Início » Brasil » Governo arrecada R$ 6,15 bilhões em leilão do pré-sal
AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO

Governo arrecada R$ 6,15 bilhões em leilão do pré-sal

Seis dos oito blocos do pré-sal oferecidos foram arrematados por consórcios

Governo arrecada R$ 6,15 bilhões em leilão do pré-sal
Petrobras esteve presente em três consórcios vencedores (Foto: Agência Petrobras)

O governo federal arrecadou R$ 6,15 bilhões com o arremate, por parte de consórcios, de seis dos oito blocos do pré-sal oferecidos nesta sexta-feira, 27, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na segunda e terceira rodada de partilha na produção do pré-sal. Os lances começaram com mais de duas horas de atraso devido uma liminar do juiz Ricardo Sales, da 3ª Vara Federal Cível da Justiça Federal do Amazonas, que impedia realização das licitações.

Durante a segunda rodada, três dos quatro blocos foram arrematados, gerando um bônus de assinatura de R$ 3,3 bilhões e a previsão de R$ 304 milhões em investimento. Apenas o primeiro bloco, o Sudoeste de Tartaruga Verde, na Bacia de Campos, não recebeu ofertas.

Já na terceira rodada, outros três dos quatro blocos ofertados também foram arrematados por consórcios, com um bônus de assinatura de R$ 2,85 bilhões, mais uma previsão de R$ 456 milhões em investimentos. Nessa rodada, apenas o bloco Pau Brasil, localizado na Bacia de Santos, não recebeu propostas.

Nos contratos de pré-sal vigora o regime de partilha, no qual o excedente em óleo é o percentual que as empresas participantes dos consórcios oferecem para a União. Para o leilão, foi estabelecido um percentual mínimo de 11,53% de oferta. As entidades que oferecerem um percentual maior vencem a disputa.

2ª Rodada

O Bloco Norte de Carcará, localizado na Bacia de Santos, foi arrematado pelo consórcio formado por Statoil (40%), Petrogal (20%) e ExxonMobil (40%), que fez proposta 67,12% de excedente em óleo para a União.

Já o Bloco Sul de Gato do Mato, também na Bacia de Santos, foi arrematado pela união da Shell (80%) e Total E&P do Brasil (20%), com 11,53% do excedente em óleo sendo repassado para a União.

Em mais um bloco na Bacia de Santos, o Entorno de Sapinhoá, dois consórcios disputaram até o final. O consórcio vencedor é formado pela Petrobras (45%), Shell (30%) e Repsol Sinopec (25%), com uma oferta de 80% do excedente sendo oferecido para a União.

O Sudoeste da Tartaruga Verde, na Bacia de Campos, no entanto, não recebeu propostas. Sendo anunciado no início e no fim do leilão, o bloco não recebeu nenhuma proposta.

3ª Rodada

Na nova rodada, o primeiro bloco foi o Peroba, localizado na Bacia de Campos, recebendo propostas de três diferentes consórcios. A união vencedora era formada pela Petrobras (40%), Petroleum (20%) e BP Enegergy (40%), com o percentual oferecido a União sendo de 76,94%.

Já o bloco Alto de Cabo Frio Oeste, também na Bacia de Santos, o único consórcio que apresentou proposta, e arrematou, era formado pela Shell (55%), QPI Brasil (25%) e CNOOC Petroleum (20%). O percentual excedente repassado a União é de 22,87%.

Na Bacia de Campos, o Bloco Alto de Cabo Frio Central recebeu a proposta do consórcio ganhador formado por Petrobras (50%) e BP Energy (50%), com um percentual excedente de 75,86% para a União.

Na 3ª rodada o único bloco sem propostas foi o Pau Brasil, localizado na Bacia de Santos.

 

 

Fontes:
EBC - Segunda rodada do pré-sal termina com três dos quatro blocos contratados
EBC - Consórcios arrematam três dos quatro blocos do pré-sal na 3ª rodada
G1 - Com lances altos, Petrobras leva 3 blocos do pré-sal e oferece até 80% da produção à União
Valor - Com atraso, leilão do pré-sal ocorre no Rio; veja os resultados

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *