Início » Brasil » Fachin nega incluir Temer em inquérito sobre PMDB
'QUADRILHÃO'

Fachin nega incluir Temer em inquérito sobre PMDB

Ministro do Supremo também negou incluir Eliseu Padilha e Moreira Franco no inquérito que investiga o suposto crime de organização criminosa

Fachin nega incluir Temer em inquérito sobre PMDB
Presidente Michel Temer e o ministro do STF Edson Fachin (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin rejeitou a inclusão do presidente Michel Temer no inquérito que apura se membros do PMDB da Câmara dos Deputados cometeram o crime de organização criminosa.

O pedido, que recebeu o aval do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi feito pela Polícia Federal. Fachin considerou, entretanto, a medida “desnecessária”, uma vez que o presidente já é investigado por organização criminosa em um outro inquérito, que também apura o suposto crime de obstrução da Justiça.

Além de rejeitar a inclusão de Michel Temer, Edson Fachin também negou o pedido da PF para incluir no mesmo inquérito o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e secretário-geral da Presidência da República, Moreira Franco.

A Polícia Federal agora tem 15 dias para concluir as investigações no inquérito sobre a suposta organização criminosa do PMDB na Câmara, o chamado “quadrilhão”. Em seguida, a PGR receberá o caso e deverá decidir se apresenta ou não denúncia ao STF.

Michel Temer também é investigado em um terceiro inquérito, em que foi denunciado pelo crime de corrupção passiva. Como a Câmara dos Deputados rejeitou a denúncia, o inquérito ficará suspenso no STF até o fim do mandato do atual presidente.

Fontes:
G1 - Fachin nega pedido para incluir Temer em inquérito sobre quadrilha do PMDB

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Beraldo disse:

    Vergonha mundial.

    Os três poderes da República com os rabos entrelaçados, colocaram o povo de joelhos.

    O Ministro Fachin, demonstra agora, porque foi alçado curiosa e coincidentemente ao posto do antecessor Teori.

    Poderes independentes e harmônicos entre si, contra a população

    Lá fora devem estar pensando:
    Só mesmo numa continental republiqueta de banana, samba e futebol.

    E agora também da CORRUPÇÃO.

    Na Coreia do Sul, um caso de impeachment da Presidente, foi sanado em dois meses com a eleição direta de umnivi Presidente.

    Cadê a Forcas Armadas?

    Elas também estão sendo conduzidas por um bando de ladrões.

    Concordam?!?!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *