Início » Brasil » Governo aceita reduzir período de contribuição para mulheres
REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Governo aceita reduzir período de contribuição para mulheres

Para se aposentar com 70% do benefício, mulheres terão de contribuir, no mínimo, 23 anos. Para homens, o tempo mínimo será de 25 anos

Governo aceita reduzir período de contribuição para mulheres
Medida é uma forma de compensar a jornada dupla feminina (Foto: EBC)

O texto da proposta de reforma da Previdência passou por mais uma alteração na noite da última segunda-feira, 17. O governo decidiu aceitar a diferenciação no tempo de contribuição entre homens e mulheres.

Ficou determinado que, para se aposentar com 70% do benefício, homens devem ter pelo menos 25 anos de contribuição. Para mulheres, o período mínimo exigido será de 23 anos. A idade mínima para aposentadoria também foi alterada, ficando em 65 anos para homens, e 62 para mulheres.

A alteração foi feita após uma reunião sobre o tema no Palácio do Planalto, que contou com a presença do presidente Michel Temer, ministros, membros da equipe econômica do governo e da bancada feminina da Câmara.

A diferenciação entre o tempo de contribuição é uma forma de compensar a jornada dupla das mulheres, que apesar de terem avançado no mercado de trabalho, ainda arcam com a maior parte dos afazeres domésticos.

Na semana passada, o governo também recuou no tempo mínimo de contribuição exigido para aposentadoria integral. Antes, a proposta era de 49 anos de contribuição para obter 100% do benefício. Agora, o tempo mínimo exigido caiu para 40 anos.

Fontes:
O Globo-Governo aceita reduzir período de contribuição para mulheres

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Carlos Valoir Simões disse:

    O argumento de que as mulheres arcam com a maior parte dos afazeres domésticos não se sustenta; e mesmo que assim fosse, deveriam descontar a mais dos companheiros para aquelas que os tem.

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    O que acho interessante em tudo isso é que os ministros não mexem em seus salários e suas mordomias, quando é que chegará um político honesto que vejam que eles ganham muito para gerenciar o país e muitos sem capacidade. Mexer no trabalhador não é que vai resolver o problema do país, o problema do país esta nos gastos desnecessários com vereadores, deputados estaduais, federais, ministros senadores e funcionários de seus gabinetes. Um dia ainda vejo meu bisneto ver isso acontecer no Brasil ´pois DEUS É GRANDE.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *