Início » Brasil » Média de filhos no Brasil caiu de 4,12 para 2,39 em 30 anos
IBGE

Média de filhos no Brasil caiu de 4,12 para 2,39 em 30 anos

Dados do IBGE indicam que os motivos são a inserção feminina no mercado de trabalho e o uso de métodos contraceptivos

Média de filhos no Brasil caiu de 4,12 para 2,39 em 30 anos
Mulheres estão tendo menos filhos (Foto: Flickr)

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicados nesta quarta-feira, 26, a taxa de fecundidade no Brasil caiu de 4,12 filhos, em 1980, para 2,39, em 2000. A projeção para 2030 é de 1,51 filhos. Os dados são referentes ao número de filhos por mulher.

A série “Projeção da População do Brasil por Sexo e Idade para o Período de 2000/2060 e Projeção da População das Unidades da Federação por Sexo e Idade para o período 2000/2030”, de 2013, também analisou a expectativa de vida da população brasileira: em 1980, a expectativa de vida era de 62,58 anos, para ambos os sexos. Em 2000, subiu para 66,94. A projeção evidencia o processo de envelhecimento dos brasileiros, com um estreitamento da base da pirâmide demográfica, cuja principal causa é a diminuição significativa de número de filhos nascidos. Este fenômeno pode ser explicado pela inserção crescente das mulheres no mercado de trabalho e o aumento do uso de métodos contraceptivos.

Entre as conclusões da pesquisa está a previsão de que a população deve chegar a 228,4 milhões de pessoas em 2042. A partir daí, vai passar a diminuir gradualmente, chegando a 218,2 milhões em 2060.

Fontes:
Estadão-Fecundidade no Brasil caiu de 4,12 filhos para 2,39 em 30 anos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Roberto1776 disse:

    Ainda está estupidamente elevada, quando se leva em conta que faveladas de 11 anos já pariram e recebem bolsas disso e daquilo. Essa luta parece que nunca acaba. O que tem de maternidade produzindo gente não está no mapa. Haja verba para sustentar esses insustentáveis.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *