article image
Ex-presidente discursou para prefeitos eleitos pelo PSDB em São Paulo (Reprodução/Folha de S. Paulo)
Alfinetada no PT

FHC ‘explica’ corrupção no governo Lula

Ex-presidente faz duras críticas ao governo de seu antecessor, que diz ter confundido as esferas pública e privada, estimulando a corrupção

fonte | A A A

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta quinta-feira, 29, durante palestra a prefeitos eleitos pelo PSDB em São Paulo, que seu sucessor, o ex-presidente Lula, evita explicar as relações confusas que foram estabelecidas em seu governo entre as esferas de interesse público e privado. “Uma coisa é o governo, a coisa pública, outra coisa é a família. A confusão entre seu interesse de família ou seu interesse pessoal com o interesse público leva à corrupção e é o cupim da democracia”, disse FHC.

Leia mais: Cinquenta tons de corrupção!
Leia mais: Jefferson escapa de regime fechado

FHC dissertou sobre a conduta, as bandeiras e o futuro do PSDB e sustentou, durante todo o discurso, duras críticas ao PT, à política econômica e à conduta de Lula. “Temos que descupinizar essa confusão que está havendo entre o interesse público e o interesse privado. Essa é uma diferença essencial do PSDB que tem que ser mantida. E quando for um dos nossos, vamos contra ele”, disse Fernando Henrique. Aliados entenderam o discurso de FHC como uma referência à Operação Porto Seguro, que indiciou a ex-chefe de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo, Rosemary Noronha, amiga pessoal de Lula, por suspeita de corrupção e tráfico de influência.

Rosemary e Lula se conheceram nos anos 90, quando ela trabalhava como assessora do então presidente do PT, José Dirceu. Com a eleição de Lula, Rose foi nomeada assessora especial do gabinete regional da Presidência. Em 2005, se tornou chefe da unidade e, até 2010, fez 32 viagens com o ex-presidente. Ela foi mantida no cargo em 2011, a pedido de Lula, pela presidente Dilma Rousseff. Ela deixou o cargo no sábado, quando foi exonerada após a operação da PF ser deflagrada.

“O presidente Lula, em vez de explicar as relações confusas que foram estabelecidas no seu governo e que deram em corrupção, foi se dar ao luxo de dizer que tirou não sei quantos milhões da pobreza. Tirou, porque mudamos o Brasil. A primeira grande redução de pobreza nesse período foi com o Plano Real”, disse FHC, no início de sua fala.

Questionado se as críticas ao governo Lula faziam referência à Operação Porto Seguro, FHC disse apenas que não entraria em detalhes. “Não sei o que está acontecendo, não sou da investigação. Isso é geral. Não dá certo. O maior problema da nossa cultura política é o clientelismo e o patrimonialismo, a confusão do público com o privado. Isso vem do Império, vem da colônia, mas tem que acabar”, declarou.

País deixou de ser o ator mais influente no continente

Na última terça-feira, 27, durante o seminário “A liderança do Brasil na América do Sul – Visões de empresários, diplomatas e políticos”, na Fundação FHC, o ex-presidente afirmou ainda que o Brasil só exerce liderança sobre os países vizinhos na América do Sul quando aprende a ceder. Para FHC, o país deixou de ser o ator mais influente da região, que vive um momento de fragmentação com a criação de um terceiro bloco de países, a Aliança do Pacífico (Chile, Colômbia, Peru e México). “Houve muita retórica [no governo Lula]. Quando você é ‘global player’, não tem que bater tanto no peito dizendo que é”, assegurou FHC.

Durante o encontro, o ex-presidente também revelou que se pudesse voltar no tempo, independentemente do Mercosul, buscaria uma integração latino-americana baseada na logística, na integração da energia, dos transportes e das comunicações.

De volta ao topo comentários: (8)

Sua Opinião

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Estado

Cidade

  1. Marco Antônio Fontana de Oliveira disse:

    Não sou petista, muito menos de direita ou de esquerda. Sou simplesmente uma pessoa dígna e honrada. O Sr. Fernando Henrique Cardoso explica a corrupção do governo Lulla. Gostaria que explicasse também a corrupção de seu governo. Explicasse o porque que tenho de pagar o pedágio mais caro do mundo em estradas congestionadas e portanto perigosas. Explicasse o porque dele ter elevado tanto a carga tributária no país. Houve avanços em seu governo? Sim houve poucos avanços! Já no do apedeuta só houve retrocesso.
    Democracia é um regime de “Justiça”! Vamos aprimorar a Justiça no Brasil expurgando os maus juízes e os maus funcionários do judiciário. Vamos permitir que qualquer cidadão possa começar um processo investigativo sério na vida de qualquer político. E se comprovado o deslize do político meliante, que haja punição exemplar retomando imediatamente todo o dinheiro desviado, depois impedindo que esse ordinário retorne a vida política pelo resto de sua vida. O dia que isso existir no Brasil. Sentirei orgulho de ser brasileiro!

  2. elizeu disse:

    Devido as atitudes e opniões do FHC, o PSDB se afunda cada vez máis ná lãma.
    Este senhor deveria ir pro BAILÃO DA MELHOR IDADE, JOGAR BINGO, tá viuvo mesmo, fica com uma velhinha, jogar botcha, domino, toma umas BRAMAS nos botequinhos proximo de casa ,
    Porque pra politico nunca prestou e não tem moral para falar dos outros corruptos.
    Sai fóra cara, vai jogar milho aos pombos,e ainda tem uns idiotas filinhos de papai que vai assistir palestra deste pamonha, porque a maioria foi favorecida no governo dele abrindo vagas nas faculdades federais ao concorrerem com os analfabetos que não sabiao nem mesmo escrever direito,devido a EDUCAÇÂO CONTINUADA que esta LESMA inventou .jogando os pobres no sub. mundo
    O PSDB déve por na cabeça, que os bestas analfabetas estão em extinção, portanto abram o olho,o FHC vai enterrar o seus partidos de vez, achando que ser sociologo no dia de hoje é grande coisa.
    Acha que devemos inguli-lo de todo jeito ! SÁI FÓRA MÁNEZÃO, vôce já éra !
    E tambem digo GRANDE BÒSTA SER SOCIOLOGO .

  3. Luiz disse:

    As corrupções do PT já estão sendo julgadas. Mas não da pra negar que grandes mudanças ocorreram no nosso país (para melhor), porém foi um governo assistencialista.

  4. Gonçalves disse:

    O FHC TEM QUE ESPLICAR A CORRUPÇÃO DO GOVERNO DELE QUE É ASSUSTADORA, A CORRUPÇÃO DO PT É CAFÉ PEQUENO SE COMPARADA COM A DO GOVERNO DO PSDB.

    MAS PSDB TEM A IMPRENSA COVARDE E CORRUPTA TAMBÉM QUE SE CALOU NA ÉPOCA DO SEU GOVERNO. AGORA ELA GRITA NO GOVERNO DO PT.

    NESTA GRITARIA NÃO TEM UM GRITO DE NENHUM SANTO, AO CONTRÁRIO.

  5. Rodrigo Silva disse:

    A impressão que se tem – e que alguns setores querem mesmo passar, se aproveitando do desapreço de tantos brasileiros pela história, cultura e política de seu país – é de que no Brasil nunca houve corrupção, e de que ela chegou com Lula e o PT ou, no mínimo, de que essa corrupção nunca chegou a níveis tão altos.
    Engodo! Num país no qual a corrupção está no seu “jeitinho”, escândalos como esse sempre existiram. A diferença agora está na liberdade para julgar e punir, bem como na exposição da mídia: tudo isso porque, mesmo vivendo numa democracia – e esta liberdade de julgamento e punição de altos escalões faz mostrá-la em plenitude – quem está no governo não são os queridinhos de boa parte de quem controla a imprensa e outros setores poderosos. Estes, sim, poderiam perpetrar – como perpretaram – farras com nosso patrimônio e sair como heróis, arautos da ordem e do progresso.
    Tanto é que o fato de que não somos mais subservientes a outras nações, como éramos em tempos idos; o fato de o desemprego e a pobreza terem diminuído no país, seja por avanços nas questões sociais, seja através do importantíssimo fomento ao mercado interno; o fato de, neste momento, estarmos em meio a uma grave crise lá fora, enquanto aqui, mesmo não sendo um mar de rosas, não estamos vivendo, como se vivia até dez, quinze anos atrás, uma recessão aguda na qual os desempregados e trabalhadores tinham que dar sua “cota de sacrifício” (em nome dos lucros das grandes empresas, mas essa parte não se dizia), sem compensações vindouras… nenhum desses avanços foi importante ou teve destaque para essa gente que faz questão de escancarar um escândalo (certo, diga-se: imprensa é para isso mesmo) enquanto abafa outros (aí, sim, a imprensa faz isso errado) em nome de suas convicções políticas.
    Sim, o governo Lula decepcionou ao se valer de corrupção, pois nossas esperanças eram de que esta acabasse com sua chegada. Não acabou, fato, tem que haver um esforço para acabar, mas por que agir como se a corrupção fosse um invento dele ou de seu partido?
    Falam do Plano Real, projetado por Fernando Henrique no governo de Itamar Franco, como um grande avanço. Sim, foi o passo definitivo rumo à estabilidade econômica. O que acontece é que os governos FHC foram recheados de escândalos, habilmente encobertos por apoio de sua base e de uma parcela historicamente conivente da mídia, e o que é pior: para favorecer o capital especulativo estrangeiro, que exauriu os recursos de um Brasil economicamente estável, mas cuja estabilidade não se traduziu em uma melhoria de vida do brasileiro que trabalhava (ou procurava emprego) e sonhava apenas como uma vida digna: o abismo social entre “ricos” e “pobres” só fazia avançar.
    Mesmo com todo apoio da mídia, um Brasil destroçado social e economicamente decidiu destronar o PSDB (e seus similares, que governaram o Brasil por praticamente 500 anos em favor da aristocracia) e dar chance ao candidato que os conservadores ridicularizaram por décadas.
    Aí é que entrou o Lula e o governo do PT, que aproveitou os benefícios dessa mesma estabilidade econômica para estimular o mercado interno com ações diretas, gerando emprego e renda para quem realmente precisa: o brasileiro. Isso não é um mérito? O Brasil é forte, sobreano, não quebra diante dos ventos que sobram de fora. Precisa melhorar como sempre precisará. (Ainda) É corrupto, e a revolução para erradicar este mal, além de uma atitude de Governo e de Estado, precisa partir também da nação, que somos nós, em cada pequena atitude.
    Tanto é fato que o partido segue um terceiro mandato consecutivo com medidas que visam melhorar, antes, a vida do povo, mesmo com uma oposição pirracenta e um conglomerado de imprensa que busca fabricar escândalos (não que o mensalão em si tenha sido uma falácia, por exemplo, mas a cobertura é visivelmente maior que a da compra de votos para a medida de reeleição para FHC, que a devastadora privataria tucana ou o próprio mensalão tucano de MG…) para tentar minar a popularidade do governo que aí está.
    Por mim, se não aparecer uma proposta melhor, que venha o quarto mandato. Voltar para as trevas do tucanato – onde eu, um brasileiro médio, por isso posso me citar como exemplo, era um simples número, sem perspectivas de melhoria de vida, apenas de sacrifício para alimentar quem tem mais que eu -, jamais.

  6. rogerio disse:

    Sujo falando do mal lavado… Tem muita história mal contada também do período FHC que ele jogou pra baixo do tapete abafando CPIs e mandando a PF ficar na moita para a coisa não pipocar na época.

    O Banco Rural e todos os seus clientes foram felizes por toda a administração FHC e Lula.

    Nosso amigo Serra presenciou o mesmo milagre que o Lula viu em relação ao Lulinha e isso é só uma passada rápida sobre como o tráfico de influências faz parte da administração pública.

    Quero ver se aparece alguém com a solução para o problema…. Veja se algum desses diz coisas como acabar com os cargos de comissão e outras mutretas moldadas para que todo mundo coloque alguém lá dentro mediante alguma vantagem.

    Veja lá se alguém se coça para acabar com a história de quociente eleitoral para facilitar a nomeação de aspones suplentes dando fôlego as legendas de fachada ou legendas de aluguel…

    Ficar com essa conversa mole como se fosse discussão de torcedor de futebol (pelo partido A ou B) e apenas chaveco para as massas terem oque conversar dentros dos ônibus, quero ver ter culhões de por a mão na massa, dizer onde está o problema e ir atrás de resolver e não ficar de historinha do tipo: “ah, votem na gente que tudo vai dar certo”

    “Se gritar pega ladrão…. não fica um, meu irmão”

  7. Luiz Franco disse:

    A bandalheira do governo lulla está muito grande. Eu realmente pensei que ele poderia se qualificar como o melhor presidente da história do Brasil, mas tal não é possível, cada dia se descobre mais falcatrua.

  8. helo disse:

    FHC acertou:
    A corrupção, cupim da democracia, é filha da confusão de interesses particulares e públicos. (ex. Porto Seguro)
    A grande mudança e a primeira grande redução da pobreza foi o Plano Real.
    O excesso de retórica do Lula resultou em perda de liderança na América do Sul dando lugar a Aliança do Pacífico em que ficamos de fora.