Início » Brasil » Fazendas de café são acusadas de explorar trabalhadores
VIOLAÇÃO DE DIREITOS

Fazendas de café são acusadas de explorar trabalhadores

Direitos dos trabalhadores nas plantações de café foram violados, incluindo em fazendas monitoradas por instituições de certificação socioambiental

Fazendas de café são acusadas de explorar trabalhadores
Uma das fazendas chegou a falsificar o certificado de agricultura sustentável (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De acordo com uma investigação do Repórter Brasil, direitos dos trabalhadores foram seriamente violados em fazendas de café brasileiras aprovadas por algumas das maiores instituições de certificação socioambiental, incluindo a Rainforest Alliance e UZT.

A investigação, publicada esta semana, descobriu que o sistema de monitoramento de plantações supostamente sustentáveis não identificaram diversas irregularidades, incluindo pagamento dos salários dos trabalhadores, que foram alterados, resultando, em muitos casos, no pagamento de menos da metade de um salário mínimo. Além disso, trabalhadores estavam sendo contratados informalmente, sem apresentarem os testes médicos requeridos.

Uma das fazendas chegou a falsificar o certificado de agricultura sustentável, estampando-o nas sacas de café a serem comercializadas.

O Brasil é o maior produtor de café do mundo, cerca de um terço de todo o café consumido globalmente é plantado no país.

Jorge dos Santos Filho, coordenador regional do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, no sul de Minas Gerais, onde as fazendas investigadas estão localizadas, disse que o relatório expõe fraquezas nos sistemas de certificação em uma área famosa pelas irregularidades das leis trabalhistas. Cerca de R$ 300,000 não foram pagos a aproximadamente 100 trabalhadores. “Se você olhar para a vida dos trabalhadores rurais, vai ver que são pessoas pobres. Mesmo isso sendo rotineiro, é revoltante, porque são os ricos tomando dos pobres”, disse Filho.

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais negociou um acordo com os controladores das fazendas, o grupo saudita Fal Holdings, que pagou todos os trabalhadores. “Nós pagamos tudo o que devíamos ao trabalhadores, e nenhum deles sofreu nenhuma perda”, disse Byron Comb, diretor da Fal Holdings.

Fontes:
The Guardian-Coffee from Rainforest Alliance farms in Brazil linked to exploited workers

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *