Início » Brasil » Fogo-amigo: até o Itamaraty cobra Dilma
Coluna Esplanada

Fogo-amigo: até o Itamaraty cobra Dilma

Segundo o embaixador do organismo, Paulo Cordeiro, o Ministério das Relações Exteriores não tem opinião pública nem espaço no Congresso

Fogo-amigo: até o Itamaraty cobra Dilma
Até hoje, por ordens do Planalto, o Itamaraty não se posicionou sobre o acidente com o avião da Malaysia Air na Ucrânia (Reprodução/Xenïa antunes)

Além do fogo-amigo do próprio PT, agora a presidente Dilma Rousseff perdeu escancaradamente o apoio de setores do Itamaraty. Convidado de honra do VIII Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos de Defesa, o embaixador Paulo Cordeiro reclamou em discurso que o Itamaraty não tem opinião pública formada que o apoie em suas iniciativas, e deixou a presidente numa situação delicada: ‘Nós, os neurônios da Dilma, temos que ganhar a opinião pública, não temos isso no Congresso’. As declarações evidenciaram as relações tensas que o Planalto vive com parte do MRE.

Mico internacional

Leandro Mazzini é escritor e colunista do Opinião e Notícia

Até hoje, por ordens do Planalto, o Itamaraty não se posicionou sobre o acidente com o avião da Malaysia Air na Ucrânia, e sobre o atentado no metrô de Santiago do Chile.

Sabem de nada!

Cordeiro disse também que não há interface do Itamaraty com o Congresso Nacional, e deixou nas entrelinhas que senadores e deputados não entendem de política externa.

Sem aplausos

O embaixador é responsável pelas relações do MRE com a África e o Oriente Médio. A plateia, formada por professores e a maioria simpatizantes do PT, ficou confusa.

Jeito Dilma

Assim como Mantega – que agora diz que pediu para sair – o ex-chanceler Antonio Patriota era alvo constante da fúria da chefe, até ser demitido por ela.

Explica essa..

Presidente da Câmara e candidato líder ao governo do RN, Henrique Alves (PMDB) achou absurdo ser citado como propinado  por Paulo Roberto Costa. Tem o direito de reclamar, não há provas. Assim como o dever de explicar – até hoje não elucidado – o que seu motorista fazia com R$ 100 mil em espécie dentro do carro oficial quando foi assaltado em Brasília em julho de 2013.

Malinha preta

Segundo Henrique Alves, o dinheiro era de um empréstimo. É praxe para os cidadãos receberem um empréstimo de grande quantia via TED na conta, não em uma mala carregada no banco traseiro de um veículo.

Aécio desolado

(Reprodução/Veja)

O tucano presidenciável Aécio Neves está desiludido com o pleito deste ano. Embora aos holofotes tente mostrar ânimo, nos bastidores recarrega as energias para enfrentar a disputa em Minas e não perder o governo no próprio reduto.

A real intenção

Aécio ficou surpreso não com a ascensão de Marina, dizem amigos, mas por descobrir que os 10 pontos que perdeu eram eleitores que votavam nele por falta de opção.

Rainha da Inglaterra

O governador de Pernambuco, João Lyra Neto, virou uma rainha da Inglaterra – governa sem poder. E o inferno astral só acaba em janeiro de 2015, quando passa a faixa. Está sem dinheiro em caixa para fazer grandes obras, sem agência de publicidade para divulgar as ações e, o pior: não pode inaugurar nada por causa da lei eleitoral.

Segurança é pública

O TRT0-SP decidiu em acórdão que uma empresa não pode responder judicialmente pela situação de violência que vive a sociedade. Beneficiou a Souza Cruz, que fora condenada em 1ª instância a pagar indenização a funcionário vítima de assaltos.

Liguem as máquinas!

Notícia boa em Caracas. O secular jornal Impulso conseguiu negociar com o governo Maduro a compra de papel e não vai mais extinguir a edição impressa. Na Venezuela, acredite, o governo controla os insumos para a compra de papel e a tiragem dos jornais..

Cura gay chinesa

Veja o que ocorreu na China, e congressistas de Brasília estão de olho: A Organização Mundial da Saúde vai dar assistência a 98 mil membros de uma seita chamada All Out, que promete a ‘cura gay’ com eletrochoques aplicados por médicos.

Nas redes

O chinês Xiao Zhen, um dos sobreviventes do método, digamos, mazoquista, denunciou o ‘tratamento’ em vídeo e chamou a atenção da OMS.

Da arquibancada

Esperta, para não perder voto, Luciana Genro (PSOL) ficou em cima do muro ao ser perguntada sobre seu time. Diz que não tem. O pai, Tarso Genro, é Internacional.

Ponto Final

Se choque ‘curasse’ homossexualidade, poderiam testá-lo também em corruptos. Seria a Cura Ética.

 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. PLinio disse:

    Todas mídias contra Dilma, mesmo assim o povo a reelegera.

  2. ney disse:

    Valeu, Paulo Cordeiro. não sabemos como anda o serviço dos senadores no Brasil.

  3. PENSADOR disse:

    CURA GAY CHINESA? Isto parece com os tratamentos de doenças mentais no século XIX. Eletrochoque e porrada.Os masoquistas vão adorar!!!
    FALANDO SERIO, há de se fazer mais pesquisa sobre o assunto pois no livro O osso Futuro Roubado, dezenas de pesquisadores relatam comportamento homossexual em animais e crianças expostas a desruptores hormonais como o BISFENOL, presente nos plásticos e epoxis pelo nosso mundo. Explicam também o comlortamento anômalo de GAIVOTAS LÉSBICAS QUE NADAM JUNTAS ao encontrar altos niveis de contaminantes em seus corpos como o bisfenol. O Vinclozolin, pesticida que atua no sistema endócrino humano imitando hormonios provocando infertilidade, cancer de próstata e redução de espermatozóides. Seria esta a causa do tsunami gay de nosso tempo? O bisfenol pode ser substituido por sorbitol, feito do milho, fala a USP. No entanto, interesses economicos e de classes, sempre claros, tem inibido mais pesquisas.

  4. Apolonio Prestes disse:

    O leitor que com falta de modéstira se intitula “Pensador” diz: ” No entanto, interesses economicos e de classes, sempre claros, tem inibido mais pesquisas.” Caro colega, interesses econômicos são óbvios: a lógica das empresas é obter lucros, usarão o produto que colabore nesse sentido. Já o que são “interesses de classe”? Serão a zelite maltratando os pobres? Por favor!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *