Início » Brasil » Gangue do Boleto: FBI e PF investigam fraude internacional
Fraude internacional

Gangue do Boleto: FBI e PF investigam fraude internacional

O vírus 'Bolware' altera o código de barras digitado de boletos bancários sem que o usuário perceba

Gangue do Boleto: FBI e PF investigam fraude internacional
Quadrilha também atua em compras online enviando boletos falsos para o usuário (Fotos: Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O FBI e a Polícia Federal investigam fraude internacional que envolveu centenas de milhares de boletos bancários falsos por meio de vírus de computador, principalmente no Brasil. Estão envolvidos pelo menos 34 bancos, em mais de um país, o que inclui grandes instituições brasileiras.

A “Gangue do Boleto” atua dos Estados Unidos por meio da internet. Quando computadores são infectados, passam a ser monitorados. Com isso, quando um código de boleto é digitado, o mesmo é interceptado e o dinheiro desviado para contas dos fraudadores. O banco só percebe a fraude depois, já que os códigos pagos se referem a boletos inválidos.

Vírus pode chegar por e-mails suspeitos

O computador pode ser infectado por meio de e-mails suspeitos com links pedindo atualização de dados bancários ou cadastrais ou com fotos. Quando o usuário clica, permite a instalação do vírus no computador.

As mensagens infectadas trazem supostas cobranças ou repassam links como “veja nossas fotos”. Cerca de 192 mil computadores foram infectados, segundo a RSA, empresa de segurança na internet.

O vírus “Bolware” altera o código de barras digitado de boletos bancários sem que o usuário perceba, substituindo o código por dados da conta onde o dinheiro deve ser depositado. O usuário só tem a visualização do novo código quando o pagamento é realizado. A fraude ocorre na transmissão de dados feita pelo computador infectado.

Compras online também são alvo

Somente boletos eletrônicos estão seguros do esquema, já que as informações são checadas em tempo real. Boletos impressos e gerados por compras onlines são os alvos da quadrilha. Neste segundo caso, os clientes recebem boletos falsos com códigos alterados.

Foram quase 496 mil boletos identificados nos servidores da quadrilha nos EUA, entre fevereiro e maio, o que equivalem a R$ 8,57 bilhões roubados, com datas dos últimos dois anos. O valor é uma estimativa, já que só a investigação poderá definir valor total.

Fontes:
Folha de S. Paulo - 'Gangue do Boleto" infectou 192 mil computadores, detectam FBI e PF

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Honorio Tonial disse:

    Num país como o Brasil, onde impera a impunidade é compreensível a ação das Gangues.
    Por acaso, não foram presos nesta Copa do Mundo vigaristas de toda a sorte, contrabandistas e oportunistas brasileiros e estrangeiros?
    Quando a corrupção é praticada nos altos escalões do governo, os balcões de negócios vicejam, é no que dá neste desgovernado país.

  2. Tati Sartori disse:

    Está mais fácil do que nunca pegar um vírus de computador e o povo tem se descuidado com pagamentos online. Resultado, mais gente caindo em fraudes. já recebi por correios boletos fraudulentos também, por isso hoje em dia sempre gero a 2 via boleto e não tenho mais com que me preocupar.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *