Início » Brasil » Garotas têm um desempenho superior ao dos garotos nos estudos
Educação

Garotas têm um desempenho superior ao dos garotos nos estudos

Segundo estudo, em leitura, a diferença média corresponde a um ano extra de estudo. Essa superioridade feminina seria inimaginável há algumas décadas

Garotas têm um desempenho superior ao dos garotos nos estudos
Essa reversão de papéis foi descrita em um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (Reprodução/Corbis)

No que se refere à educação, os jovens adolescentes estão com um desempenho inferior ao das garotas. Essa superioridade feminina seria inimaginável há algumas décadas. Até a década de 1960 os garotos faziam estudos mais prolongados e quase sempre cursavam a universidade, ao contrário das meninas. Agora, nos países desenvolvidos e em um número crescente de países em desenvolvimento, as garotas têm se destacado mais nos estudos.

gráfico

Nos países desenvolvidos e em um número crescente de países em desenvolvimento, as garotas têm se destacado mais nos estudos (Reprodução/Economist)

As pessoas envolvidas com a formulação de políticas e planejamento educacional, que antes se preocupavam com a dificuldade das meninas na área das ciências exatas, agora tentam convencer garotos mal-humorados a lerem Harry Potter. O governo da Suécia coordenou uma pesquisa a respeito da “crise dos adolescentes”. A Austrália criou um programa de leitura chamado “Garotos, Homens, Livros & Bytes”. Em apenas algumas gerações, um gênero se retraiu, enquanto outro desabrochou.

Essa reversão de papéis foi descrita em um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), uma organização internacional com 34 países membros e sede em Paris, divulgado em 5 de março. Os garotos só se destacam mais em matemática: aos 15 anos eles estão, em média, o equivalente a três meses de aprendizado à frente das meninas. Os resultados em ciências são semelhantes. Mas em leitura, uma matéria em que as garotas sempre se distinguiram, surgiu um abismo. Nos 64 países e economias pesquisadas no estudo da OCDE, as garotas tiveram um desempenho muito melhor do que os meninos. A diferença média corresponde a um ano extra de estudo.

 

 

Fontes:
Economist-The weaker sex

1 Opinião

  1. Renato Fregapani disse:

    Não acredito nessas pesquisas, as meninas que conheço preferem ir para a balada dançar funk em vez de irem para uma biblioteca.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *