Início » Brasil » Governo abre parte dos dados sobre reforma da Previdência
ECONOMIA

Governo abre parte dos dados sobre reforma da Previdência

Dados estavam sendo mantidos em sigilo, mas o segredo repercutiu negativamente dentro do Congresso Nacional

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo federal abriu na última quinta-feira, 25, parte dos dados que dizem respeito à reforma da Previdência. Os dados estavam sendo mantidos em sigilo, mas o segredo repercutiu negativamente dentro do Congresso Nacional, fazendo o governo ceder.

Em um primeiro momento, pensou-se que o governo federal havia aberto todos os dados. No entanto, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que apenas parte das informações foi revelada pela equipe econômica. Os dados foram apresentados pelo secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho.

Segundo as novas informações, a reforma da Previdência causaria uma economia superior a R$ 1,2 trilhão – anteriormente, os dados apontavam para R$ 1 trilhão. O motivo para que o valor tenha aumentado é que os novos dados fazem o cálculo a partir de 2020, contando dez anos. Enquanto, antes, o cálculo era feito já com 2019.

Ademais, segundo o presidente Jair Bolsonaro, estudos do Ministério da Economia preveem geração de 4,3 milhões de empregos até 2022 com a reforma, prevista no Projeto de Emenda à Constituição (PEC) da Previdência.

Os dados também demonstram que, caso ações mais sensíveis, como a aposentadoria rural e a previdência dos professores, fossem retiradas da pauta, a economia seria de, pelo menos, R$ 800 bilhões em dez anos. O ministro da Economia, Paulo Guedes, porém, defende que o valor não pode ser inferior a R$ 1 trilhão.

De acordo com Felipe Salto, diretor da Instituição Fiscal Independente (IFI), todas as projeções dos novos dados revelados são superiores às anteriores. O Benefício de Prestação Continuada (BPC), por exemplo, representaria uma economia de R$ 34,8 bilhões agora. Em relação ao Regime Geral de Previdência Social (RGPS), os dados demonstravam uma economia de R$ 715 bilhões, enquanto as novas informações apontam para R$ 807,9 bilhões.

“O governo deveria ter explicado melhor as premissas em sua apresentação. Todas as projeções são superiores às anteriores. Isso não é um problema, mas é importante que o governo explique as discrepâncias em algum momento”, apontou Salto, segundo noticiou a Folha de São Paulo.

Leia também: CCJ da Câmara aprova parecer favorável à reforma da Previdência

Leia também: Governo se arma para aprovar reforma da Previdência

Leia também: Confira o que muda com a reforma da Previdência

Fontes:
Folha de São Paulo-Governo abre parte de dados em sigilo e anuncia economia maior com PEC
IG-Governo abre dados da nova Previdência; confira ponto a ponto

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *