Início » Brasil » FHC diz ver ‘sentimento de quase ilegitimidade’ em reeleição de Dilma
Avaliação tucana

FHC diz ver ‘sentimento de quase ilegitimidade’ em reeleição de Dilma

Situação econômica do Brasil tornou mais palpável o problema da governabilidade, afirmou ex-presidente

FHC diz ver ‘sentimento de quase ilegitimidade’ em reeleição de Dilma
Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (Fonte: Reprodução/O Tempo)

Em um evento na Academia Brasileira de Letras (ABL) nesta quinta-feira, 27, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse que um “sentimento de quase ilegitimidade” ronda a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

FHC afirmou que é possível ver “neste momento a dificuldade que tem a presidente da República, recém eleita, quando devia ter toda força possível”. O ex-presidente ressaltou que Dilma ganhou “sem uma parte mais dinâmica do país e por outro lado com um sistema de apoios que não se expressa realmente no Congresso atual nem no futuro porque a forma de eleição não foi baseada propriamente num fator político ideológico”.

Ainda de acordo com FHC, a situação econômica do Brasil tornou mais palpável o problema da governabilidade. “Neste momento o executivo não encontra o apoio necessário do Congresso porque as alianças foram feitas a partir de outros objetivos, outros critérios, então fica difícil avançar”, afirmou.

FHC ressaltou que a maioria dos partidos faz articulações políticas sem “conexões ideológicas”, mas criticou especificamente o governo Dilma por criar novos ministérios “para contemplar a multiplicidade de partidos e criar uma chamada base”.

Fontes:
Folha de S.Paulo - 'Sentimento de quase ilegitimidade' ronda a reeleição de Dilma, diz FHC

11 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    São três palavras vazias e uma preposição: “sentimento de quase ilegitimidade” não dizem nada. Mas o fato de Madame não ter o apoio da metade mais qualificada do país dizem muito. Perderá a outra metade quando faltar dinheiro para as “bolsas”.

  2. jovelino bispo vieira disse:

    acredito q o sentimento de ilegitimidade vem do modo d como foi feita a eleicao, esta mais do claro q essas eletronicas nao sao confiaveis e q sao sim passiveis d adulteracao, especialmente porq as principais democracias do mundo nao usam esses aparelhos, ja os paises em q o sistema democratico ja nao existe a urna e utilizada

  3. Beraldo Dabés Filho disse:

    Que experiência na área econômica tinha o Capo FHC, quando Itamar Franco lançou o Plano Real? Que se saiba nenhuma! Como pode, então, ter comandado uma equipe econômica na elaboração de um Plano Macro? Itamar Franco era formado em Engenharia Civil e Eletrotécnica, tecnicamente bem acima de uma formação em Sociologia. Ao término do seu mandato como Presidente da República e criador do Plano Real, tinha 90% de aprovação popular. A oposiçãozinha incompetente, burra, preconceituosa e invejosa gosta de lhe atribuir a condição de gay.´Faz parte da “chororoca bissexta”, aquela que ocorre de quatro em quatro anos, quando o PT ganha uma eleição presidencial. Quem é mesmo o ignorante e preconceituoso?
    _____________________________________________________________________
    EM 2018, SE HOUVER ELEIÇÃO, NÃO VOTE EM BRANCO E NEM ANULE SEU VOTO!

  4. helo disse:

    Ivone se enganou. FHC não respondeu enfaticamente aos 20 anos de uma campanha de desconstrução do seu governo. Pena. A repetição e as ofensas oportunistas colaram. Carona pegou Lula no tripé de FHC que reuniu os melhores economistas e conseguiu a estabilidade no governo Itamar, o passo mais firme para uma vida mais digna e próspera para os mais pobres. Entramos no período Lula sem inflação, e com nossos celulares. Renato fala de corrupção no passado, sem admitir que hoje a corrupção dentro do poder executivo é a maior da história. A investigação se dá no poder judiciário que desvenda um crime sem fim apesar do poder executivo e do poder legislativo que tudo fizeram para o deixar oculto. Está na hora de começarmos a ouvir FHC que representa o socialismo contemporâneo, sério e sem populismo. O novo ministro da fazenda mostra que o PT sabe qual o caminho certo, só não sabe elogiar e dar os créditos a quem merece.

  5. vanda disse:

    FHC disse certo. Tanto olharam para trás à busca de inspiração que a presidenta chamou um ministro ligado à Armínio e às propostas do PSDB. Lula, muito inteligente, o copiou e ocultou o fato com um discurso para desmoralizá-lo. Dilma não. Agora é tentar desfazer os erros. Sempre é bom respeitar a história, e aprender com o que no passado deu certo.Esta é a grande virtude da contemporaneidade, o resto é radicalidade atrasada, falta de observação consistente e crítica.

  6. Alan disse:

    Dizer que FHC não fez o plano real é de uma ignorância abissal, ele era o líder da equipe econômica que desenvolveu o plano a mando de Itamar Franco, conseguiu acabar com a altíssima inflação deixada pela ditadura militar, coisa que nem Sarney e Collor conseguiram.

  7. Ivone disse:

    Este é um senhor que já deveria ter se recolhido para que pudéssemos esquecer os 8 anos que mal governou este país.
    Tem razão Dabés e Renato! FHC é um oportunista. Não foi por acaso que os dois ex-candidatos tucanos anteriores a Aécio Neves não se utilizaram de sua figura nas respectivas campanhas.
    FHC aproveitou-se do Plano Real e até hoje posa de “pai” sem na verdade nunca ter sido. É preciso que alguém aconselhe este senhor para que se cale.

  8. Henrique de Almeida Lara disse:

    A sensação de ilegitimidade da eleição Dilma tem, entre outros, dois pilares muito visíveis: A maneira e os meios com que o PT conduziu a campanha eleitoral e o histórico da pessoa do Presidente de TSE.

  9. Renato de la Rocha disse:

    E quando este m* comprou votos para possibilitar a sua reeleição foi “legítimo”? Apoiar o governo de São Paulo, atolado no cartel do metrô é “legítimo”? FHC, porque não te calas?
    Evandro Correia, deixa de ser ignorante, o plano real foi concebido e aplicado durante o governo Itamar, o FHC ganhou “carona” e se apropriou da paternidade. Aliás, em termos de se “apropriar” o PSDB é uma universidade.

  10. Evandro Correia disse:

    Mais uma vez o colega Dabés com sua ignorância e seus preconceitos. O Plano Real não foi do mineiro analfabeto gay Itamar, foi de seu ministro FHC. E chamar a privatização de propinoprivataria é mostra de profunda ignorância.

  11. Beraldo Dabés Filho disse:

    Este FHC é o maior cheque sem fundos da política brasileira. Com panca de estadista, quando Presidente, adorava colocar aquele chapeuzinho de “honoris causa”, como se fosse uma aureola. Poderoso chefão, apropriou-se do Plano Real de Itamar Franco, comandou a propinoprivataria, assaltou os aposentados com o “fator previdenciário” e comprou a reeleição ao preço de R$ 500 mil por voto no congresso. No ostracismo, fica sempre em cima do muro e só aparece quando acha que o governo do PT poderá perder alguma batalha. Quando achou que o Aécio Pinóquio tinha alguma chance, pôs as manguinhas de fora. Quebrou a cara! Agora, quando a oposição, no Congresso, apronta o maior berreiro chororô, aparece ele de novo com esta conversa fiada acima. Ser ateu é seu direito constitucional, mas ser oportunista, com a idade que tem, é safadeza pura. Sai de cena seu Sociólogo de meia tigela!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *