Início » Brasil » Governo do balacobaco!
Grita Brasil

Governo do balacobaco!

Não, o governo não é do balacobaco. Está bem longe de ser. Mas talvez eu consiga chamar a atenção de certas pessoas

Governo do balacobaco!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas

Então, enquanto fitava a página do word em branco e o cursor piscando, me veio do nada a palavra “balacobaco” que o dicionário diz ser sinônimo de “supimpa” (que adoro), “bacana”, “maneiro”, e teimei em querer usá-la para dar título ao texto. Para dar um susto em quem acompanha a Grita Brasil, que já passou dos 10 anos de idade. O governo não é do balacobaco. E está bem longe de ser. Mas talvez eu consiga chamar a atenção de certas pessoas. Quero deixar claro que nunca e em momento algum eu rezei para que o nosso governo não fosse mesmo do balacobaco, supimpa, maneiro. Mas ainda não deixaram. Aliás, o próprio governo não deixa. E depois somos nós os culpados de estarmos sabotando alguma coisa. Eles se sabotam, mas não sabem disso ainda. Será que alguém pode contar isso pra eles? Eles? Sim, Dilma, Lula…

Isto posto, vamos voltar à realidade. E a nossa realidade é cada vez mais sombria, deixando como opção aos que pelo fator sorte

Qual a foto que você vê de verdade como sendo do governo do balacobaco? - cartas para a redação

Qual a foto que você vê de verdade como sendo do governo do balacobaco? – cartas para a redação

podem simplesmente entrar no primeiro aeroporto e dizer: “Hasta la vista, baby”.

Tudo que o governo talvez não quisesse está acontecendo. Inflação disparando e um protesto de caminhoneiros nas estradas por conta do aumento dos combustíveis. Fora as outras coisas, né?

Sinceramente não vejo com bons olhos o nosso futuro. E o novo mandato da Dilma nem esquentou os tamborins ainda. Imagina na Copa!

Esse joguinho do PT de querer que o PMDB seja o culpado principal e que ele (PMDB) assuma de peito aberto e cara lavada a responsabilidade das medidas antipopulares – aquelas que em campanha o PT jurou que não fosse tocar o dedo – como o ajuste fiscal que será de R$ 80 bilhões. Isso é tão PT que nem sei mais o que dizer. Que eles sempre foram covardes em assumir seus erros – aos olhos dos outros –, eu nunca tive dúvidas, mas serem covardes a ponto de quererem aparecer bem na foto do jornal para venderem algo que eles não são e nunca foram… não, eu nunca tive dúvidas também.

O mais engraçado ou sinistro é que Dilma e sua turma tem vergonha de serem vistos ao lado do PMDB, apesar de dependerem dele para muita coisa, já que os presidentes do Senado e da Câmara são ambos do PMDB. Mas parece que eles o consideram como uma tatuagem malfeita e tentam escondê-lo quando vão para uma festa. Metaforicamente falando.

Mas por via das dúvidas, esta semana em pleno horário nobre, contei umas três inserções de propaganda televisiva do PT dizendo que eles são o máximo, são supimpas, são do balacobaco.

É isso, eles fazem xixi fora do penico e vem dizer que estão regando a plantinha e ajudando o meio ambiente.

E o pior é que tem gente que acredita e ainda quer saber onde é para fazer uma horta.

E pior ainda é ouvir do Jorge Viana, senador do PT, que: “Quanto mais a gente ouve o ex-presidente Lula, menor a chance de cometer erros. Tanto no governo, quanto no partido.” Ou seja, é evidente que Lula não perdeu sua força e influência. Muito pelo contrário. O que me assusta muito em ter a nítida impressão de que em 2018 as chances de continuarmos com um governo petista com o Lula à frente são muito fortes.

Justiça do balacobaco!

E qual o problema em receber das empreiteiras e ser relator da Lava Jato? Sou homem para isso!

E qual o problema em receber das empreiteiras e ser relator da Lava Jato? Sou homem para isso!

Então, não vou repetir aqui o que disse no começo do texto, tá?

Mas espera-se que a nossa Justiça seja mesmo do balacobaco durante o processo da Operação Lava Jato. E que a justiça divina – talvez só essa – não permita que entreguem de mão beijada a relatoria da CPI da Petrobras ao deputado petista Luiz Sergio, que recebeu quase R$ 1 milhão das empreiteiras para a sua campanha. Senão vamos cair na mesma situação que quando o ministro Dias Toffoli participou do julgamento do mensalão sabendo que ele já tinha uma relação de trabalho com um dos réus, no caso, com José Dirceu. Ou seja, é dar a uma raposa a chave do galinheiro.

Na verdade, situações como essa deveriam estar automaticamente descartadas. Tipo, ‘hello, num podi santa’.

Mas como no Brasil muita coisa é tratada como banalidade, não temos mais razão de nos surpreender.

Aliás…deixa pra lá.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambientes fechados.

 

 

 

 

3 Opiniões

  1. maria de fátima cortez disse:

    Será que uma situação de desobediência total por descumprimento dos deveres fiscais de recolhimento de impostos, de declaração de imposto de renda etc e tal não daria uma certa visibilidade de povo aos poderes constituídos?! GRITA BRASIL
    o caso das passagens para consortes, (serviu de véu parapassagem dos reajustes das regalias financeiras e do projeto de construção de mais um palácio das falácias) não vai terminar em uma ajeitada brasileira ? GRITABRASIL

  2. P.F. disse:

    Se candidata, Schamis

  3. helo disse:

    É muita imoralidade, Não sei entre este e o caso Toffoli qual o pior.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *