Início » Brasil » Foi inaugurada a primeira linha de metrô no Brasil
Nesta data

Foi inaugurada a primeira linha de metrô no Brasil

A operação dos trens para o público só começou para valer dois dias depois

Foi inaugurada a primeira linha de metrô no Brasil
A obra foi inaugurada sem que tudo estivesse pronto (Reprodução/Estadão)

“Deixem bem claro que a população não poderá entrar nas estações, e que qualquer tentativa desse tipo só servirá para criar tumulto”, advertiu o organizador da festa aos jornalistas. A data da inauguração da primeira linha de metrô do Brasil foi estrategicamente escolhida: 14 de setembro de 1974, dia do aniversário do governador de São Paulo, Laudo Natel.

Como sempre costuma acontecer no Brasil, a obra foi inaugurada sem que tudo estivesse pronto. Mas cerca de 5 mil autoridades foram convidadas para estrear a pequena linha de 7 quilômetros que ligava as Estações Jabaquara e Vila Mariana, com cinco paradas entre elas. A escola de samba Vai-Vai e o sanfoneiro Mario Zan foram acionados para as festividades.

A operação dos trens para o público só começou para valer dois dias depois, na segunda-feira, com horário reduzidíssimo:  das 9 às 13 horas, de segunda a sexta-feira. A média diária de passageiros nessa primeira fase era de 2.500.

Hoje, com a inauguração das estações Luz e República, o metrô passa a ter 10 vezes mais de extensão que aquele trecho inicial inaugurado, totalizando 74,3 quilômetros de linhas. Quando a linha 4 passar a funcionar em horário integral, o movimento de passageiros somente na estação República em dias úteis deve crescer 58%, passando dos atuais 63 mil usuários, em média, para 100 mil.

 

Fontes:
Estadão-Primeira viagem de metrô no Brasil foi para poucos

1 Opinião

  1. Markut disse:

    Um colega e amigo eng. sanitarista, Julio Cerqueira Cesar Neto escreveu , em 2014, um livro intitulado “Um estadista Urgente- São Paulo está precisando” .

    Creio que a crise da ausência do verdadeiro estadista, esse com E maiúsculo, está mais acentuada , no século XXI, aqui e alhures.

    Mas, especificamente , onde o regime democrático supõe um eleitorado mais consciente para eleger os seus representantes, isso só tende a se acentuar.

    São Paulo, há 40 anos atrás, já tinha graves problemas de mobilidade.

    .Faltou aquele Estadista , cuja visão fosse dirigida a horizontes mais amplos, para aproveitar a experiência , já em voga em cidades européias , para prever um modal de transporte urbano, que compusesse um sistema combinado de metrô (muito caro), com ônibus e bonde (modernizado)) cuja supressão se deu lamentavelmente no fim da década de 60. Sua majestade, o automóvel, prevaleceu na mente e no jogo de interesses ,em prejuízo de um sistema eficiente do transporte público., numa cidade que não para de crescer.

    Muito antes, a própria Light & Power já tinha proposto a construção do metrô, o que acabou ficando relegado ao esquecimento. Ainda ,hoje, um dos antigos viadutos, que cruzam a Av. 9 de Julho, já previa essa solução.
    Talvez a crise de Estadistas, com E maiúsculo, seja, hoje, um problema mais abrangente. Qual a causa?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *