ademais, segundo o parlamentar, o ex-funcionário, após a demissão, teria feito ameaças e tentado extorquir o deputado.

“Dessas condutas criminosas, em março de 2019, o deputado lavrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de Cotia (SP) e uma representação perante a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados (razão porque o mesmo está proibido de lá adentrar)”, apontou Frota através de uma nota.
Leia também: Ministro usou falsas candidaturas para desviar verba

Fontes:
G1-Ex-motorista de Frota diz que foi usado como laranja pelo deputado
Folha de São Paulo-Ex-motorista acusa Alexandre Frota de usá-lo como laranja em empresas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Magdiel Gomes de Moraes disse:

    Eitaaaaa!!!! Mais um inocente

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    Até os contrabandistas quando fragadôs dizem desconhecer. É o caso dos deputados e neste Alexandre Frota quer dizer uma FROTA de dinheiro dos contribuintes

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *