Início » Brasil » Garotinho será transferido para presídio de segurança máxima
RIO DE JANEIRO

Garotinho será transferido para presídio de segurança máxima

Ex-governador obteve a autorização após afirmar ter sido agredido na prisão onde estava. Há suspeita de que ele se autolesionou

Garotinho será transferido para presídio de segurança máxima
Segundo juiz, a versão de Garotinho é 'totalmente duvidosa' (Foto: EBC)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) determinou na última sexta-feira, 24, que o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho seja transferido da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, região central do Rio, para a penitenciária de Bangu 8, zona oeste da cidade.

A decisão de transferir Garotinho para uma prisão federal de segurança máxima foi assinada pelo juiz Ralph Machado Manhães Junior, da 100ª Zona Eleitoral fluminense. O magistrado afirmou ter tomado a decisão diante da polêmica gerada pelo ex-governador, que afirmou ter sido agredido em sua cela durante a noite. Segundo o juiz, Garotinho estava “causando transtornos” e “teria se autolesionado”.

Preso desde a última quarta-feira, 22, Garotinho disse na sexta-feira que uma pessoa invadiu a cela onde ele dormia e o agrediu com um bastão. Garotinho disse aos agentes penitenciários que adormeceu e foi acordado por um homem de 1,70m, branco, alourado, de calça jeans, sapato e blusa azul claro, com um bastão parecido com um taco de beisebol. Segundo Garotinho, o homem teria dito: “Você gosta muito de falar, não é?”, e logo depois bateu com o bastão em seu joelho.

Porém, imagens feitas por câmeras de segurança interna do presídio mostram uma versão diferente. Nas imagens, divulgadas pela TV Globo, Garotinho aparece batendo na grade para chamar a atenção dos agentes. Dois agentes se dirigem ao local. Pouco depois, outro preso é chamado: o ex-secretário de Saúde do Rio Sérgio Côrtes, que é médico e está preso na mesma cadeia. As imagens mostram Côrtes examinando Garotinho.

No despacho que autorizou a transferência, o juiz Manhães Junior afirma que a versão de garotinho é “totalmente duvidosa”. Porém, o magistrado argumenta que o caso merece a devida apuração e autoriza a transferência para “garantir a integridade física do acusado e evitar novos questionamentos duvidosos”.

Segundo o juiz, se for confirmado que o ex-governador se autoagrediu, ele pode ser acusado de ter praticado comunicação falsa de crime, tipificada no artigo 340 do Código Penal, e falta disciplinar.

A defesa de Garotinho já vinha pedindo sua transferência, alegando preocupação com a integridade física do ex-governador. Tal preocupação também foi expressada pela deputada federal e filha do ex-governador, Clarissa Garotinho (PR-RJ). Em sua página no Facebook, ela divulgou um vídeo criticando o fato do pai ser colocado no mesmo presídio onde está o chamado “Quadrilhão do PMDB”. “É uma irresponsabilidade muito grande o meu pai estar sob a guarda do estado. É uma irresponsabilidade muito grande, diante de todas as denúncias que nós estamos fazendo, colocá-lo no mesmo presídio que a quadrilha do PMDB, porque é uma quadrilha que continua a comandar o estado de dentro do presídio. É uma quadrilha que tem informações privilegiadas e determina ordens de dentro do presídio”.

Garotinho e sua esposa, Rosinha Garotinho (PR-RJ), foram presos em uma operação da Polícia Federal que investiga a arrecadação de recursos de forma ilícita para financiar suas campanhas e de aliados nas eleições de 2014.

É a segunda vez que Garotinho é preso. A primeira prisão foi em novembro do ano passado durante a Operação Chequinho, que apurou um esquema de compra de votos em Campos. Na época, logo após chegar ao presídio, o ex-governador passou mal e foi transferido para um hospital no Rio para fazer uma cirurgia no coração. Em setembro deste ano, a Justiça Eleitoral o condenou a 9 anos e 11 meses de reclusão, sentença que foi convertida em prisão domiciliar. Entretanto, o Tribunal Superior Eleitoral derrubou a condenação e concedeu habeas corpus a Garotinho.

Fontes:
Congresso em Foco-Garotinho será transferido para presídio de segurança máxima

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos joppert disse:

    Bem feito ele merece

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *