Início » Brasil » Ex-PM ligado à morte de Marielle nega participação no crime
VEREADORA EXECUTADA

Ex-PM ligado à morte de Marielle nega participação no crime

Advogado de 'Orlando Curicica' disse que seu cliente está sendo 'bode expiatório'

Em depoimento a policiais da Delegacia de Homicídios nesta quarta-feira, 16, o ex-PM Orlando de Oliveira de Araújo, mais conhecido como “Orlando Curicica”, negou que tenha participação na morte da vereadora Marielle Franco, conforme apontou uma testemunha.

O advogado de Orlando Curicia disse à imprensa que seu cliente está sendo “bode expiatório” no caso Marielle. A vereadora foi executada a tiros na noite do dia 14 de março junto com seu motorista, Anderson Gomes, no centro do Rio de Janeiro.

“O que ficou claro para a gente nessa conversa e nesse depoimento, foi que a Delegacia de Homicídios não está fechada nessa direção, que existem outros direcionamentos, para outros suspeitos, o que deixou a defesa até com uma tranquilidade maior”, afirmou o advogado.

Além do ex-PM, a testemunha apontou também para o envolvimento do vereador Marcello Siciliano na morte da vereadora. O parlamentar também nega as acusações.

O ex-PM Orlando de Oliveira de Araújo está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, acusado de homicídio e suspeito de ser chefe de uma milícia. Ele será transferido por determinação da Justiça do Rio para uma penitenciária de segurança máxima.

Fontes:
G1 - Caso Marielle: 'Orlando Curicica', preso em Bangu, é ouvido por 4 horas por delegado

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Áureo Ramos de souza disse:

    Eu só quero ver se o crime contra Marielle ficará igual a menina Beatriz assassinada em Petrolina e ninguém até hoje foi presa.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *