Início » Brasil » Fuga de filiados atesta crise dos partidos a um ano das eleições
COLUNA ESPLANADA

Fuga de filiados atesta crise dos partidos a um ano das eleições

Partidos políticos, grandes e nanicos, amarguram redução ou aumento ínfimo de filiados

Fuga de filiados atesta crise dos partidos a um ano das eleições
Dados atestam a crise de representatividade que as legendas enfrentam a um ano do pleito de 2018 (Fonte: Reprodução/Agência Senado)

Em meio à discussão dos remendos de Reforma Política no Congresso Nacional, os partidos políticos, grandes e nanicos, amarguram redução ou aumento ínfimo de filiados. Os dados atestam a crise de representatividade que as legendas enfrentam a um ano do pleito de 2018. O PMDB, por exemplo, partido do duplamente denunciado presidente Michel Temer e com vários caciques sob flechas da Lava Jato registrou redução, entre janeiro e agosto, de 2.401.067 para 2.399.020 filiados.

Baixa

Levantamento feito pela Coluna, com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostra que o PT também registrou baixa no período: passou de 1.585.746 para 1.581.363 filiados.

Leve alta

Com quatro ministérios e principal aliado do governo de Michel Temer, o PSDB registrou leve alta de filiados, passando de 1.445.991 para 1.449.276.

Psol lidera

O Psol, o Novo e a Rede Sustentabilidade lideram o ranking de filiações no período, conforme números do TSE.

Extradição

A deputada ítalo-brasileira Renata Bueno afirma que a prisão do ativista Cesare Battisti reforça a necessidade de sua extradição para a Itália, onde foi condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos. O italiano foi detido em Corumbá (MS) quando tentava atravessar a fronteira com a Bolívia. “Foi uma clara tentativa de fuga para escapar de uma extradição iminente”, diz a parlamentar.

Habeas corpus

Há uma semana, a defesa de Battisti apresentou habeas corpus no Supremo Tribunal Federal para impedir uma possível extradição após o governo italiano pedir, em sigilo, revisão da decisão do ex-presidente Lula que o manteve no Brasil.

Embaixador
 
O deputado-cantor Sérgio Reis (PRB-SP) recebeu o título de embaixador da Frente Parlamentar de Prevenção e Tratamento do Câncer.

Tocando em frente

Após a homenagem durante audiência na Câmara, Sérgio Reis entoou a canção “Seguindo em frente” (Ando devagar / Porque já tive pressa), do amigo Almir Sater.

Limite

O deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) não esconde a irritação com a intensa pressão do partido para que deixe a relatoria da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Ainda não

Corre nos bastidores informação de que Andrada cogita até deixar o ninho tucano — resignado, claro — e migrar para o PMDB. O parlamentar e a assessoria negam a boataria.

Vazamentos

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS terá relatoria específica para investigar o vazamento de investigações sigilosas. O trabalho ficará a cargo do deputado Wadih Damous (PT-RJ).

Vendas

O fim do sinal analógico de TV ajudou nas vendas das lojas varejistas. Só as Lojas Americanas registrou, no estado do Espírito Santo, um crescimento de 130% nas suas vendas de televisão.

Ponto Final
 
“Não é hora de partidarismo, populismo barato e ideologia de camiseta”.
Do senador Roberto Rocha, que migrou do PSB para o PSDB.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Markut disse:

    Se, ao menos, essa crise representasse um passo à frente, embora tudo leve a crer que continuaremos,em 2018, a ter mais do mesmo, a depender desta caricatura democrática , em que estamos chafurdando.

  2. Natanael Ferraz disse:

    A evasão de filiados é muito maior, é que muitos nem se dão ao trabalho de cancelar suas fichas nos partidos. E o PSOL cresce porque todos os marxistas ortodoxos e homossexuais de esquerda estão indo para lá.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *