Início » Brasil » Gilmar Mendes manda soltar Sérgio Côrtes
RIO DE JANEIRO

Gilmar Mendes manda soltar Sérgio Côrtes

Preso desde abril do ano passado, ex-secretário de Saúde do Rio é acusado de fraudar licitações do Into e de obstrução de Justiça

Gilmar Mendes manda soltar Sérgio Côrtes
Gilmar determinou medidas cautelares a Côrtes (Foto: Agência Brasil)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a soltura de Sérgio Côrtes, ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, que comandou o órgão durante a gestão do ex-governador Sérgio Cabral.

Côrtes foi preso em abril do ano passado, na Operação Fatura Exposta, um desdobramento da Lava Jato no Rio que investiga fraudes em licitações para fornecimento de próteses para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into).

O ex-secretário de Saúde é acusado de ter favorecido, na época em que era diretor do Into, a empresa de Oscar Iskin, uma das maiores fornecedoras de próteses do Rio. A acusação tem como base a delação premiada de Cesar Romero, ex-subsecretário executivo da secretaria de Saúde e ex-assessor da direção do Into. Na época da operação, também foram presos os empresários Miguel Iskin (sócio de Oscar Iskin) e Gustavo Estellita. Ambos foram soltos por Gilmar em dezembro do ano passado.

Além do favorecimento em contratos de licitações, Romero também entregou documentos que revelaram aos procuradores do Ministério Público Federal (MPF) um esquema que embutia propinas disfarçadas de impostos em contratos para importação de equipamentos hospitalares de alta complexidade, como macas elétricas, monitores transcutâneos, aparelhos cirúrgicos e unidade móveis de saúde. Segundo os investigadores, este esquema permitiu que empresários e gestores públicos desviassem até R$ 300 milhões, entre 2006 e 2017.

Côrtes também é acusado de obstrução de Justiça. Em e-mails acessados pela Polícia Federal ele aparece combinando com Miguel Iskin o que contariam em uma eventual delação premiada.

“Meu chapa, você pode tentar negociar uma coisa ligada a campanhas. Pode salvar seu negócio. Podemos passar pouco tempo na cadeia (…) Mas nossas putarias têm que continuar”, escreveu Côrtes a Iskin.

Em sua decisão, Gilmar determinou a Côrtes as mesmas medidas cautelares determinadas na soltura de Miguel Iskin e Gustavo Estellita. Assim como os empresários, Côrtes está proibido de manter contato, por qualquer meio, com os outros investigados, deverá entregar o passaporte em até 48 horas e deve permanecer em recolhimento domiciliar à noite e aos fins de semana.

Fontes:
G1-Gilmar Mendes manda soltar Sérgio Côrtes, ex-secretário de Saúde de Cabral

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    Oh!!!

    E a culpa não é do PT!

    Quem diria?!

    Nada como um dia depois do outro.

    K K K K K K K K K K K K K K K K K K K K K K K K K K

  2. Markut disse:

    Esta excessiva judicialização e a excessiva exposição de alguns dos membros dos “mais iguais” do judiciário estão desvirtuando o conceito desta pífia democracia em que estamos mergulhados, com esta desanimadora inversão de valores.
    Continuamos refens desta herança de país oligopolista, predominantemente extrativista.

  3. Daniela Villa disse:

    Tava demorando, ainda bem que teve recesso do judiciário, senão o ministro preferido dos corruptos já teria soltado todos.

  4. Carlos disse:

    E para quando a prisão de Gilmar Mendes por obstrução á Justiça?

  5. antonio Sobrinho disse:

    Já está se tornando ridículo. O MPF e a polícia Federal prende os fora da Lei..Vem o Gilmar Mendes, e solta os fora da Lei…É justo isso?????

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *