Início » Brasil » Gilmar Mendes diz que Lava Jato ganhou projeção ‘exagerada’
EM ENTREVISTA

Gilmar Mendes diz que Lava Jato ganhou projeção ‘exagerada’

Em entrevista, ministro do Supremo diz que operação ganhou 'uma projeção talvez exagerada e claramente indevida'

Gilmar Mendes diz que Lava Jato ganhou projeção ‘exagerada’
Gilmar Mendes também destacou 'popularidade' da Lava Jato (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Em entrevista ao jornalista Roberto D’Ávila, da emissora GloboNews, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes afirmou que a Operação Lava Jato teve “uma projeção talvez exagerada e claramente indevida”.

Leia também: Habeas ‘GM’ (Gilmar Mendes) Corpus!

O ministro disse que, “toda essa bem-sucedida Operação Lava Jato, que é digna de elogios, levou também ao desaparecimento da classe política, dos partidos políticos. Por isso, ela passou a ter uma lógica própria”.

“Veja que a Lava Jato passou a propor medidas legais, questionar medidas judiciais, a discutir aspectos que transcendem de muito a sua própria competência, a sua própria atribuição, a atribuição dessa chamada força-tarefa. Mas, sobretudo, me parece que o desaparecimento do Congresso com seu papel de contemporização, de moderação e de enfrentamento muitas vezes levou que essa organização, a Operação Lava Jato, ganhasse uma projeção talvez exagerada e claramente indevida. Mas ela ganhou também popularidade”, disse Gilmar.

Questionado por seus motivos ao mandar soltar suspeitos e acusados com pedidos de prisão, o ministro ressaltou que é preciso ver o “Judiciário dentro de uma estrutura devidamente definida, estruturada e hierarquizada”.

“As exigências que nós fazemos para os decretos de prisão preventiva são exigências talvez muito estritas. Não basta dizer genericamente que há interesse para a instrução processual penal. É necessário que se tragam razões concretas”, disse o ministro.

Gilmar Mendes também foi questionado pelo jornalista em relação a sua proximidade com alguns presos que tiveram habeas corpus julgados por ele. Sobre isso, afirmou: “Não somos amigos íntimos, somos amigos naquela forma brasileira de ser”.

“Eu fui subchefe da Casa Civil desde 1996. Convivi com uma boa parte das lideranças políticas que aí está. De vez em quando, os julgo. São pessoas que, às vezes, vêm pedir audiência. Isso acontece. Não obstante, não estou impedido e nem suspeito”, disse Gilmar.

Fontes:
G1 - Lava Jato ganhou projeção exagerada e indevida, diz Gilmar Mendes

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    o dignissimo representante da familha dos MUARES está com medo do que?que os patifes que ele tanto defendem podem um dia em uma delação premiada entrega-lo a lava-jato?.se cuida GILMAR que tem trôco para o mal que tanto impõe a nação.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *