Início » Brasil » Golfo do México dá o maior prejuízo à Petrobras
Coluna Esplanada

Golfo do México dá o maior prejuízo à Petrobras

A petroleira admitiu perdas de US$ 4,2 bilhões com a operação nos campos Cascade & Chinook no Golfo do México, cuja extração iniciou-se há apenas 10 meses

Golfo do México dá o maior prejuízo à Petrobras
A Petrobras é operadora dos campos Cascade & Chinook (Fonte: Reprodução/Petrobras)

Um dado passou quase despercebido aos olhos de investidores e especialistas, no balanço da Petrobras divulgado semana passada, mas não incólume à lupa dos maiores investidores. E causa estranheza a muitos deles. A petroleira admitiu perdas de US$ 4,2 bilhões com a operação nos campos Cascade & Chinook no Golfo do México, cuja extração iniciou-se há apenas 10 meses. Para efeito comparativo, a perda total na área de Exploração e Produção no Brasil em todo o ano de 2014 foi de US$ 5,6 bilhões.

Raios x da prospecção

A Petrobras é operadora dos dois campos — tem 100% de participação no Cascade e 66,7% de Chinook, na qual a Total USA é sócia, com 33,3%.

Preju, como?

A petroleira extrai óleo num poço de 8.200 metros. Destes, 2.500 são de profundidade a partir da lâmina d’água. Operação de pouco risco e de especialidade da Petrobras.

Mi$tério

O curioso é que utiliza o Sistema de Completação Inteligente, que indica com precisão a quantidade de petróleo dos poços. Ou a operação está cara, ou o óleo não é o suficiente.

Auto-blindagem

Não por acaso a Total começou campanha forte na mídia brasileira, desde semana passada, mostrando ‘avanços’ da empresa no setor. Blindagem prévia.

Manejo x contrabando

O Ministério do Meio Ambiente e o Serviço Florestal fazem ofensivas certeiras hoje em duas frentes, ao assinar concessão de manejo sustentável de quatro unidades na Floresta Nacional de Altamira: um golpe no contrabando de madeira via desmatamento, e outro nos críticos de que a região será devastada com a construção da usina de Belo Monte.

Saldo verde

Ao investir no manejo, o governo quer mostrar aos nativos e madeireiros que há saídas sustentáveis contra o desmatamento, sem prejuízos. Os convênios serão assinados pela ministra Izabella Teixeira e pelo novo diretor-geral do Serviço Florestal, Raimundo Deusdará Filho. Serão 362 mil hectares com potencial de 200 mil metros cúbicos.

Cercando a turma…

A Mesa da Câmara vai baixar Ato com ponto eletrônico para servidor com obrigatoriedade de 8 horas diárias e 40 semanais. Além de medidas que cercam o atual drible de funcionários que só aparecem pela manhã e à noite para registrar presença.

… e fechando o caixa

O Ato está no prelo na mesa do presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ). As horas extras não poderão exceder 2 horas diárias ou 44 horas mensais.

Lula e FHC

Há quem veja implicância, há quem aponte um recado; e outros não veem conexão. Fato é que o ex-presidente Lula divulgou vídeo fazendo exercícios no dia em que o ex-presidente FHC passou mal e baixou no Sírio-Libanês em SP para exames no coração.

Autofagia no PMDB

Estava demorando, e já se esperava que, com demasiado poder, o partido poderia desandar. Com aval de Eduardo Cunha, a CPI da Petrobras pode convocar o apadrinhado de Renan Calheiros na Transpetro, Sérgio Machado — até agora blindado.

Correndo atrás

A Polícia Federal pede investimentos para comprar tecnologia israelense e usar um vírus nos smartphones de investigados que rastreia aplicativos como BB Messenger e WhatsApp. Chega atrasada. Detetives de Brasília já oferecem os serviços há meses.

Emergiu

O apenado Roberto Jefferson, delator do Mensalão, sairá da prisão em alguns dias para comandar a fusão do seu PTB com o DEM e ser o controlador do futuro Novo PTB. É a prova de que no Brasil o fundo do poço tem mola para políticos.

Duas pautas

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, reúne-se hoje com o presidente do Senado, Renan Calheiros. Para tratar do PL da terceirização e desancar a presidente Dilma.

#Maracujina neles

O senador Aécio Neves chamou a bancada na Câmara para acalmar a turma. Em reunião na sexta, 29 deputados decidiram insistir no pedido de impeachment de Dilma.

Ponto Final

E no ‘House of Cunha’ da vida real, o Mordomo do Presidente, Henrique Sobral, continua se achando poderoso. Mas é piada entre deputados.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *